"Este Espaço pode ser seu"

"Este Espaço pode ser seu"

Constantinos - Oficina de Artesanato

cpbombarral@gmail.com

 
 

3º Torneio João Duarte dos Santos - 2012

side

António Severino (1855 – Casa do Povo do Bombarral)

Depois de uma época com poucos jogos disputados, apareceu cheio de vontade na época anterior e tem ganho ânimo torneio após torneio. Titular Indiscutível quando está em forma, acautelem-se que o jogador há mais anos no clube, o Mestre Severino está de volta! Na fase final da 3ª Divisão cilindrou com 3-0-0, poderá vir a ser o grande out sider da competição.

(Máximo = 1901, Mínimo = 1818)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (-13)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 1-2-2 (-6)

side

Daniel Bray (2077 – Sport Operário Marinhense)

Bicampeão Distrital e provável futuro Mestre (apostamos nisso) foi este ano peça chave na subida do seu clube á 1ª Divisão Nacional – Fase Preliminar, com um score a 1º tabuleiro de 4-3-0. O ainda sub 18 vem defender o título que conquistou com grande classe na segunda edição da prova com 4 vitórias e 1 empate. Bem-vindo Novamente!

 (Máximo = 2077, Mínimo = 1820)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: 4-1-0 (+26)

side

Amadeu Solha Santos (1659 – Grupo de Xadrez Alekhine)

Apesar de se ter afastado da Direcção do carismático Grupo de Xadrez Alekhine, o “bichinho” do xadrez não lhe dá descanso. Continua a organizar vários Torneios e é o grande dinamizador do Circuito de Lisboa de partidas clássicas. A idade parece não passar por ele, servindo de exemplo para todos. Boa parte do sucesso deste Torneio é-lhe reconhecida publicamente pelos Bombarralenses. Sempre Bem-vindo!

(Máximo = 1888, Mínimo = 1655)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: 2-0-3 (-7)

side

Vítor Morais (2065 – Clube E. D. P.)

O Mestre Nacional é o jogador mais experiente em prova, disputa torneios todos os meses. É também alcunhado por “Speedy Gonzalez” pelo seu rápido raciocínio e execução, já tendo acabado partidas com mais tempo para jogar do que aquele com o qual começou. No 2º Torneio conquistou o 2º lugar, sendo o único a conseguir retirar meio ponto ao vencedor. É um fortíssimo candidato ao pódio e ao título. Bem-vindo!

(Máximo = 2177, Mínimo = 1988)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: 3-1-1 (+4)

side

Rui Batalha (1807 – Casa do Povo do Bombarral)

O Capitão dos Campeões Nacionais da 3ª Divisão não teve uma época particularmente feliz a título individual, mas iniciou a mesma com um 4º lugar no 2º Torneio João Duarte dos Santos, pertíssimo do pódio. É um jogador, companheiro e amigo de que todos gostam, a braçadeira assenta-lhe na perfeição. Acabadinho de esgotar o seu K=30 vai tentar segurar os 1800.

(Máximo = 1856, Mínimo = 1805)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (-21)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 3-1-1 (+24)

side

Paulo Fanha (1921 – Clube E.D.P.)

Na última época e quando tudo parecia encaminhar-se para superar a barreira dos 2000, acabou por atravessar um período menos bom a titulo individual, mas não é isso que o derrota continuando a participar em inúmeros torneios. Vem defender o seu lugar do pódio conquistado o ano passado, onde conquistou os Bombarralenses com a sua boa disposição. Muito Bem-vindo!

(Máximo = 2057, Mínimo = 1892)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: 2-3-0 (+11)

side

José Cavadas (1675 – Academia de Xadrez da Benedita)

O Presidente da Associação de Xadrez de Leiria é dos poucos que vai poder orgulhar-se de estar presente na totalidade dos 3 Torneios, facto bastante indiciador do respeito e carinho que os Bombarralenses têm por ele. Adora o convívio que o Torneio proporciona e o facto de poder ver “in loco” a prestação do seu rebento. Sempre Bem-vindo!

(Máximo = 1847, Mínimo = 1661)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 0-2-3 (-21)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 1-1-3 (-3)

side

Manuel Curado (1927 – Grupo de Xadrez Alekhine)

Mais um jogador do mítico clube Lisboeta que temos a honra de acolher, será uma estreia no Torneio de um jogador que tem tido resultados mais do que suficientes para ser considerado como um candidato ao pódio, e chega bastante ritmado. Estamos expectantes por o conhecer e esperamos que fique com vontade de voltar. Bem-vindo!

(Máximo = 1985, Mínimo = 1882)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou

side

André Pinto (2005 – Casa do Povo do Bombarral)

Vai iniciar a segunda época ao serviço da CPB e será dos poucos a obter a sua 3ª participação na prova que já o levou ao pódio. Alternando entre 1º e 2º tabuleiro, foi o jogador que mais jogos disputou colectivamente e o que mais pontos fez na caminhada que a equipa fez rumo á 2ª Divisão. Está no seu recorde de Elo e como tal será sem duvida um grande candidato ao pódio … e quem é candidato ao pódio também o é ao título!

(Máximo = 2005, Mínimo = 1911)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 3-1-1 (+6)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (-14)

side

Miguel Belo (1747 – Associação Tabuleiro de Cores)

Mais um estreante, vem catalogado de “caçador de Elo” já que do elo inicial até ao máximo que detêm actualmente foi sempre a ganhar cotação e a subir. O clube Caldense deposita em si para esta época uma parte muito substancial das esperanças da manutenção no escalão terciário. Esperamos que goste do Torneio e do convívio que este proporciona. Bem-vindo!

(Máximo = 1747, Mínimo = 1666)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou

side

Paulo Constantino (1672 – Casa do Povo do Bombarral)

Depois de uma época pouco participada no tabuleiro, a equipa está confiante de que este torneio sirva para levantar a moral e a forma de um jogador que vai fazer muita falta para a época que se avizinha. Vai provavelmente acabar neste torneio o seu K=30.
Foi peça chave mesmo “correndo por fora” na subida da equipa á 2ª Divisão Nacional, que fez questão de festejar em directo.

(Máximo = 1724, Mínimo = 1672)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (+25)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 1-0-4 (-34)

side

Pedro Rodrigues (1991 – Academia de Xadrez da Benedita)

O Top 5 do distrito está de regresso á boa forma e aproxima-se rapidamente dos 2000 pontos e do pódio distrital. Participou ultimamente com sucesso em vários torneios de clássicas, salientando-se o campeonato do mundo Universitário. Será um prazer receber mais um forte e natural candidato ao pódio. Bem-vindo!

(Máximo = 2013, Mínimo = 1946)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou

side

Ricardo Pais (1864 – Casa do Povo do Bombarral)

Tem sido um dos grandes dinamizadores da secção de xadrez da Casa do Povo do Bombarral, foi dele que nasceu a ideia deste Torneio. Fez parte do Quatro base que levou a equipa á Segunda Divisão Nacional, obtendo uma excelente performance em partidas colectivas de 7-1-0. No entanto nas provas individuais costuma ficar longe do brilho alcançado a nível colectivo..

(Máximo = 1888, Mínimo = 1796)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (-2)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 1-2-2 (+0)

side

Alberto Eggert (2096 – Grupo de Xadrez Alekhine)

O ano passado bateu o recorde do jogador com maior cotação de sempre a participar no torneio. Cedo se percebeu da empatia entre os jogadores da casa e o Eggert. Dá alguma luta aos Bombarralenses á mesa, escreveu um artigo no seu blog que nos comoveu a propósito da edição passada. É um convidado de “Honra” e um forte candidato ao pódio. Muito Bem-vindo!

(Máximo = 2207, Mínimo = 2053, Jogos = 161)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: 1-3-1 (-19,21)

side

Francisco Cavadas (1667 – Academia de Xadrez da Benedita)

Terceira participação no Torneio, conquistou a simpatia dos Bombarralenses por mérito próprio devido á sua boa disposição á mesa e por ser o único com capacidade de competir por este titulo com o nosso capitão. Deverá ser novamente o caçador de elo do Torneio, não só pela sua subvalorizada cotação como pelo facto de se encontrar perto de máximos históricos. Bem-vindo “Cavadinhas”!

(Máximo = 1671, Mínimo = 1555)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 1-1-3 (-14)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 3-0-2 (+23)

side

Pedro Marques (1906 – Clube de Xadrez de Sintra)

Mais uma estreia, fez mais de Setenta jogos em 2012, participando em alguns torneios de calibre, entre os quais o Torneio de Honra de Lisboa, onde obteve um significativo segundo lugar em igualdade pontual com o primeiro classificado. O Ritmo e a sua presença em máximos históricos são indicativos de que temos aqui mais um forte candidato ao pódio. Esperamos que se divirta, Bem-vindo!

(Máximo = 1906, Mínimo = 1725)

1º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou
2º Torneio João Duarte dos Santos: Não Participou

side

Carlos Marques (1833 – Académico de Torres Vedras)

Terceira participação no Torneio, tem mostrado como principal característica no tabuleiro a sua irregularidade, tanto poderá ceder contra um jogador menos cotado, como vencer um candidato ao pódio. A somar a esta característica o facto de este ano vir mais “ritmado”, é por isso um jogador a temer. Há muito que conquistou os Bombarralenses e por isso é sempre Bem-vindo!

(Máximo = 1915, Mínimo = 1816)

1º Torneio João Duarte dos Santos: 2-0-3 (-15,97)
2º Torneio João Duarte dos Santos: 2-1-2 (+5,69)

 

Começa aqui o 3º Torneio João Duarte dos Santos

Bem vindos a esta maratona que serão estes vinte e dois dias consecutivos de publicação. Para um site que está “habituado a publicar” duas vezes por semana não deixa de ser um esforço fora do comum, … “esforço” será uma palavra forte de mais, já que o faremos com todo o prazer. A maioria dos participantes nesta 3ª edição já sabem com o que contam, um torneio “familiar” onde a hora das refeições é tão ou mais importante do que a hora dos jogos, não existem prémios monetários nem permissão para a participação de jogadores com mais de 2199 pontos de elo, e por isso também não teremos obviamente os “grandes nomes” nacionais presentes, mas teremos os melhores! Como tem sido hábito gostamos de receber bem os nosso amigos e acompanhar os mesmos durante toda a época, qualquer que seja o torneio ou o clube onde joguem, sabem que por aqui estaremos atentos a daremos eco dos vossos feitos.
Estão ligadas as luzes da ribalta, os holofotes estão agora virados para todos vocês que nos ajudam a homenagear o homem que mantém vivo desde há muitos anos o xadrez nesta pequena grande localidade. Os Carlsen Magnus, os Aronians, os Anands, os Kramniks, os Kasparov´s, para todos nós a partir de hoje são vocês, e se no final todos ficarem satisfeitos com os momentos vividos independentemente dos resultados, então poderemos dizer que cumprimos a nossa missão.
Até amanhã com a apresentação dos primeiros dois jogadores e algo mais!

Lista Elo Fide – 3º Torneio João Duarte dos Santos

 

3º Torneio JDS Num FIDE Elo Máx Min Mês 11
1

Alberto Eggert

4139500 2096 2207 2053 G. X. Alekhine
2

Daniel Bray

1914073 2077 2077 1820 S. O. Marinhense
3

Vitor Morais

1900552 2068 2177 1988 Clube EDP
4

André Pinto

1905589 2005 2005 1911 C. P. Bombarral
5

Pedro Rodrigues

1904957 1991 2013 1946 A. X. Benedita
6

Manuel Curado

1905112 1922 1985 1882 G. X. Alekhine
7

Pedro Marques

1928414 1900 1900 1725 C. de Xadrez de Sintra
8

Paulo Fanha

1902148 1892 2057 1892 Clube EDP
9

A. Severino

1913018 1855 1901 1818 C. P. Bombarral
10

Ricardo Pais

1904051 1847 1888 1796 C. P. Bombarral
11

Carlos Marques

1905856 1836 1915 1816 A. T. Vedras
12

Rui Batalha

1901087 1807 1856 1805 C. P. Bombarral
13

Miguel Belo

1935550 1729 1729 1666 A. T. Cores
14

José Cavadas

1904990 1675 1847 1661 A. X. Benedita
15

Paulo Constantino

1916858 1672 1724 1672 C. P. Bombarral
16

Francisco Cavadas

1900471 1667 1671 1555 A. X. Benedita
17

Solha Santos

1903411 1659 1888 1655 G. X. Alekhine

 

3º Torneio JDS Num FIDE Elo Máx Min Mês 12
1

Alberto Eggert

4139500 2096 2207 2053 =
2

Daniel Bray

1914073 2077 2077 1820 =
3

Vitor Morais

1900552 2065 2177 1988 -3
4

André Pinto

1905589 2005 2005 1911 =
5

Pedro Rodrigues

1904957 1991 2013 1946 =
6

Manuel Curado

1905112 1927 1985 1882 5
7

Pedro Marques

1928414 1906 1906 1725 6
8

Paulo Fanha

1902148 1921 2057 1892 29
9

A. Severino

1913018 1855 1901 1818 =
10

Ricardo Pais

1904051 1864 1888 1796 17
11

Carlos Marques

1905856 1833 1915 1816 -3
12

Rui Batalha

1901087 1807 1856 1805 =
13

Miguel Belo

1935550 1747 1747 1666 18
14

José Cavadas

1904990 1675 1847 1661 =
15

Paulo Constantino

1916858 1672 1724 1672 =
16

Francisco Cavadas

1900471 1667 1671 1555 =
17

Solha Santos

1903411 1659 1888 1655 =

 

Principais Alterações

Paulo Fanha ascende ao 7º da "Grelha de Partida" por troca com Pedro Marques

Pedro Marques estabelece novo Máximo Histórico (1906)

Ricardo Pais ascende ao 9º da "Grelha de Partida" por troca com António Severino

Miguel Belo estabelece novo máximo (1747)

 

Bem Vindos ao 3º Torneio João Duarte dos Santos

  
  

 
    

Bem Vindos!

Finalmente após meses de trabalho, está a chegar a hora de começarmos a mexer as peças no 3º Torneio João Duarte dos Santos. Este Torneio que visa homenagear o homem que é responsável por existir xadrez no Bombarral, e também por nos manter activos e com vontade redobrada na prática desta modalidade. Este torneio estava inserido num projecto feito a 5 anos que visava a subida da equipa Bombarralense á 2ª Divisão Nacional, que entretanto foi encurtado para 4 anos por termos conseguido antecipar em um ano essa subida. Era este o presente especial que tínhamos planeado oferecer ao nosso seccionista e mecenas Sr. João Santos, foi conseguido e muito graças a todos vocês que connosco participaram neste torneio ao longo destes anos. Assim este 3º Torneio assume para todos nós significado especial. Especial porque foi á custa de muito trabalho e dedicação que conseguimos deixar a nossa marca no panorama dos Torneios em Portugal, um modo diferente de fazer, de relatar, de ver e sentir esta modalidade. Um Torneio onde os momentos “Rei” são o sentar á mesa e conversar tranquilamente, onde não se pede mais nada aos participantes do que a sua maneira de ser, onde esperamos que todos saiam com uma recordação gravada na sua própria memória, um torneio onde se sente que se gosta de voltar.
Não deixa de ser motivo de orgulho que este modelo já esteja a ser “copiado”, é a prova de que resultou. Este não é o open das multidões, dos prémios monetários, dos recordes estatísticos, é o Torneio João Santos, nem melhor nem pior do que os outros, simplesmente diferente.
Quase concluído este projecto atrás mencionado, vai ser tempo de refletir sobre o que de bom e de mau se fez e iniciar outro projecto, outra fase na vida deste clube que carrega já muitos anos de história. Não se entenda este “paleio” como uma “carta” de despedida, mas sim como o fim de um ciclo que acabará no final da corrente época que ainda agora começou. Por isso não nos comprometemos a fazer o 4ª João Duarte dos Santos nos mesmos moldes do que o actual, e não será por isso que deixaremos de acarinhar este homem que Deus pôs ao serviço do povo! E que o xadrez teve a sorte de o “agarrar”!

Bom Torneio a todos, … venham agasalhados que está frio!
A título de curiosidade, aqui ficam os critérios para a Selecção de Jogadores

1º Convite a todos os jogadores federados pela Casa do Povo do Bombarral
2º Convite Directo a José Cavadas, Solha Santos e Alberto Eggert
3º Convite a todos os jogadores do Pódio do 2º Torneio
4º Convites direccionados a jogadores que não estiveram presentes no 1º Torneio e 2º Torneios
5º Convites por ordem de chegada a quem solicitou a sua participação

 

Resultados e Comentários ás Sessões 1 e 2

 

Vitor Morais, Pedro Rodrigues, Paulo Fanha
e Pedro Marques lideram só com vitórias

ujghigiolpç
cpbombarral  simbolo
 
  Resultados da Sessão
1

 

Ricardo Pais foi a surpresa da ronda ao empatar frente ao nº1 do Torneio

 

Mesa

Nome

 

Nome

Comentário

1

Alberto Eggert

0,5

X

0,5

Ricardo Pais

Iam repetir lances …

2

A. Severino

0

X

1

Daniel Bray

Cavalo Saltitante vence o jogo

3

Vitor Morais

1

X

0

Carlos Marques

Ganhou peça ao lance 26

4

Miguel Belo

0

X

1

André Pinto

Sacrificio por ataque não resultou

5

Pedro Rodrigues

1

X

0

José Cavadas

13 foi o número do lance "azarado"

6

Paulo Constantino

0

X

1

Manuel Curado

Apuros de tempo impedem surpresa

7

Paulo Fanha

1

X

0

Francisco Cavadas

"Cavadinhas" resistiu 40 lances

8

Solha Santos

0

X

1

Pedro Marques

… Desistência permatura ?!

 

Rui Batalha

0,5

 

 

Bye

 

 

Resultados da Sessão
2

 

Pedro Rodrigues, Paulo Fanha, Pedro Marques e Rui Batalha em destaque

 

Mesa

Nome

 

Nome

Comentário

1

Daniel Bray

0

X

1

Pedro Rodrigues

Peão avançado resolve duelo de "Titãs"

2

Manuel Curado

0

X

1

Vitor Morais

Ganho de peça + ataque ao lance 20

3

André Pinto

0

X

1

Paulo Fanha

Duplo resolve!

4

Pedro Marques

1

X

0

Alberto Eggert

Duplo resolve o que já estava ...resolvido

5

Ricardo Pais

0

X

1

Rui Batalha

Brancas recusam empate, forçam e perdem

6

José Cavadas

0

X

1

Antonio Severino 

Brancas dão mate em poucos, sacrificam mal

7

Carlos Marques

1

X

0

Solha Santos

Dama + e ganha peça ao lance 25

8

Francisco Cavadas

0

X

1

Miguel Belo

Sacrificio dubio ao lance 12 deu frutos

 

Paulo Constantino

0,5

 

 

Bye

 

As análises não são feitas por nenhum especialista, revelam apenas um pouco do "espirito" da partida

 

Fotos – 3º Torneio João Duarte dos Santos

 

 

 

   

 

Jogadores da CPB ausentes, mas não esquecidos!

Ricardo Evangelista
(2136) 
Guilherme Gaboleiro
(2006)
Artur Bernardes
(0000)
Sérgio Evangelista
(0000)

Apesar de ausentes desta competição, não queremos deixar de dar destaque a mais quatro dos jogadores que compõem o “plantel” da Casa do Povo do Bombarral para a época 2012/2013. Ricardo Evangelista irá falhar pela primeira vez o Torneio João Duarte dos Santos, por se encontrar ausente do país nas respectivas datas. Também ausente e pelos mesmos motivos o seu irmão Sérgio Evangelista. Guilherme Gaboleiro e Artur Bernardes ainda não é desta que se estreiam por motivos familiares e profissionais.

 

Previsões para a Sessão 3

 

Mesa Nome Elo 1 0,5 0 Elo Nome
1

Vítor Morais

2065 50 30 20 1921

Paulo Fanha

2

Pedro Rodrigues

1991 50 30 20 1906

Pedro Marques

3

Rui Batalha

1807 10 20 70 2077

Daniel Bray

4

António Severino

1855 30 30 40 2005

André Pinto

5

Miguel Belo

1747 20 30 50 1927

Manuel Curado

6

Ricardo Pais

1864 30 40 30 1833

Carlos Marques

7

José Cavadas

1675 30 40 30 1672

Paulo Constantino

8

Solha Santos

1659 20 30 50 1667

Francisco Cavadas

 

Alberto Eggert

2096 Não Emparceirado = 0    

A terceira ronda costuma ser a mais importante de todo o torneio, aqui define-se muita coisa.
Normalmente é altura dos candidatos á vitória final se defrontarem, foi assim no 1º Torneio com o Confronto Ricardo Evangelista 1-0 Rui Marques e foi também nesta ronda que Vadim Maslov e André Pinto venceram e se destacaram rumo ao pódio.

Claro que as sessões 5 e 6 podem alterar tudo, mas este é normalmente o grande teste indicador.

No 2º Torneio Vítor Morais e Daniel Bray empataram, eles que viriam a ser o 1º e 2º classificado enquanto Paulo Fanha colocava bye.

Mas a verdade é que estes dois primeiros torneios não são comparáveis com o 3º … Nos dois primeiros tínhamos 3 sessões no primeiro dia de prova, o que colocava em jogo não só a qualidade xadrezista dos jogadores como também o seu poder de resistência. Não era fácil depois de um dia fora de casa, de um almoço, de dois jogos de xadrez, de um jantar … ainda ir jogar um 3º jogo de xadrez! Era de facto uma jornada pródiga a acontecerem surpresas provocadas pelo cansaço, também por isso era a sessão que sempre teve mais jogadores a optarem pelo “bye” …. Pelo cansaço e para poderem usufruir do jantar sem pressão, e se possível bem regado!

Desta feita os jogadores saberão quem vão defrontar, iniciarão o dia sem o cansaço de 2 sessões anteriores. Vai ser diferente sem duvida, até porque terão de gerir o cansaço com o bye que poderão colocar na 4ª sessão, porque desta feita a 5ª não permite byes de 0,5 pontos, para alem dos resultados normais apenas poderão solicitar para não serem emparceirados = 0 pontos, o que por certo não acontecerá a quem luta pelos lugares do pódio … portanto desta jornada arriscada não se escapam! Passa a ser apenas na 5ª e não na 3ª … e como sempre, se a 3ª é decisiva, a 5ª nunca o é menos!

Mesa 1 – Vítor Morais x Paulo Fanha

Jogo entre o 2º e o 3º classificados do 2º Torneio João Duarte dos Santos, por aqui se pode ver a importância deste teste para ambos. O Mestre Nacional Vítor Morais é favorito num jogo em que ambos os jogadores já se conhecem muito bem, inclusive jogam no mesmo clube … facto que poderá ajudar a equilibrar a partida.

Mesa 2 – Pedro Rodrigues x Pedro Marques

O “Confronto” entre Pedros poderá vir a revelar-se decisivo para o “desenhar” do Pódio. Se Pedro Marques está numa forma invejável, a cotar em máximos históricos e acabou de derrotar o nº1 do Torneio, não é menos verdade que o motivadíssimo Pedro Rodrigues também está muito perto do seu auge e venceu apenas e só o vencedor do 2º Torneio João Duarte dos Santos!

Mesa 3 – Rui Batalha x Daniel Bray

Muita luta é que promete dar o ainda invencível Rui Batalha face a uma das maiores senão mesmo a maior promessa distrital, que não poderá ceder nesta partida se quiser chegar ao pódio … 3,5 pontos tem dado para o pódio mas poderá não chegar desta vez, e a 4ª e 5ª ronda adivinham-se difíceis. Qualquer resultado que não a derrota será algo mágico para “El Capitan”.

Mesa 4 – António Severino x André Pinto

Aqui está mais um “Derby” interno, as previsões podem parecer demasiado equilibradas, mas todos nesta “casa” sabem que a cotação do “Mestre” Severino se encontra sub valorizada. A irregularidade do “Mestre” não deverá permitir-lhe lutar pelo pódio, já André Pinto é mais consistente, mas terá obrigatoriamente de vencer se quiser conquistar o seu 2º pódio!

Mesa 5 – Miguel Belo x Manuel Curado

Manuel Curado tem a experiencia a seu favor e Miguel Belo a irreverência dos recem chegados á modalidade, que jogo após jogo se auto motivam e vão estabelecendo novos recordes pessoais. O favoritismo advém disso mesmo, da experiencia e da cotação, mas uma surpresa poderá estar ao virar da esquina, a seguir com curiosidade!

Mesa 6 – Ricardo Pais x Carlos Marques

Aqui está uma estreia entre dois jogadores que já se defrontaram várias vezes por equipas e que participaram simultaneamente em vários torneios, mas nunca um contra o outro, algum dia tinha de ser! São ambos jogadores de resultados muito irregulares a título individual, só não é jogo de moeda ao ar porque a moeda só tem duas faces!

Mesa 7 – José Cavadas x Paulo Constantino

Não poderia existir confronto mais equilibrado neste torneio em termos de Elo!
A experiência, o facto de jogar de Brancas e sobretudo o ritmo do presidente da Associação de Xadrez de Leiria poderá desequilibrar a balança a seu favor. Ambos tiveram excelente oportunidade de brilharem em rondas passadas e não aproveitaram.

Mesa 8 – Solha Santos x Francisco Cavadas

“Duelo” entre o mais jovem e o mais veterano jogador em prova. O “Cavadinhas foi o grande “caçador” de elo da edição passada, este ano ainda não sacou da pistola, mas poderá começar a faze-lo a qualquer momento. O Grande Solha Santos aguarda por uma escorregadela que lhe permita fugir ao 17º posto e apostamos que vai conseguir, se não for neste jogo será noutro! 

 

Momentos

 

 

 

Classificação Final jds333
   3º Torneio João Duarte dos Santos - 2012
cpbombarral  simbolo
Nome: Ronda 1 Ronda 2 Ronda 3 Ronda 4 Ronda 5 Pontos

Vitor Morais

1 1 1 1 0,5 4,50

André Pinto

1 0 1 1 1 4,00

Daniel Bray

1 0 1 1 0,5 3,50

Carlos Marques

0 1 0,5 1 1 3,50

Pedro Rodrigues

1 1 1 0 0 3,00

Pedro Marques

1 1 0 0 1 3,00

Rui Batalha

0,5 1 0 1 0 2,50

Manuel Curado

1 0 1 0 0,5 2,50

Paulo Fanha

1 1 0 0 0,5 2,50

Ricardo Pais

0,5 0 0,5 0,5 1 2,50

Francisco Cavadas

0 0 1 0,5 1 2,50
12º

Miguel Belo

0 1 0 1 0 2,00
13º

José Cavadas

0 0 1 0,5 0 1,50
14º

A. Severino

0 1 0 0 0 1,00

Solha Santos

0 0 0 0 1 1,00
16º

Paulo Constantino

0 0,5 0 0 0 0,50

Alberto Eggert

0,5 0 0 0 0 0,50

 

0,5 =

Bye

1 =

Isento

0 =

Não Emparceirado

1 / 0 =

Falta Comparencia

 

 

      

1º Vítor Morais (Clube E.D.P.)

Á Mestre!

1ªSessão – Começou a dar espetáculo frente a Carlos Marques...
2ªSessão – … seguiu-se novo espetáculo face a Manuel Curado!
3ªSessão – Mais um "festival" com inicio marcado para o lance 19!
4ªSessão – Chega á 4ª sessão e defronta Pedro Rodrigues, ambos só com vitórias, e vence muito mais facilmente que o esperado … está em grande forma!
5ªSessão – Defronta o vencedor do ano passado, sabendo que o empate é suficiente …e consegue-o sem grande esforço, está encontrado o novo campeão!

2º André Pinto (C. P. Bombarral)

Segundo Pódio em três Torneios!

1ªSessão – Venceu o sempre incómodo Miguel Belo como se impunha
2ªSessão – Perdeu face a Paulo Fanha e o pódio não passava de uma miragem.
3ªSessão – Venceu o sempre difícil derby interno face a António Severino com alguma facilidade.
4ªSessão – Venceu Pedro Marques que se encontrava bem situado para lutar pelo pódio, e agora depende apenas de si próprio para alcançar o pódio!
5ªSessão – Duelo dificílimo face a um Pedro Rodrigues em forma, aliou á sua qualidade a garra e vontade dos conquistadores, procurando apenas a vitória e foi premiado.

3º Daniel Bray (Sport Operário Marinhense)

Único a pontuar face a Vítor Morais demonstra a sua qualidade!

1ªSessão – Começou por vencer o sempre difícil António Severino
2ªSessão – Cedeu face a Pedro Rodrigues, comprometendo seriamente o Bis no Torneio
3ªSessão – Venceu como se Impunha Rui Batalha, mas não foi fácil.
4ªSessão – Nova vitória desta feita contra Manuel Curado, segue-se a Mesa 1
5ªSessão – Chega á última ronda com fortes hipóteses de se sagrar campeão, já que Pedro Rodrigues foi cedendo. Teria de vencer e tentou tudo, mas o Mestre Nacional não cedeu mais do que um empate. Tal como o ano passado que venceu com 4-1-0 cedendo apenas meio ponto para o Mestre Nacional, também agora o Mestre Nacional vence com 4-1-0 cedendo apenas meio ponto face a Daniel Bray.

   

    

    

    

 

Momentos 2

O “Pódio” com o seccionista da CPB – Sr. João Duarte dos Santos

  

No Trabalho … á mesa … nos festejos

Francisco Castro – Presidente da Federação Portuguesa de Xadrez veio Jantar com o Sr. João Santos

  

José Bray a acompanhar a performance do neto Daniel, Artur Bernardes jogador da CPB e Paulo Coelho – do Gabinete de Relações Publicas, Comunicação e Imagem da Câmara Municipal do Bombarral também estiveram presentes, a todos eles o nosso obrigado!

Resultados e Comentários ás Rondas 3, 4 e 5

Vitor Morais, André Pinto e Daniel Bray ujghigiolpç
Conquistam o segundo pódio em 3 Torneios
cpbombarral  simbolo
  Resultados da Sessão 3 Vitor Morais e Pedro Rodrigues isolam-se!
Mesa Nome   Nome Comentário
1

Vitor Morais

1 X 0

Paulo Fanha

Ao lance 19 ganhou peça!

2

Pedro Rodrigues

1 X 0

Pedro Marques

Vitória da iniciativa

3

Rui Batalha

0 X 1

Daniel Bray

Deu para finalizar bonito

4

Antonio Severino 

0 X 1

André Pinto

Sacrificio ao lance 22 saiu furado!

5

Miguel Belo

0 X 1

Manuel Curado

Bonito Ataque!

6

Ricardo Pais

0,5 X 0,5

Carlos Marques

Não dava mesmo moeda ao ar

7

José Cavadas

1 X 0

Paulo Constantino

What a massacre!

8

Solha Santos

0 X 1

Francisco Cavadas

Bem Conduzido desde a abertura

Alberto Eggert

0

Não Emparceirado

 

  Resultados da Sessão 4 Mestre Nacional Vitor Morais segue com 4 em 4.  "El Capitan" Brilhou!
Mesa Nome   Nome Comentário
1

Pedro Rodrigues

0 X 1

Vitor Morais

Apanhado na abertura … continua o festival!

2

Daniel Bray

1 X 0

Manuel Curado

Analisem e digam de sua justiça, vale a pena

3

André Pinto

1 X 0

Pedro Marques

Deu peça já em posição inferior

4

Paulo Fanha

0 X 1

Rui Batalha

Trocar trocar e depois Cavalo mais forte que Bispo

5

Carlos Marques

1 X 0

Antonio Severino 

Entregou Dama al lance 19

6

Francisco Cavadas

0,5 X 0,5

José Cavadas

Pacifico

7

Solha Santos

0 X 1

Miguel Belo

Solha recupera, mas havia um peão envenenado

Alberto Eggert

0

Não Emparceirado

 

Paulo Constantino

0

Não Emparceirado

 

Ricardo Pais

0,5

Bye

 

  Resultados da Sessão 5 Vitor Morais imbativel, André Pinto fecha em beleza, "cavadinhas" disparou!
Mesa Nome   Nome Comentário
1

Vitor Morais

0,5 X 0,5

Daniel Bray

Empatadissimo

2

André Pinto

1 X 0

Pedro Rodrigues

Duplo ao Rei a á Dama

3

Rui Batalha

0 X 1

Carlos Marques

Ataque rende Dama ao lance 20

4

Manuel Curado

0,5 X 0,5

Paulo Fanha

22 lances = Final Torres = Empate

5

Pedro Marques

1 X 0

Miguel Belo

Pregagem deu peça ao lance 30

6

José Cavadas

0 X 1

Ricardo Pais

Aos 19 Bispo ganha Dama

7

Antonio Severino 

0 X 1

Francisco Cavadas

Ataque ao Rei decide jogo

8

Paulo Constantino

0 X 1

Solha Santos

Solha descobriu a chave

Alberto Eggert

0

Não Emparceirado

 

As análises não são feitas por nenhum especialista, revelam apenas um pouco do "espirito" da partida

 

Classificação Elo Final – 3º Torneio João Duarte dos Santos

Vítor Morais também aqui foi o incontestável vencedor e regressa a casa com mais 19 Pontos, no pódio ainda Carlos Marques com uns excelentes 16 Pontos e a finalizar André Pinto que ao somar 11 pontos estabelecerá um novo recorde pessoal de 2016 passando a ser muito provavelmente o Top 3 do Distrito!

“Cavadinhas” soma 10 pontos e ultrapassa o elo do seu progenitor, Rui Batalha esteve bem ao somar mais 9 pontos, Pedro Marques soma mais 7 para novo recorde pessoal de 1913, também Miguel Belo e Daniel Bray com +1 estabelecem novos recordes pessoais. Ainda do lado dos que somam, ficou Pedro Rodrigues com + 4.

António Severino e Paulo Constantino finalizam a tabela com uma boa performance á mesa!

   Classificação por Variação de Elo  KMJNPIO+
   3º Torneio João Duarte dos Santos - 2012
cpbombarral  simbolo
Nome: Ronda 1 Ronda 2 Ronda 3 Ronda 4 Ronda 5 Pontos

Vitor Morais

3,15 4,65 4,65 6,00 0,30 18,75

Carlos Marques

-3,15 4,05 0,60 7,95 6,90 16,35

André Pinto

2,70 -9,30 4,50 5,40 7,20 10,50

Francisco Cavadas

-2,85 -5,85 7,35 0,15 11,10 9,90

Rui Batalha

  8,70 -2,55 9,90 -6,90 9,15

Pedro Marques

2,85 11,25 -5,70 -5,40 4,35 7,35

Pedro Rodrigues

1,95 9,30 5,70 -6,00 -7,20 3,75

Daniel Bray

3,30 -9,30 2,55 4,50 -0,30 0,75

Miguel Belo

-2,70 5,85 -3,90 5,70 -4,35 0,60
10º

Ricardo Pais

4,35 -8,70 -0,60   3,75 -1,20
11º

Paulo Fanha

2,85 9,30 -4,65 -9,90 0,15 -2,25
12º

José Cavadas

-1,95 -3,90 7,50 -0,15 -3,75 -2,25
13º

Manuel Curado

2,85 -4,65 3,90 -4,50 -0,15 -2,55
14º

Solha Santos

-2,85 -4,05 -7,35 -5,70 7,80 -12,15
15º

Alberto Eggert

-4,35 -11,25       -15,60
16º

António Severino

-3,30 3,90 -4,50 -7,95 -11,10 -22,95
17º

Paulo Constantino

-5,70   -15,00   -15,60 -36,30

  

 

Reportagem Final – 3º Torneio João Duarte dos Santos

Agradecimentos

Não podemos deixar de deixar aqui alguns agradecimentos, que são devidos, a saber:

1º  Ao Sr. João Santos, por nos continuar a deixar brincar ao xadrez
2º Ao Ricardo Pais e ao Paulo Constantino por mais vinte e dois dias consecutivos de publicações diárias sobre o nosso torneio.
3º Aos amigos José Cavadas e Solha Santos, sem eles este torneio não teria a mesma qualidade a vários níveis. Eternamente Gratos!
4º Ao nosso capitão Rui Batalha por nos continuar a proporcionar a “Gasolina” entre jogos, ao Ricardo Evangelista que embora longe não deixou de contribuir para o sucesso deste torneio.
Ao André Pinto por ter conquistado o pódio, soube-nos a um troféu coletivo!
5º A todos os que jogaram, esperamos que tenham gostado
6º Aos patrocinadores, sem eles não teria sido possível mais uma edição deste Torneio:
7º A quem publicitou o nosso torneio, e lhe dedicou algum tempo, apesar de ser um torneio fechado (Casa do Xadrez; Xadrez64; Academia de Xadrez da Benedita; AX Leiria; Câmara Municipal do Bombarral, Blog do Alekhine)
8º Ao Artur Bernardes (a sobremesa durou 38 segundos, presumimos que estava muito boa!), ao Sr. José Bray, e ao Sr. Paulo Coelho em representação da Câmara Municipal do Bombarral (as fotos estavam excelentes como de costume) por nos terem visitado.

E por fim e não menos importante, queríamos agradecer um gesto que nos tocou particularmente, a vinda propositada do Presidente da Federação Portuguesa de Xadrez para cumprimentar o Sr. João Santos, para conhecer a modesta secção de xadrez da CPB, e para cumprimentar todos os que participaram no torneio. Permitiu viver um momento diferente e não programado, a troca de ideias e o conhecer de realidades diferentes (cada clube é um “caso). Constatámos a ideia que já tínhamos, de dinamismo, de motivação e da simpatia que o caracteriza. Muito Obrigado!

Sabemos que a homenagem nunca estará á altura do homenageado, mas esforçamo-nos.
Até ao 4º Torneio João Duarte dos Santos …!

 

 

 A Nossa Arvore de Natal

Olá amigos
Quanto à foto, eu parece que estou despenteado, o que é impossível.
Mais uma vez foi uma grande satisfação poder participar no vosso torneio, quer do ponto de vista de convívio, quer do ponto de vista de prática competitiva (desta vez acho que não desiludi o Ricardo Pais que há poucos meses ainda andava traumatizado  com a qualidade dos meus jogos na 1.ª edição), quer do ponto de vista humano de poder tomar parte nessa bonita homenagem que vocês fazem ao Senhor João.
O vosso torneio é a coisa mais bem conseguida que eu tive oportunidade de conhecer no mundo do xadrez (embora eu para xadrez também nunca tenha passado do Barreiro para Sul nem do Pombal para Norte, pelo que esta opinião vale o que vale).
Onde mais seria possível um presidente de uma Federação aparecer para conhecer uma seção e conversar descontraidamente?
Também a disponibilidade do Senhor João que continua a ceder a sua casa para esta seção de xadrez, e o gosto com que recebe cada um é algo notável. Mirar as paredes do "salão de jogo" e poder admirar todo o reconhecimento que várias instituições lhe têm prestado ao longo dos anos... que sorte para o xadrez ter o Senhor João, e que sorte para vocês terem semelhante referência!
Também algo notável, e que cria em mim quase que uma inquietação positiva, a inquietação de querer melhorar o próprio clube onde jogo, é a colaboração que vocês dão uns aos outros durante estes dias, essa entreajuda, essa cumplicidade, esse gosto em partilhar essa organização, essa vontade de que tudo corra bem. Quer dizer, se vocês se dão mal, disfarçam muito bem!
E mesmo nessa preocupação de que tudo corra bem, de que tudo seja também um torneio a sério, com fotos, prémios, notícias, horários, em momento algum se perde o informalismo agradável, a genuidade do comportamento.
Mais uma vez obrigado pela oportunidade de tomar parte neste momento!

Carlos Marques

 

Olá Caros Amigos,
Continuem a divulgar o Xadrez.
Cumprimentos

António FRóis

 

Boa noite
Gostava muito de fazer parte de algo que se vai tornando uma tradição importante.
Abraço

Pedro Rodrigues

 

Boa noite Amigo João Santos e Boa noite a todos Vós
Em termos mais gerais, tenho esperança de que a modalidade consiga ter mais pessoas que se dediquem de forma benévola para que os mais jovens fiquem motivados e possam desenvolver as suas capacidades. E sei que as pessoas da Casa do  Povo do Bombarral, como algumas outras, estão no caminho certo há muitos anos. Bem hajam.
Desejo que tenham um Feliz Natal e um Bom Ano 2013, e que consigam alcançar os Vossos objectivos no Vosso 3º Torneio João Duarte dos Santos
Até breve, se Deus quiser.
Um Grande Abraço

Ramiro Lopes

 

Bom dia.
Pessoalmente agradeço os votos que endereçaram e retribuo com votos de um Bom Natal na companhia das V/ famílias desejando também um novo ano repleto de muitos êxitos desportivos.

Eduardo Viana

 

Caros amigos,
Agradecemos e retribuímos.
Para todos vós também o nosso desejo de um feliz natal e um ano de 2012 cheio de êxitos e sucessos, no xadrez e na vida.
 P'la secção de xadrez do GDR os Amigos de Urgezes

Joaquim Machado 

 

Uma excelente iniciativa em que a AX Leiria apoia incondicionalmente. Agora esperamos pela sua 4º edição em 2013. Parabéns Amigo João Santos e Casa Povo Bombarral.

http://axleiria.blogspot.pt/

 

Passado já quase um mês, tive o prazer de voltar à casa dos Amigos do Bombarral, convidado amavelmente pela segunda vez consecutiva, para participar no 3º Torneio João Duarte dos Santos. Aceitei o convite, porque gostei do trato e o calor humano da gente que compõe aquele canto do xadrez português, bem "por amor à camisola". Infelizmente, só pude disputar duas partidas. Na segunda ronda, após um Senhor Almoço que foge a toda comparação, bem caseiro e bem conversado, joguei com um rival já conhecido de outras provas, Pedro Marques, quem saiu melhor na abertura e não vacilou na finalização. Por agora é tudo, quero aproveitar para salutar desde este espaço público aos AMIGOS da Secção de Xadrez da Casa do Povo do Bombarral em geral, assim como ao Mestre João Duarte dos Santos, quem com a mesma humildade fez e, tenho a certeza, ainda fará, muitos dos seus excelentes torneios! Bom Ano 2013!

Alberto Eggert

 

CPB no site do Município


http://www.cm-bombarral.pt/News/newsdetail.aspx?news=a1d6778a-6c12-4baf-a7f0-57f560a10a64

 



Home page
 | Calendário de Provas | Organismos e Informativos | Associações e Clubes de Xadrez | Galeria de fotografias | Jogadores | Jogar online |
Ver partidas |

 

000webhost logo