"Este Espaço pode ser seu"

"Este Espaço pode ser seu"

Constantinos - Oficina de Artesanato

cpbombarral@gmail.com

 
 

O Baú das Memórias

 11

A CPB nas Meias-finais da Taça de Portugal 

       

Apresentamos aqui uns recortes do extinto Jornal “A Capital” que publicava todas as Terças Feiras (da parte da tarde) uma página dedicada ao xadrez, de autoria do Mestre Internacional e Grande Mestre (Xadrez por correspondência) Luís Santos, sobre a ida da Casa do Povo do Bombarral ás Meias Finais da Taça de Portugal. Supomos que é este o recorde da CPB (temos a certeza!) e do distrito Leiriense.

 

O Cartaz, retirado dos arquivos da CPB, … dia de Festa para o Xadrez no Distrito!

 

 

05-04-1994


 
   

      10-05-1994

19-07-1994

 

Outros Recortes:

 

16-04-1991                                   21-01-1992

 

 

11-07-1995

 

 

 10

Homenagem a João Santos em 1998

Homenagem ao Sr. João Santos por parte da secção de xadrez da Casa do Benfica de Caldas da Rainha. A sua simpatia, a sua generosidade, os seus préstimos a troco de nada, aquando do nascimento deste clube, foram motivos mais do que suficientes para esta homenagem … sem ele, tudo teria sido mais difícil para não dizer impossível, na criação deste novo clube á época.
Na foto: Samuel Rebelo, Eduardo Coelho (Xana), Ricardo Evangelista, Carlos Dias, João Santos, Adriano Rocha, José Bray, Ricardo Pais e Paulo Constantino.

Paulo Constantino oferece ao Sr. João Santos placa comemorativa da homenagem e da Jantarada. 

E termina assim da melhor forma, a rubrica “ O Baú das Memórias “, já não dispomos de mais material, se entretanto nos chegar mais …voltaremos, por certo que os visados gostaram de se rever, podem sempre ir reviver os tempos através do nosso menu!

 

 9

Open Internacional de Faro (?)

Open de Clássicas disputado na Universidade de Faro … (a data agora é que são elas …) Del Rio recebe prémio de vencedor, era ainda MF, Rui Dâmaso recebe troféu de 2º classificado (… espero não estar a meter os pés eheh) … com assistência dos carismáticos irmãos figueira (hoje a jogarem por albufeira), disputado em plenas férias de verão, com alojamento a preços módicos, as sessões iniciavam-se ás 19h, jogava-se até por volta das 0.00, depois seguiam quase todos para os “copos”, regressava-se para dormir por volta das 4, dormia-se até ao meio dia, o pequeno almoço a essa hora servia de almoço também, de seguida praia, regresso ás 18h para banhoca, 18.30 jantar … e assim sucessivamente … parafraseando alguém … “ Isto é que era vida “!

 

 

   

Mais um livro … este de um Match imperdível, para quem gosta de uma boa história sobre xadrez, este campeonato do mundo bate todos os recordes. Cheio de curiosidades, desde um espectador acusado de ter óculos espelhados e de transmitir más vibrações, … avionetas a sobrevoar os quartos para incomodar o descanso de um dos participantes, espionagem e contra espionagem, o ocidente contra o bloco soviético …. Havia de tudo, imprescindível!

 

 8

 

Aqui ficam mais umas fotos exclusivas … Carlos Dias na Mesa 1 e Ricardo Evangelista na mesa 2, no 1º Torneio de Semi Rápidas do Crocodilo Bar em Caldas da Rainha. José Cavadas num dos muitos Fide´s já realizados na Benedita. Rui Dâmaso x Vítor Ferreira e António Mestre Severino x João Leonardo e Vítor Guerra na mesa 3, em mais um Open da Benedita (1994), desta feita em semi rápidas.

Haverá clássico mais clássico?

      

Clássico dos clássicos para iniciantes e não só, para muitos, estes livros de L. Pachmann, da editorial Presença, foram a primeira literatura relacionada com o xadrez. O Livro de aberturas era muito interessante, com alguns truques / erros clássicos que nos permitiram melhorar … quem não se recorda do lindo barrete no contra gambito de Albin? … O livro de Meio Jogo era uma autêntica musa inspiradora e motivadora, cada caso fazia-nos sentir como autênticos GM´s em tabuleiro, e o livro de finais onde se aprende muito para alem do básico … a ter em qualquer biblioteca pessoal!

http://www.wook.pt/ficha/fundamentos-do-xadrez-o-meio-jogo/a/id/45749

 

 7

  

Um Torneio realizado em plena “Praça da Fruta” em Caldas da Rainha, sob um sol abrasador. Reconhecem-se Carlos Cruz x Mário Chumbo com uma T-shirt na cabeça, com assistência em grande estilo de “Preto” (só joga sueca lol), Hugo Laranjeira, e Paulo Marçal! 

  

Cartaz do 1º Torneio de Semi Rápidas do Crocodilo Bar em Caldas da Rainha, com um desenho exclusivo para o efeito, elaborado pelo famoso cartoonista do jornal “A Bola”, Ricardo Galvão!

(os episódios anteriores de “O Baú das Memórias”, são acedidos agora através do Menu Lateral (á esquerda)).

 

 6

   

Guilherme Gaboleiro x Ricardo Pais, a disputar o campeonato nacional absoluto, no Hotel Metropolitan em Lisboa. Um local com excelentes condições. Ambos jogavam no Núcleo de Xadrez da Benedita, hoje encontram-se ambos na Casa do Povo do Bombarral.

Caldas Chess – Fanzine
Estavam os fanzines na moda, quer sobre Banda Desenhada, quer sobre claques de futebol etc etc … eis que surge um sobre Xadrez, da autoria da equipa Caldense da Casa do Benfica de Caldas da Rainha. Este número contem muitas partidas do 1º Torneio Interno do clube local, todos os jogadores tem pelo menos uma partida publicada, inclusive a já afastada dos tabuleiros mas sempre com saudades do jogo … Helena Timóteo. Também trouxe diversos problemas de divertida resolução … Época alta nas Caldas que tenta agora renascer para o xadrez.

 

 5
   

O Pódio do 1º Torneio de Semi – Rápidas do Valdo´s Bar em Caldas da Rainha, organizado pela equipa local. Na foto o dono do Bar e os “Homens do Pódio”, 1º Sérgio Evangelista, 2º Ricardo Evangelista, 3º António Severino, tanto na altura como agora a representarem a equipa da Casa do Povo do Bombarral.

Mais um livro muito interessante onde todo o enredo circunda em redor de uma variante de uma abertura de xadrez, “A variante de Luneburg”.

No horizonte geométrico de um tabuleiro de xadrez, em cada intercepção de uma linha de luz com uma linha de sombra, no movimento lento, preciso, reflectivo de cada lance enigmático, a ténue fronteira entre a lucidez e o delírio vertiginoso dilui-se, ameaça afundar-se num ocaso irreversível. O duelo entre as peças brancas e as peças negras é ancestral e inconsciente e assume as proporções cósmicas, quase metafísicas, de uma luta entre o bem e o mal, a vida e a morte. Tabori, um judeu genial e perseguido e Dieter Frisch, ariano e oficial nazi, dois mestres do jogo, dois homens rendidos ao sortilégio do xadrez, que o mesmo ódio inexaurível faz mover, são os protagonistas de um confronto mortal que, lance após lance, se aproxima do xeque-mate ao rei, que é também um xeque-mate à vida. Um romance negro, entre o thriller e o policial, excelente, lúcido, concebido com uma raríssima mestria.
Fonte: http://poesia.takeforum.com/2007/07/27/o-jogo-de-morte-a-variante-de-luneburg-de-paolo-ma/

 

 4

 

Samuel Rebelo (A. T. C. Caldas da Rainha), Paulo Constantino e Ricardo Pais (ambos da Casa do Povo do Bombarral), durante um dos Festivais de Lisboa. Na altura jogavam pela Casa do Benfica de Caldas da Rainha. Desta vez o Festival comportou um Torneio de Semi – Rápidas, onde se viu António Antunes a empatar com uma antiga glória mundial do Xadrez (num final de Cavalos), após o qual lhe pediu um autógrafo … de seu nome David Bronstein ex – URSS.

David Ionovich Bronstein (Дави́д Ио́нович Бронште́йн) (Bila Tserkva, Ucrânia, 19 de Fevereiro de 1924Minsk, Bielorrússia, 5 de Dezembro de 2006) foi um renomado jogador de xadrez e escritor judeu, detendo o título de GMI. Considerado por muitos um dos grandes mestres mais criativos, é um xadrezista cujo estilo já é difícil para os especialistas, quanto mais para pessoas menos experientes. As suas partidas, como as de todos os grandes tácticos, mostram que todos os tipos de sacrifícios estranhos e posições exóticas são possíveis no tabuleiro, desde que o jogador mantenha a iniciativa e o controle dos acontecimentos. Bronstein quase que se tornou campeão mundial e o teria conseguido com um pouco mais de estabilidade e técnicas de final um pouco melhores.
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/David_Bronstein
Partidas: http://www.chessgames.com/perl/chessplayer?pid=16521
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=WVQvq6eW7y4 

 

 3

  

 

O maior GM Português de sempre, cujo recorde de 2545 de Rating ainda continua por bater apesar da promessa de Luís Galego … António Antunes.
Na foto a dar uma simultânea no Festival de Xadrez de Lisboa, cuja prova também participou.
Algumas obras de arte do Grande Mestre estão no nosso Menu >>> Artigos >>> os 3 Reis Magos.
Também deu uma entrevista ao Jornal das Caldas em exclusivo, com a preciosa ajuda de Carlos Dias, … que estamos a tentar recuperar.

Um Livro do já falecido Dagoberto Markl, pai do locutor da Rádio Comercial Nuno Markl que apresenta a famosa “Caderneta de Cromos”. Uma investigação, uma recolha e junção de informação, e um olhar sobre a vida do Campeão do Mundo Alekhine, que viria a falecer no Estoril … muito interessante!

Alekhine era entusiasta dos romances policiais.
Se o leitor igualmente tiver este bom gosto intelectual, o livro presente reúne as condições para lhe proporcionar o papel de "detective". Trama que, tal como nos bons clássicos do género, se inicia com o aparecimento de um cadáver, não de um qualquer anónimo, mas do campeão mundial de xadrez. Morte natural, suicídio, crime? Hipóteses que imediatamente se levantam, sendo a última a de menos credibilidade.
O Dr. Dagoberto Markl sentiu-se atraído por esta figura de passos misteriosos e objecto de referências lendárias, que por todo o mundo fez galas da sua arte sem rival, nos seus melhores tempos, o Dr. Alexandre Alekhine.
Numa exaustiva busca, quis saber quem foi o homem (não o Mestre de Xadrez), principalmente nesse período turbulento de seis anos e meio, os últimos da sua vida.

Rui Nascimento
Fonte: http://www.wook.pt/ficha/xeque-mate-no-estoril-a-morte-de-alekhine/a/id/82658

 

 

 2

  

A equipa Caldense do “Crocodilos Bar” que exibe um Troféu colectivo conquistado durante o 1º Open de Semi – Rápidas que organizou. Podemos ver da esquerda para a direita e primeiro em cima: Sandro Cruz (A. T. Cores de Caldas da Rainha); Hugo Laranjeira (Não Federado); Paulo Constantino (C. P. Bombarral); Marco Custódio (A. T. Cores de Caldas da Rainha) e Ricardo Pais (C. P. Bombarral). Em Baixo: Eduardo Coelho “Xana” (Não Federado) e Mário Chumbo (Não Federado).

O Grande Mestre Canadiano Kevin Spraggett (2576), actualmente a residir no nosso país e que se transferiu recentemente para a Associação Académica de Coimbra. Nesta foto após ter concedido uma entrevista ao “Caldas Chess” do Jornal das Caldas.

Mais um livro retirado do Baú, desta feita sobre a personalidade, a história e as ocorrências da vida xadrezista do Génio Americano Bobby Fischer.

 

 1

  

Uma Foto do Festival de Xadrez integrado nos Jogos de Lisboa … um Torneio e um Mundo aparte … Nada mais o igualou até aos dias de hoje, no nosso país. Centenas de Jogadores, GM´s de elevado nível, jovens esperanças mundiais, amigos por todo o lado, … este disputado no Pavilhão do Parque Eduardo VII.

O Grande Anatoly Karpov a dar uma simultânea a jovens promessas lusas, nos Jogos de Lisboa (Reconhece-se Margarida Coimbra). Ao contrário de Kasparov, Karpov distribuía simpatia, mais um momento alto dos Jogos de Lisboa.

Um livro de Xadrez de leitura muito acessível a qualquer curioso e de fácil leitura. Não massacra o leitor mais desinteressado em teorias, novidades ou variantes xadrezistas, apenas conta uma bela historia.

 

 

 

000webhost logo