"Este Espaço pode ser seu"

"Este Espaço pode ser seu"

Constantinos - Oficina de Artesanato

cpbombarral@gmail.com

 
 

3º Divisão 2011/2012

O Orgulho do Sr. João (as imagens falam por si)

 

Depois da vitória dos Bombarralenses, era este o aspecto exterior da nossa sala de jogo!!!

 

 

C. P. B. – Casa do Povo do Bombarral vai lutar pelo pódio!

O Sorteio do Grupo que compõem a Série E da 3ª Divisão foi bastante favorável para as hostes Bombarralenses.
Em primeiro lugar há a destacar o facto dos grupos serem compostos todos por 8 clubes (séries continentais com 1 única excepção). Em segundo e conforme “solicitado” aos Deuses … jogaremos contra Abrantes em casa (evitando uma longa e habitual deslocação), e também teremos a estreia do derby em nossa casa … novamente a disputar-se na última ronda. Em terceiro tivemos a sorte “monstra” da equipa de Torre Novas … que pelos vistos não subiu de divisão, talvez algo relacionado com as polémicas para os lados de Torres Novas entre Paulo Costa e Vítor Antunes a propósito da usurpação do nome do Grupo de Xadrez de Torres Novas, … nos ter calhado em sorte mas … a equipa “B” … a sua principal equipa calhou na série D … pura sorte!
Para ser um sorteio perfeito faltava apenas que tivéssemos 3 deslocações e 4 jogos em casa …. Não aconteceu, também seria pedir de mais, e já é tradição calharem-nos 4 deslocações.
Destaque natural para a super favorita, a “Armada Espanhola” da Academia de Xadrez do Bombarral, que só não alcançará a subida por mero acaso. Salientamos também o regresso a Torres Vedras, um local onde a equipa Bombarralense foi muito feliz e onde dispõe de amigos, será certamente um prazer o nosso reencontro. Outra novidade será o regresso do clássico distrital Bombarral x Benedita interrompido nos últimos 3 anos pelo facto da equipa da Benedita ter andado pela 2ª divisão, outra equipa de amigos. A equipa Caldense desloca-se novamente ao Bombarral e teremos as novidades “Alverca” e Torres Novas II”, ambas deslocações. Deixámos de poder competir directamente com duas equipas do distrito, a equipa de São Martinho do Porto que ficará na Série D, e a equipa do Sport Operário e Marinhense que iria defrontar precisamente a equipa de São Martinho do Porto na 1ª ronda … mas uma repescagem de última hora colocou os Marinhenses na 2ª Divisão! Felizmente que o distrito tem assim um representante no escalão secundário, que tinha caído á 3ª divisão por causa do artigo 36º, desejamos boa sorte para ambas!


2ª Divisão série B
1- ACR Vale de Cambra/oscacer II
2- NA Cucujães
3- Assembleia Figueirense
4- CX Montemor - o- Velho/CTGA II
5- AA Coimbra II
6- Casa do Xadrez
7- Sport Operário Marinhense
8- AX Gafanha da Encarnação

3ª Divisão série D
1- Xeque Mate S. Martinho do Porto
2- AX Pedro Hispano
3- CX Colégio Português
4- CXTN/ Cine Clube I
5- CX Montemor-o-Velho/CTGA III
6- AA Coimbra III
7- Clube dos Galitos III
8- Isento

3ª Divisão série E
1- AX Bombarral/CCMB
2- AX Benedita/APeão Cavalgante
3- Associação Tabuleiro de Cores
4- CXTN/ Cine Clube II
5- SC Abrantes
6- Académico Torres Vedras
7- Casa povo Bombarral
8- GX Peões de Alverca II

 

8ª Classificada na 2ª Divisão, a experiencia acumulada e o valor do seu “plantel” permitem jogar para o pódio. Não será fácil mas o objectivo da permanência será muito pouco para este clube de tradição. Federou 27 jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1820 e a sua figura de destaque é Pedro Rodrigues (1958) que na época transacta poucos jogos jogou.

2ª Classificada na Série E com 3-1-2, lutou até á última jornada pela subida de divisão, cedendo a subida á forte equipa da Casa do Xadrez de Alpiarça. Deverá jogar para o pódio esta época, mas poderá surpreender novamente. Federou 12 jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1901 e a sua figura de destaque é Bruno Neves (2068).

Com um surpreendente 3º lugar na Série D da época passada, esta época aposta tudo na subida e é de longe o principal favorito com a vinda de 3 jogadores espanhóis: Manuel Enrique Outerelo (2197), Tomas Alonso Martinez (2135) e Alberto Barros Teijeiro (2111). Federou 11 Jogadores, e apresenta a maior média dos 4 melhores tabuleiros da série, com 2025!

4º Classificado na Série D, falhou o pódio pretendido na época finda, lutará este ano para o conseguir. Reforçou-se com André Pinto. Federou 11 Jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1992, a sua figura de destaque é apresentar um coletivo unido.

6º Classificado na Série D, concluiu uma das suas piores épocas de sempre em termos classificativos, tem valor para muito mais. Jogará primeiro para evitar a despromoção e depois de conseguido esse objectivo poderá intrometer-se na luta pelo pódio. Federou 14 jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1833 e a sua figura de destaque é Hugo Costa (1821), cuja ausência na época finda foi um dos grandes responsáveis pelo “desaire” classificativo.

Grupo de Xadrez “Peões de Alverca” B

6º Classificado na Série E, venceu o Distrital de Lisboa com 4-0-0, constitui uma mescla entre os veteranos e as jovens promessas do clube. Deverá lutar pela permanência. Federou 12 jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1673.

Clube de Xadrez de Torres Novas / CineClube B

É a equipa B da Campeã da Série D da época passada. Será uma estreia, deverá lutar para não descer de divisão. Federou 7 jogadores, apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1631, e já assumiu no seu site que a equipa A tem como objectivo a subida de divisão e a equipa B a manutenção.

7º Classificado na Série D, totalizou por derrotas os jogos efectuados. Sagrou-se campeão distrital sem concorrência. Esta época inscreveu a espantosa quantia de 56 jogadores … é novamente sério candidato á descida. Apresenta uma média dos 4 melhores tabuleiros de 1677, onde apenas um tem rating Internacional.

    

A equipa de São Martinho do Porto deverá ter uma época muito tranquila, é a 3ª em termos de rating á partida, numa série onde apenas desce um clube. Boas prespectivas de pódio!
A equipa do Sport Operário Marinhense parte na 6ª posição da grelha de partida por ordem de rating, o pódio seria algo de extraordinário, a manutenção era muito bom!

Antevisão da 1ª Jornada

14-01-2012 (Sábado)

Academia Xadrez Bombarral 70 x 20 x 10 G. D. Peões Alverca II
Academia Xadrez Benedita 20 x 30 x 50 Casa do Povo do Bombarral
A. T. C. de Caldas Rainha 10 x 30 x 60 Académico de Torres Vedras
G. X. de Torres Novas II 10 x 30 x 60 S. C. Abrantes

O jogo grande da ronda e o mais equilibrado, em plena luta pelo pódio, será o clássico do distrito Leiriense entre as equipas amigas da Academia de Xadrez da Benedita e da Casa do Povo do Bombarral. Este jogo revela-se desde já não decisivo, mas muito importante para as aspirações de ambos os clubes. Nos restantes encontros da jornada parecem existir claros favoritos á vitória final.

Antevisão da 2ª Jornada

15-01-2012 (Domingo)

G. D. Peões Alverca II 20 x 30 x 50 S. C. Abrantes
Académico de Torres Vedras 70 x 20 x 10 G. X. de Torres Novas II
Casa do Povo do Bombarral 70 x 20 x 10 A. T. C. de Caldas Rainha
Academia Xadrez Bombarral 70 x 20 x 10 Academia Xadrez Benedita

Mais uma jornada com claros favoritos á partida. Destaque para o jogo estreia no distrito entre a armada “espanhola” do Bombarral, que volta a jogar em casa, e a equipa da Benedita, onde mais uma vez os locais são claros favoritos. A CPB deverá ter um jogo tranquilo frente á equipa de Samuel Rebelo de Caldas da Rainha.

 

     

.     Academia de Xadrez da Benedita      0,0 - 4,0         Casa do Povo do Bombarral

Ricardo Evangelista (2121) André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Rui Batalha  (1856)
1 1 1 1
 
Jorge Barrento (1801) José Cavadas (1681) Francisco Cavadas (1620) Saikiran Datta (0000)
(+2,05) (+2,24) (+2,61) (+0,00)
 

Série E – 1ª Jornada

14-01-2012 (Sábado)

Academia Xadrez Bombarral 2,0 – 2,0 G. D. Peões Alverca II
Academia Xadrez Benedita 0,0 – 4,0 Casa do Povo do Bombarral
A. T. C. de Caldas Rainha 1,0 – 3,0 Académico de Torres Vedras
G. X. de Torres Novas II 3,0 – 1,0 Sporting Clube de Abrantes

C. P. Bombarral vence clássico distrital e entra com o pé direito!

A principal equipa Bombarralense estreou-se em prova com uma vitória num “terreno” bastante difícil, perante os seus amigos e candidatos ao pódio da Academia de Xadrez da Benedita, mas passou a prova com elevado grau de distinção! Seguiu-se Jantarada na Benedita.

 

A outra equipa do Bombarral defrontou uma desfalcadíssima equipa dos Peões de Alverca, que optaram por apresentar dois jovens cujo rating não chega aos 1300, mesmo assim na falta da “armada Espanhola” a equipa da Academia cedeu um surpreendente empate.

Academia  X. do Bombarral 2 2 Peões de Alverca II
Rui Rogado 1664 0 1 1650 Abílio Martins
Fernando Silva 0 0 1 1650 Orlando Nunes
Carlos Baptista 1532 1 0 1272 João Miranda
Amilcar Prazeres 0 1 0 1247 Domingos Farinha

Em Torres Novas estreia da equipa “B” local e logo com uma surpresa, frente aos desfalcados Sportinguistas de Abrantes, que continuam a projectar jogadores, o que é sem duvida mais importante do que qualquer resultado imediato, esses surgirão com o tempo. Assim a equipa local deu um passo de gigante rumo á manutenção, que deverá passar também a ser a “luta” da equipa de Abrantes.

C. C. Torres Novas II   3 1 Sporting Clube de Abrantes
José Dias 1659 0,5 0,5 1819 Paulo Marçal
José Lopes 1672 0,5 0,5 1770 Francisco Cruz
Gonçalo Lopes 0 1 0 0 Dudley Masquiren
António Alves 0 1 0 0 Ricardo Rodrigues

Nas Caldas da Rainha tudo parecia começar bem para os locais com Sandro a fazer o 1-0 … mas rapidamente virou para 1-2 … Nuno Palmar em posição superior propôs empate a Marco Custódio para selar a vitória da sua equipa, após alguma hesitação Marco decide forçar para tentar algo mais e perde.

A. T. Cores Caldas da Rainha 1 3 Académico de Torres Vedras
Marco Custódio 0 0 1 1941 Nuno Palmar
Sandro Cruz 0 1 0 1844 Carlos Marques
Miguel Belo 0 0 1 1680 Hugo Marques
Diogo Corte Real 1504 0 1 1756 Rodolfo Martins

     

Casa do Povo do Bombarral        3,0- 1,0           A. T. Cores – Caldas da Rainha

Ricardo Evangelista (2121) André Pinto (1983) Ricardo Pais (1838) Rui Batalha  (1856)
1 1 1 0
 
Samuel Rebelo (0000) Sandro Cruz (0000) Miguel Belo (0000) Diogo Corte Real (1504)
(+0,00) (+0,00) (+0,00) (-22,09)
 

Série E – 2ª Jornada

15-01-2012 (Domingo)

G. D. Peões Alverca II 0,0 – 4,0 Sporting Clube de Abrantes
Académico de Torres Vedras 3,0 – 1,0 G. X. de Torres Novas II
Casa do Povo do Bombarral 3,0 – 1,0 A. T. C. de Caldas Rainha
Academia Xadrez Bombarral 4,0 – 0,0 Academia Xadrez Benedita

C. P. Bombarral segue na liderança partilhada!

A equipa Bombarralense venceu como se esperava a equipa Caldense, mas não deixou de ser complicado. Ricardo Pais fez o 1-0 seguiu-se Ricardo Evangelista a fazer o 2-0, Rui Batalha perdia e deixava o suspense no ar … e André Pinto num jogo que parecia empatado mostrou toda a sua categoria no final colocando o score em 3-1.

A equipa de Abrantes partia como favorita, mas os resultados da 1ª ronda deixavam todas as suspeitas no ar. Os homens de Abrantes não facilitaram, vencendo por um claro 4-0 e afirmando a equipa como forte candidata á permanência.

Peões de Alverca II   0 4 Sporting Clube de Abrantes
Abilio Martins 1650 0 1 1722 Paulo Lopes
Orlando Nunes 1650 0 1 1846 Pedro Santos
João Pinheiro 1610 0 1 1770 Francisco Cruz
Domingos Farinha 1247 0 1 0 Ricardo Rodrigues

A equipa secundária do Bombarral puxou dos galões e fez jogar dois espanhóis para garantir um esclarecedor triunfo sobre a equipa da Benedita, reeditando o resultado dos seus rivais.
Para a equipa da Benedita que não deverá guardar grandes recordações do nome Bombarral, o pódio fica bem mais longe, mas ainda é possível!
Para a Academia local a vida parece começar a sorrir-lhes, tanto que nas próximas duas rondas defrontaram candidatos á descida de divisão.

Academia  X. do Bombarral 4 0 Academia  X. Benedita /APC
Manuel Outerelo 2197 1 0 1801 Jorge Barrento
Tomas Alonso 2135  1 0 1681 José Cavadas
Rui Rogado 1664 1 0 0 Tomás Oliveira
Fernando Sena 0 1 0 0 Constança Rodrigus

A equipa de Torres Vedras venceu como se esperava a surpreendente equipa da Torres Novas e lidera assim a classificação a par dos Bombarralenses, prosseguindo assim a sua caminhada rumo ao pódio ou quiçá a algo mais!

Académico de Torres Vedras 3 1 C. C. Torres Novas II
Carlos Marques 1844 1 0 1659 José Dias
Hugo Marques 1680 0 1 1672 José Lopes
Rodolfo Martins 1756 1 0 0 Rui Ferreira
Marco Manuel 1730 1 0 0 António Alves

Ainda no distrito, a equipa de São Martinho do Porto (3ª á partida) obteve um mau resultado frente á 5ª equipa por ordem Elo, sendo agora o pódio uma meta bastante difícil. A equipa da Marinha Grande estreou-se em grande ultrapassando a 4ª e 3ª equipa da lista, podendo agora sonhar com o pódio ou algo mais.

N. A. Cucujães 4 1 3 6 Sport . Marinhense
Sport O. Marinhense 6 3 1 3 Assemb. Figueirense
           
Isento 8     3 N. X. X. M. S. M. P.
N. X. X. M. S. M. P. 3 1 3 5 A. X. Pedro Hispano

 

C. P. Bombarral lidera com 3 vitórias em 3 jogos!

    

Casa do Povo do Bombarral                4,0 - 0,0            Sporting Clube de Abrantes

Ricardo Evangelista (2121) André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Ricardo Pais  (1838)
1 1 1 1
 
Paulo Lopes (1722) Paulo Marçal (1819) Pedro Santos (1846) Francisco Cruz (1770)
(+1,37) (+4,20) (+4,50) (+6,05)
 

Série E – 4ª Jornada (Jogo Antecipado)

Disputou-se este passado sábado no Bombarral, mediante acordo dos clubes e autorização da Federação Portuguesa de Xadrez o jogo entre a Casa do Povo do Bombarral e a equipa do Sporting Clube de Abrantes a contar para a 4ª Jornada da Série E da 3ª divisão, cuja conclusão da mesma está prevista para a data de 26 de Fevereiro, Domingo às 15 horas.
Esta série da 3ª Divisão tem proporcionado autênticos encontros entre amigos, desta vez, entre outros, com o jogador Pedro Santos que esteve presente no 2º Torneio João Duarte dos Santos.
Esperemos que na próxima época possamos ter em sorte a mesma série, e se possível que se junte a este grupo a equipa de São Martinho do Porto, que dista poucos Km´s da Vila do Bombarral.

 

Este era á partida um encontro de nível de dificuldade elevado já que a equipa Bombarralense custuma ser feliz … mas em Abrantes! Ainda na memória recente de todos está o recente resultado entre ambos, favorável ao Bombarral por 3-1 que não foi 2-2 por manifesta infelicidade dos jogadores de Abrantes. Para a equipa local tratava-se de mais um teste na sua luta pelo pódio, num confronto directo com um concorrente que já tinha “caído” em Torres Novas, mas que sabíamos do seu real valor e potencial. Para a equipa de Abrantes qualquer resultado que não a derrota seria á partida positivo quer para a luta pelo pódio quer sobretudo para a manutenção.

O jogo iniciou-se com a equipa Bombarralense super motivada pela liderança da série, e essa confiança permitiu ultrapassar um difícil opositor e possível concorrente ao pódio, por uns expressivos 4-0!

 

Guilherme Gaboleiro com uma impressionante miniatura de 12 lances fez o 1-0, Ricardo Evangelista fez o 2-0 ao lance 25, André Pinto carimbou a vitória da equipa ao lance 23, e por fim Ricardo Pais fechou a contagem ao lance 37.

Com este resultado a equipa de Abrantes ainda não disse um adeus definitivo ao pódio, mas esta meta ficou bem mais complicada. Os Bombarralenses ultrapassaram mais um teste rumo ao pódio e tem agora mais um complicado teste na próxima ronda em Torres Novas.
Antes e depois do jogo, existiu o habitual e salutar convívio entre as equipas, o que já vai sendo normal entre as equipas desta série.

António Severino, João Duarte dos Santos, Rui Batalha e Sérgio Evangelista acompanharam o desenrolar das partidas, o que atesta o momento de forte coesão que se vive no seio da equipa, onde André Pinto se está a integrar na perfeição, e onde cada vitória individual é sentida como um triunfo de todos!

 

Fotos da 3ª Divisão - Série E - 2011 / 2012

 

Sporting de Abrantes de visita á sede dos Peões de Alverca

  

Estreia do derby distrital entre Academias do Bombarral e da Benedita, com a estreia dos espanhóis Manuel Outerelo e Alonso Martinez, aqui numa pose de Poker Face, também ele adepto do poker, … acho que sabemos qual o clube ideal para ti Martinez!

 

 

A equipa da Associação Tabuleiro de Cores de Caldas da Rainha na sua recepção á equipa do Académico de Torres Vedras: Marco Custódio, Sandro Cruz, Miguel Belo e Diogo Corte Real.
Os Torrienses: Rodolfo Martins, Carlos Marques, Hugo Marques e Nuno Palmar.
Sala de Jogo com Samuel Rebelo como Delegado.

 

Samuel Rebelo a capitanear a equipa de Caldas da Rainha na Deslocação á Casa do Povo do Bombarral, defrontou Ricardo Evangelista.
A equipa de Torres Novas II na sua estreia em casa perante a equipa do Sporting Clube de Abrantes.

Casa do Povo do Bombarral x Sporting Clube de Abrantes 

 

  
http://equipas.fpx.pt/

Antevisão da 3ª Jornada

25-02-2012 (Sábado)

Academia Xadrez Benedita 60 x 30 x 10 G. D. Peões Alverca II
A. T. C. de Caldas Rainha 10 x 20 x 70 Academia Xadrez Bombarral
G. X. de Torres Novas II 20 x 30 x 50 Casa do Povo do Bombarral
Sporting Clube Abrantes 20 x 40 x 40 Académico de Torres Vedras

A equipa Beneditense recebe a equipa de Alverca e tem uma óptima oportunidade de sair da série de derrotas, rumando á manutenção e quiçá mais tarde ao pódio. Para a equipa de Alverca evitar uma derrota seria muito positivo para as aspirações de manutenção da equipa.
A equipa da Academia do Bombarral desloca-se a Caldas da Rainha onde deverá ter a vida facilitada já que os locais acumulam duas derrotas este ano. Em caso de novo desaire será a 9ª derrota consecutiva desta equipa na 3ª divisão, onde nunca “pontuou”.
A equipa da C. P. B. apesar de antever um jogo complicado, não está em posição de facilitar, espera-se nova vitória neste confronto que não aparenta ser directo, mas já se sabe, que as surpresas estão ao virar da esquina e onde menos se espera … que o diga a equipa de Abrantes (1-3). Para os estreantes de Torres Novas em luta pela manutenção qualquer resultado que não a derrota parece ser positivo.
O jogo da jornada será sem dúvida entre Abrantes e Torres Vedras. Não só porque se antevê que possa ser equilibrado, como também porque testa um dos líderes da prova frente a uma equipa que poderá surpreender a qualquer momento. Será um jogo de pódio onde só a vitória interessa aos locais, se a luta for a permanência o empate também é bem-vindo, para os torrienses a diferença entre o empate e a vitoria é entre o pódio e o sonho!

Antevisão da 4ª Jornada

26-02-2012 (Domingo)

G. D. Peões Alverca II 20 x 30 x 50 Académico de Torres Vedras
Casa do Povo do Bombarral 4-0 Sporting Clube Abrantes
Academia Xadrez Bombarral 70 x 20 x 10 G. X. de Torres Novas II
Academia Xadrez Benedita 50 x 30 x 20 A. T. C. de Caldas Rainha

Regresso dos Torrienses a um local onde no ano passado foram surpreendidos com uma inesperada derrota. Veremos se foi obra das circunstâncias ou se começará a tornar-se tradição, á partida são claros favoritos!

O Jogo entre a equipa da Casa do Povo do Bombarral e a equipa do Sporting Clube de Abrantes já se disputou.

O favorito da série defronta uma equipa que luta para não descer de divisão, pelo que á partida e salvo escândalos de maior, os locais deverão permanecer nos lugares cimeiros da tabela.

A equipa da Benedita poderá neste fim de semana em caso de vitoria dupla relançar-se na luta pelo pódio, e igualar as vitórias ás derrotas, para isso terá de infligir mais uma derrota aos Caldenses, neste primeiro confronto histórico entre ambos para o campeonato nacional da terceira divisão.

 

C.P.B. isola-se no comando!

    

Cine Clube de Torres Novas II 1,0 - 3,0 Casa do Povo do Bombarral
André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Ricardo Pais (1838) Rui Batalha (1856)
0,5 1 1 0,5
 
José Lopes (1672) Rui Ferreira (0000) Gonçalo Lopes (0000) António Alves (0000)
(-5,35) (+0,00) (+0,00) (+0,00)
 

Foi a 4ª Vitória em 4 jogos para o campeonato, e a 6ª em 6 jogos disputados na corrente época, … bastante acima das expectativas … há que aproveitar enquanto a sorte está do nosso lado!
A equipa Bombarralense, apesar de ter utilizado apenas 5 jogadores nas quatro jornadas já disputadas, ainda não repetiu nenhum “quatro” para o campeonato. Desta vez ficou de fora o habitual tabuleiro número um, Ricardo Evangelista.

Destaque ainda para as boas maneiras com que fomos recebidos, quer pela equipa local quer pelo amigo Diogo Alho. Enquanto o nosso jogo decorria, paralelamente na mesma sala de jogo a Equipa 1 do Cine Clube de Torres Novas também defrontava e vencia a equipa dos Galitos C por esclarecedores 4-0, liderando a sua série e rumando para a 2ª Divisão, onde merece estar por mérito próprio.

 

O Capitão Rui Batalha foi o primeiro a finalizar a partida, ao lance 22 aceita com bom critério o empate solicitado pelo seu adversário numa posição que ia dar repetição de lances, era o 0,5-0,5. A vontade de vencer que o caracteriza ficou patente com alguma tristeza que El Capitan demonstrava pelo resultado e jogo obtido,  … Sá Pinto tenta recrutá-lo para adjunto mas nós não deixamos, o capitão é património da CPB!

Ricardo Pais vencia ao lance 25 e fazia renascer a esperança, já que no momento o desfecho estava imprevisível. Continua invicto e a ajudar na caminhada da equipa, parece-nos um jogador claramente motivado para as provas colectivas, assinando desta vez o 1,5-0,5.

André Pinto analisava o pedido de empate por parte do seu adversário ao lance 25, numa posição em que salvo erro tinha na sua mão a 3ª repetição de lance,... aguardava pelo desfecho dos seus colegas ... ao saber da vitória de Ricardo Pais aceita o empate com bom critério, era o 2,0-1,0, que assegurava desde já o empate, bastaria agora a GG o empate para assegurar a vitória colectiva. André Pinto que agora é o único totalista da equipa, por aqui se pode ver o seu grau de integração e motivação, tem-se revelado como um importante reforço, desta vez estreou-se a “Tabuleiro 1” e não desiludiu, força! 

Apesar do reduzido número de lances disputado, curiosamente esta foi a última partida a acabar. O Lucky Luke do Bombarral, o homem que ganha jogos mesmo antes da sua própria sombra o conseguir, mais uma vez venceu com uma miniatura, desta feita de 17 lances! Impressionante a época que está a realizar, somando por vitórias todas as partidas disputadas!

Série E – 3ª Jornada

25-02-2012 (Sábado)
Academia Xadrez Benedita 4,0 – 0,0 G. D. Peões Alverca II
A. T. C. de Caldas Rainha 3,0 – 1,0 Academia Xadrez Bombarral
C. C. de Torres Novas II 1,0 – 3,0 Casa do Povo do Bombarral
Sporting Clube Abrantes 3,0 – 1,0 Académico de Torres Vedras

 

A. T. Cores Caldas da Rainha

3

1

Academia  X. do Bombarral

Marco Custódio

0

1

0

0

Fernando Sena

Samuel Rebelo

0

1

0

1532

Carlos Baptista

Miguel Belo

0

0

1

0

Lourenço Ferreira

Diogo Corte Real

1504

1

0

0

Amilcar Prazeres

"Surpresa" e 1ª Vitória para os locais

Para se perceber porque é que este jogo tem um cariz tão especial é preciso conhecer a recente mas já muito rica história entre ambos. Á 3 épocas atrás a AXB sagrou-se campeã distrital (presumimos que sem oposição) e ascende assim á 3ª Divisão Nacional. Na sua época de estreia na 3ª, finalizou a mesma com 0-0-7 e desceu novamente aos distritais. Quando se espera que a equipa da AXB se sagrasse novamente campeã distrital, eis que se inscrevem no distrital a equipa da Academia de Xadrez António Mamede Diogo 2 e a recentemente criada Associação Tabuleiro de Cores de Caldas da Rainha. Nesse distrital ambos defrontam-se e empatam 2-2 nas Caldas da Rainha, seguiram-se os jogos contra a AXAM Diogo 2 em que ambos vencem por 4-0. Resultado classificativo? A equipa Caldense ascende á 3ª divisão pelo critério de vitória no tabuleiro superior no empate entre ambos. Por sorte … nesse ano e motivado pela falta de equipas para preencher as vagas nos grupos, a FPX convida e repesca o 2º classificado do distrital da AXLeiria, e acaba assim a AXB por subir também!
Nesse ano de estreia para os Caldenses, e com o grupo composto por apenas 7 equipas, a equipa caldense estreia-se com 0-0-6 e não bate o recorde de mais derrotas numa só época quiçá pelo facto do grupo ser mais pequeno, mas a verdade é que o recorde de derrotas numa só época fica por agora na galeria da AXB! A AXB neste campeonato obtém um inesperado e brilhante 3º lugar, á frente dos seus conterrâneos da Casa do Povo do Bombarral e após vitória no derby!
E Finalmente chegamos á corrente época … A AXB promete lutar para subir de divisão, e a ATCores vem de duas derrotas, o que somado com as derrotas do ano anterior, obtém outro recorde, que é o de mais derrotas consecutivas, ou seja 6+2 = 8 derrotas consecutivas e neste jogo prognosticava-se a 9ª! … Eis que surge um stop a um novo recorde com uma inesperadíssima vitória dos locais que assim “Matam 2 coelhos com uma só cajadada”, fazem um stop á continuação de novo recorde e pela primeira vez no seu historial na 3ª divisão conseguem fugir á derrota … sem duvida que a história destes dois clubes estará para sempre intimamente ligada … coincidências da vida!

Academia  X. Benedita /APC

4

0

Peões de Alverca II

Pedro Rodrigues

1958

1

0

1650

Abilio Martins

José Cavadas

1681

1

0

1650

Orlando Nunes

André Belo

1672

1

0

1272

João Miranda

Francisco Cavadas

1620

1

0

1247

Domingos Farinha

Pedro Rodrigues lidera equipa para "vitória natural"

A Academia não só venceu, como convenceu, ao vencer por inquestionáveis 4-0.
O porquê de uma vitória tão clara, também pode ser explicado pelo facto de este ter sido o melhor “quatro” da AXB apresentado esta época, destacando-se obviamente o regresso do seu tabuleiro nº1, Pedro Rodrigues!

Sporting Clube de Abrantes

3

1

Académico de Torres Vedras

Hugo Costa

1821

1

0

1844

Carlos Marques

Pedro Santos

1846

1

0

1680

Hugo Marques

Francisco Cruz

1770

1

0

1756

Rodolfo Martins

Emídio Direito

0

0

1

1730

Marco Manuel

Torrienses surpreendidos abandonam liderança

Naquele que se previa ir ser o jogo da jornada, os Torrienses não conseguiram superar mais um “teste de fogo”, perante uma equipa com muita qualidade conforme já tínhamos noticiado. Para além dessa qualidade, regressou o seu tabuleiro nº 1, Hugo Costa … e quando assim é, já se sabe que as “coisas” tendem a correr melhor. Com este resultado os homens de Abrantes dizem um adeus praticamente definitivo a algum percalço classificativo, vem reacender a sua luta pelo pódio, e afastam os Torrienses do 1º lugar provisório, isolando assim os Bombarralenses no topo da classificação. Diga-se de passagem que a equipa de Abrantes apresenta uma alta taxa de rotatividade dos seus elementos, descurando os resultados presentes mas por certo ganhando um forte conjunto que brevemente poderá lutar pela ascensão a outros patamares.  

Série E – 4ª Jornada

26-02-2012 (Domingo)
G. D. Peões Alverca II 0,5 – 3,5 Académico de Torres Vedras
Casa do Povo do Bombarral 4,0 – 0,0 Sporting Clube Abrantes
Academia Xadrez Bombarral 4,0 – 0,0 C. C. de Torres Novas II
Academia Xadrez Benedita 2,5 – 1,5 A. T. C. de Caldas Rainha

 

Academia  X. Benedita /APC

2,5

1,5

A. T. Cores Caldas da Rainha

José Cavadas

1681

1

0

0

Samuel Rebelo

Francisco Cavadas

1620

0,5

0,5

0

Sandro Cruz

Rui Lopes

0

1

0

0

Miguel Belo

Tomás Oliveira

0

0

1

1504

Diogo Corte Real

Jornada Dupla "á grande" para os Beneditenses

Depois do encontro de ambos com as vitórias na ronda anterior, foi a vez da AXB vencer nesta estreia de mais um derby do distrito Leiriense.
Com a ausência do seu tabuleiro nº 1 Marco Custódio, a equipa Caldense não conseguiu ultrapassar uma desfalcadíssima equipa da Benedita que assim somou 2 vitórias neste fim de semana, e parece ter afastado de vez o "fantasma" da despromoção, lutando agora por objectivos mais ambiciosos e condizentes com o seu prestigio. Para os Caldenses a luta pela manutenção contínua, faltando jogar contra Peões de Alverca 2, CC de Torres Novas 2, e Abrantes,  antevendo-se o jogo contra os Peões de Alverca decisivo, até porque poderão existir repescagens.
A Benedita por sua vez terá ainda de defrontar CC de Torres Novas 2, Abrantes,   e AT Vedras, tudo jogos que poderão vir a revelar-se equilibrados, sendo por isso o pódio perfeitamente possível.

Academia  X. do Bombarral

4

0

C. C. Torres Novas II

Manuel Ucha

2197

1

0

1672

José Lopes

Tomas Alonso

2135

1

0

0

Rui Ferreira

Rui Rogado

1664

1

0

0

António Alves

Fernando Sena

0

1

0

0

Jorge Fonseca

Com “Nuestros Hermanos” a Academia sabe vencer, yô!

Depois do desaire da véspera, os assumidíssimos candidatos ao título e á subida de divisão, venceram categoricamente a equipa de Torres Novas por expressivos 4-0! Ao contar com a "Armada Espanhola" a AXB muda de fato e massacra quem lhe aparece pela frente … na sua ausência não consegue vencer. Para a AXB falta defrontar  Abrantes, A Torres Vedras e a CP Bombarral. Para os "Cineastas" ficam a faltar a AX Benedita, AT Cores,  e Peões de Alverca 2.

Peões de Alverca II

 

0,5

3,5

Académico de Torres Vedras

Abilio Martins

1650

0,5

0,5

1844

Carlos Marques

Orlando Nunes

1650

0

1

1680

Hugo Marques

João Pedro Pinheiro

1610

0

1

1756

Rodolfo Martins

Domingos Farinha

1247

0

1

1730

Marco Manuel

ATV a depender apenas de si próprio!

Resultado natural, com esta vitória esclarecedora os Torrienses continuam a depender exclusivamente de si próprios para qualquer lugar no pódio, incluindo a subida de divisão que esteve perto de acontecer na época anterior. Fica a faltar defrontar a CP Bombarral, AX Bombarral e a AX Benedita.
Para os Alverquenses a tarefa está muito complicada, já na próxima ronda defrontam decisivamente a equipa do AT Cores, seguem-se CP Bombarral e CC Torres Novas 2. 

Casa do Povo do Bombarral 4,0 – 0,0 Sporting Clube Abrantes

Bombarralenses isolam-se no comando!

Este jogo já se tinha disputado por antecipação, os Bombarralenses foram os grandes beneficiados com os resultados deste fim-de-semana, liderando isolados a tabela classificativa. Segue-se o decisivo embate contra o Académico de Torres Vedras, depois Peões de Alverca 2 e para terminar o sempre difícil derby Bombarralense!
Para os homens de Abrantes ficam a faltar a AX Bombarral, AX Benedita e AT Cores, tendo “matéria-prima” para disputar qualquer um destes jogos e ainda chegar ao pódio.  .

Ainda no distrito …

CX Montemor Velho B 7 2 2 6 Sport O. Marinhense
Sport O. Marinhense 6 1,5 2,5 1 Académica Coimbra B
C. X. Col. Português 4 3 1 3 N. X. X. M. S. M. P.
N. X. X. M. S. M. P. 3 0,5 3,5 1 C. C. Torres Novas

 

  

Antevisão da 5ª Jornada

17-03-2012 (Sábado)

A. T. C. de Caldas Rainha 50 x 30 x 20 G. D. Peões Alverca II
Cine Clube de Torres Novas II 30 x 30 x 40 Academia Xadrez Benedita
Sporting Clube Abrantes 10 x 30 x 60 Academia Xadrez Bombarral
Académico de Torres Vedras 30 x 40 x 30 Casa do Povo do Bombarral

Grande Jornada em perspectiva, talvez mesmo a mais importante de todo o campeonato!

Em Caldas da Rainha joga-se a despromoção, num jogo dramático para ambos em que o empate condenará praticamente as duas equipas. Joga-se aqui também uma possível repescagem que o 7º lugar possa vir a premiar. Ambas as equipas apenas pontuaram uma vez contra a Academia de Xadrez do Bombarral, os Caldenses venceram e os de Alverca empataram.


Em Torres Novas o empate deverá garantir a ambas as equipas a permanência. Já longe do pódio, só uma marcha final triunfal misturada com outros resultados poderia permitir aos locais um dificílimo pódio, mas para os Beneditenses não é bem assim … a vitória colocaria a equipa em excelente posição para a luta por outros objectivos. A Grande incógnita será com que equipa se apresentarão os Beneditenses… Serão favoritos caso se apresentem na máxima força, caso contrário a vitória deverá pender para os locais.


Em Abrantes joga-se para o pódio, os homens de Abrantes renasceram após derrotarem os Torreenses e terão aqui uma excelente oportunidade de se animarem internamente para uma boa ponta final. O Empate garante-lhes á partida a permanência e a vitória o assumir da luta pelo pódio. A Academia do Bombarral que se assumiu como o grande favorito á vitória no grupo, deverá contar com a presença da “Armada Espanhola”, já que neste fim-de-semana não haverá Liga Galega… são assim claros favoritos á vitória!


Em Torres Vedras joga-se mais um derby do Oeste, e as perspectivas são equilibradas … ambos venceram o CC T Novas 2 por 3-1, ambos venceram a AT Cores por 3-1 e só contra Abrantes se notou a diferença. É um jogo decisivo para ambos os clubes, os Torreenses em caso de vitória passarão a ser um forte candidato á vitória final e consequente subida de divisão, o empate deverá beneficiar os Bombarralenses mas apenas no confronto directo entre ambos, e a vitória dos Bombarralenses colocaria os mesmos muito perto de uma subida não programada.

Antevisão da 6ª Jornada

18-03-2012 (Domingo)

G. D. Peões Alverca II 10 x 30 x 60 Casa do Povo do Bombarral
Academia Xadrez Bombarral 50 x 40 x 10 Académico de Torres Vedras
Academia Xadrez Benedita 30 x 30 x 40 Sporting Clube Abrantes
A. T. C. de Caldas Rainha 20 x 40 x 40 Cine Clube de Torres Novas II

Jornada das grandes decisões?

Em Alverca joga-se uma das derradeiras esperanças na fuga á despromoção para os locais, para os Bombarralenses é obrigatória a vitória qualquer que seja o lugar do pódio pelo qual estejam a lutar nesse momento. Um falhanço dos homens da Casa do Povo poderia originar um “morrer na praia” nos seus objectivos de um lugar no pódio.

No Bombarral e partindo do principio que os locais continuam “peseteiros”, deverá jogar-se uma importante cartada rumo á subida de divisão e rumo ao pódio. Sem saber os resultados da ronda anterior é difícil dizer a quem sorri o empate, são contas para se fazerem sábado á noite!

Na Benedita e também dependendo dos resultados da ronda anterior, a equipa que vencer na véspera e vencer hoje é certamente uma forte candidata ao pódio, caso contrário dificilmente o conseguirão obter. Independentemente de se poder discutir ou não o pódio jogar-se-ão certamente posições classificativas neste jogo.

Nas Caldas da Rainha os locais deverão jogar o jogo do tudo ou nada, a derrota deverá remeter a equipa novamente para os distritais, o empate poderá funcionar como um balão de oxigénio até á próxima ronda e a vitória em caso de triunfo na véspera asseguraria certamente a permanência. Para os “Cineastas” o jogo não será menos decisivo, porem o empate poderá chegar.

 

5ª Jornada resulta em luta a 3 para a subida de divisão!

    

Académico de Torres Vedras 2,0 - 2,0 Casa do Povo do Bombarral
André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Ricardo Pais (1838) Rui Batalha (1856)
0,5 0,5 1 0
       
Nuno Palmar (1941) Carlos Marques (1833) Hugo Marques (1680) Rodolfo Martins (1741)
(-0,90) (-3,23) (+4,31) (-9,90)
       

CPB conquista empate e depende de si próprio para ascender á 2ª Divisão!

Os Bombarralenses apresentaram-se em Torres Vedras conscientes da importância do encontro, tal como há dois anos atrás, a partida mostrava-se decisiva.

Á partida sabia-se que a derrota colocaria os Bombarralenses em maus lençóis, o empate manteria a equipa a depender apenas de si própria, e a vitória poderia colocar a equipa muito próximo da subida de divisão.

Destaque para o reencontro com Avelino Mano e Carlos Marques que já participaram no Torneio João Duarte dos Santos, uma equipa de amigos.

Agora vamos ao relato dos jogos, a CPB repetia pela primeira vez um 4 para o Campeonato, destacando-se nova ausência do seu tabuleiro numero 1 Ricardo Evangelista.

Ricardo Pais vencia o primeiro jogo da tarde ao lance 52, e segue com 4 vitórias em 4 jogos disputados para o campeonato nacional da 3ª Divisão, era o 1-0 para a CPB!

Rui Batalha terminava poucos segundos depois, abandonava ao lance 49, era o 1-1

Entretanto Guilherme Gaboleiro entrava num final de Bispos de cor contrária, sendo muitíssimo difícil a vitória para qualquer um dos lados, mas aguardava pacientemente pelo desfecho da partida de André Pinto para decidir o que fazer, … e o André estava a sofrer a iniciativa adversária.

André Pinto terminava ao fim de 34 lances, empatando a partida, e os Bombarralenses suspiraram de alívio, grande André! … era o 1,5-1,5

Guilherme Gaboleiro decidia jogar mais uns lances, mas acordou-se empate ao lance 60, era o 2,0-2,0

 

Foto do começo do encontro, assistiram Avelino Mano, António Severino e Artur Bernardes

Série E – 5ª Jornada

17-03-2012 (Sábado)

A. T. C. de Caldas Rainha 3,0 – 1,0 G. D. Peões Alverca II
C. C. de Torres Novas II 1,5 – 2,5 Academia Xadrez Benedita
Sporting Clube Abrantes 1,0 – 3,0 Academia Xadrez Bombarral
Académico de Torres Vedras 2,0 – 2,0 Casa do Povo do Bombarral

 

A. T. Cores Caldas da Rainha 3 1 Peões de Alverca II
Samuel Rebelo 0 0 1 1650 Abílio Martins
Sandro Cruz 0 1 0 1650 Orlando Nunes
Miguel Belo 0 1 0 1272 João Miranda
Diogo Corte Real 1504 1 0 1247 Domingos Farinha

Nas Caldas da Rainha disputou-se um jogo do “quase tudo ou nada”, a equipa local venceu os congéneres de Alverca e pode ainda sonhar com a manutenção, para os forasteiros a derrota deve ter sentenciado a descida aos campeonatos distritais.

C. C. Torres Novas II   1,5 2,5 Academia  X. Benedita /APC
José Lopes 1672 0 1 1935 Jorge Bastos
Rui Ferreira 0 0 1 1823 Jorge Barrento
Gonçalo Lopes 0 0,5 0,5 1667 José Cavadas
António Alves 0 1 0 1326 Tomás Oliveira

Em Torres Novas a AX Benedita venceu tangencialmente, e não só assegurou a manutenção como ainda pode sonhar com o pódio. Os Cineastas complicaram muito a sua posição classificativa e tem amanhã jogo decisivo contra os Caldenses, onde não podem perder!

Sporting Clube de Abrantes 1 3 Academia  X. do Bombarral
Pedro Santos 1846 0 1 2197 Manuel Ucha
Francisco Cruz 1770 1 0 2135 Tomas Alonso
Gonçalo Santos 0 0 1 0 Fernando Silva
Jorge Santos 0 0 1 0 Lourenço Ferreira

Em Abrantes a equipa local jogou desfalcadíssima e permitiu á Academia poder ambicionar á subida de divisão, e agora poderão tal como no ano passado ter que disputar a manutenção na última ronda frente aos Caldenses do Tabuleiro de Cores. Os homens da Academia passam a depender apenas de si próprios para a subida de divisão. Destaque ainda para a derrota do Espanhol Tomas Alonso.

 

C. P. Bombarral vence e começa a festejar!!!

      

Grupo Desportivo Peões de Alverca II 0,0 – 4,0 Casa do Povo do Bombarral
André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Ricardo Pais (1838) António Severino (1819)
1 1 1 1
       
Abílio Martins (1673) Orlando Nunes (1642) Miguel Duarte (1253) Domingos Farinha (1247)
(+2,16) (+1,76) (+1,36) (+1,36)
       

Depois do resultado da véspera, tornava-se importante não falhar, ou seja vencer (2,5-1,5 ou 4-0 era igual), o jogo á partida parecia fácil, mas costuma ser onde menos se espera que acontecem os deslizes. A CPB estreou um novo 4 no campeonato, desta feita com a estreia de António Severino.

António Severino estreia-se no presente campeonato e vence em 24 lances, era o 1-0

André Pinto vence e convence em 31 lances, brilhando ao mais alto nível, era o 2-0, já só faltava mais meio ponto!

Ricardo Pais obtém nova vitória e carimba a vitória da equipa ao lance 64, era o 3-0

Guilherme Gaboleiro vence ao lance 25, era o 4-0 com o qual a CPB assegura a liderança e mantinha a fé num milagre para esta época!

Um agradecimento final para a simpática equipa de Alverca, e votos de um rápido regresso ao escalão terciário do campeonato nacional!
E um abraço muito especial para a comparência do nosso grande capitão, Rui Batalha!!!

  

Imagens da Sala do Grupo de Xadrez “Peões de Alverca”, os troféus, o placard, um tabuleiro muito bonito, o inicio do jogo, e uma caixa de electricidade camuflada de forma muito original com peças de xadrez … um grande clube por onde já passaram grandes jogadores e pessoas.

  

Casa do Povo do Bombarral a 1 ponto de se sagrar Campeã!

(Bastará não darem falta de comparência na última sessão, podendo mesmo perder por 0-4)

Série E – 6ª Jornada

18-03-2012 (Domingo)

G. D. Peões Alverca II 0,0 – 4,0 Casa do Povo do Bombarral
Academia Xadrez Bombarral 2,0 – 2,0 Académico de Torres Vedras
Academia Xadrez Benedita 0,0 – 4,0 Sporting Clube Abrantes
A. T. C. de Caldas Rainha 2,0 – 2,0 C. C. de Torres Novas II

 

Academia  X. do Bombarral 2 2 Académico de Torres Vedras
Manuel Ucha 2197 1 0 1941 Nuno Palmar
Tomas Alonso 2135 1 0 1833 Carlos Marques
Rui Rogado 1664 0 1 1741 Rodolfo Martins
Lourenço Ferreira 0 0 1 1745 Marco Manuel

Academia e ATV não podiam empatar entre si, caso contrário despediam-se ambos da possibilidade de alcançarem o 1º lugar do grupo, partindo do princípio que a CPB vencia em Alverca, e de que não daria falta de comparência na última ronda! … Mas foi precisamente isso que aconteceu, …lutarão agora entre si pelo 2º e 3ºs lugares no pódio. Curiosamente a ATV que na véspera tinha adiado a possibilidade da equipa da Casa do Povo do Bombarral poder praticamente festejar, foi ela mesma que afastou os rivais do Bombarral (e a própria ATV) com este resultado!
A ATV lutou assim dignamente até ao fim da prova, sabendo que a vitória neste encontro ainda lhes dava hipóteses matemáticas de poder subir de divisão, grande prova!

Academia X. Benedita /APC 0,0 4,0 Sporting Clube de Abrantes
Jorge Bastos 1835 0 1 1844 Armando Marçal
Jorge Barrento 1823 0 1 1846 Pedro Santos
Tomás Oliveira 1326 0 1 0 Hugo Pereira
Jorge Anastácio 0 0 1 0 Ricardo Rodrigues

Vitória do pessoal de Abrantes que não deixou para amanhã o que podia fazer hoje, e venceu categoricamente na Benedita evitando assim deixar para a última sessão uma possível manutenção que poderia correr mal. Para os locais foi o adeus ao pódio.

A. T. Cores Caldas da Rainha 2 2 C. C. Torres Novas II
Samuel Rebelo 0 1 0 1672 José Lopes
Miguel Belo 0 0 1 0 Rui Ferreira
Diogo Corte Real 1504 1 0 0 Gonçalo Lopes
Jesus Grijelmo 0 0 1 0 António Alves

Ambos desperdiçaram uma excelente oportunidade de assegurarem a manutenção, as contas estão agora complicadas. Caso Torres Novas vença na última ronda por 4-0 a equipa de Alverca (e não será fácil)., Segundo as nossas contas e não são as oficiais, valem o que valem, segundo o Capitulo V – Ponto 2 - alinea c) os Caldenses somam 1022 pontos contra 746 dos Cineastas … que a vencerem por 4-0 somam mais 360 o que dá um total de 1106 … ora de 1106 a 1022 vão 84 pontos. Se os Caldenses venceram apenas no 4º tabuleiro somam 82 pontos … não chega … se vencerem no 3º apenas somam 86 pontos, o que já chega … se empatarem no 3º e no 4º somam 84 pontos e aí teríamos de partir para o outro critério de desempate … (Menor Média de elo dos 4 melhores tabuleiros) … ufff Samuel dás muito trabalho … agora confere tu as contas! Não deixam de ser boas noticias para os “Coloridos” que dependem apenas de si próprios ao contrário dos “Cineastas”.

Resumindo:
Caldenses fazem 1,5 pontos e garantem manutenção automaticamente
Caldenses fazem 1 ponto completo, sem ser o 4º tabuleiro a fazer o mesmo completo, e garantem a manutenção.
Caldenses fazem um ponto, sendo que foi 0,5 no 3º e 0,5 no 4º tabuleiro e vão fazer as contas dos elos que não sabemos se são os nacionais, mas presumo que sim… é que amanhã é dia de trabalho!

Classificação – 3ª Divisão – Série E

 

3ª Divisão - Série E – 2011 / 2012

 

 

 

Pontos Pontos

 

 

Clasf. Clubes Vitórias Empates Derrotas A favor Contra Sessões Pontos
Casa do Povo do Bombarral 5 1 0 20,0 4,0 6 17
Academia de Xadrez do Bombarral 3 2 1 16,0 8,0 6 14
Académico de Torres Vedras 3 2 1 14,5 9,5 6 14
Sporting Clube de Abrantes 3 0 3 13,0 11,0 6 12
Academia de Xadrez da Benedita 3 0 3 9,0 15,0 6 12
Assoc. Tabuleiro Cores – Caldas Rainha 2 1 3 11,5 12,5 6 11
Cine Clube de Torres Novas II 1 1 4 8,5 15,5 6 9
G. X. Peões de Alverca II 0 1 5 3,5 20,5 6 7

 

  

Antevisão da 7ª Jornada

15-04-2012 (Domingo)

C. C. de Torres Novas II 60 x 30 x 10 G. D. Peões Alverca II
Sporting Clube Abrantes 50 x 30 x 20 Associação Tabuleiro de Cores
Académico de Torres Vedras 60 x 30 x 10 Academia Xadrez Benedita
Casa do Povo do Bombarral 40 x 30 x 30 Academia Xadrez Bombarral

Em Torres Novas a equipa local terá de vencer provavelmente por 4-0 e esperar que os Caldenses se despistem fortemente em Abrantes, espera-se um dia muito difícil! Para a equipa Alverquense em caso de vitória subirá uma posição na tabela, e quiçá possam existir algumas hipóteses de repescagem de ultima hora, caso contrário será a despedida e um provável até breve para ambos.
Em Abrantes os Caldenses vão tentar assegurar a manutenção por si próprios, sabendo que 1 ponto de tabuleiro em certas condições garante a permanência, e 1,5 pontos garante de certeza … outro jogo de nervos para os Caldenses!  Para os “Sportinguistas” o pódio é quase que uma miragem (derrota do ATV e vitória do SCA) mas não impossível de todo, em principio estarão a disputar o 4º, 5º, e 6º lugar na classificação.
Em Torres Vedras espera-se uma vitória dos locais, que aguardarão por boas notícias do Bombarral para que possam alcançar o segundo lugar. Para os Beneditenses o campeonato está feito, e deverão agora apresentar “um 4 de futuro”.
No Bombarral a equipa local um segundo após os relógios começarem a fazer Tic Tac sagra-se automaticamente campeã da Série E, esperemos que com os parabéns da equipa rival. A equipa da Academia terá de vencer para manter o 2º lugar da tabela, partindo do pressuposto que os Torrienses também vencem. Este era o jogo mais aguardado de todo o campeonato, perspectivava-se que decidisse qual seria o campeão, e perdeu agora algum do seu encanto, não obviamente para os Bombarralenses, mas para a comunidade xadrezista nacional.

 

Casa do Povo do Bombarral sagra-se Campeã!!!

    

Casa do Povo do Bombarral 0,5- 3,5 Academia de Xadrez do Bombarral
Rui Batalha (1856) António Severino (1819) Paulo Constantino (1680) Artur Bernardes (0000)
0 0 0,5 0
 
Manuel Outerelo Ucha (2197) Tomas Alonso Martinez  (2135) Alberto Teijeiro Barros (2111) Fernando Sena Silva (0000)
(-1,85) (-2,09) (+10,23) (-0,00)
 

O Jogo teve inicio bem cedo, com uma almoçarada bem regada no local de jogo com todos os jogadores do clube local que puderam estar presentes, ainda dois convidados especiais, altura em que a equipa ofereceu ao seu Seccionista João Santos a primeira bandeira da secção de xadrez da Casa do Povo do Bombarral.

A CPB aproveitou o derby para consagrar como campeões mais dois jogadores que ainda não tinham jogado qualquer jogo na presente temporada no campeonato nacional da 3ª divisão, Paulo Constantino e Artur Bernardes.
Infelizmente não foi possível estrear Hélder Barros (impossibilitado), Sérgio Evangelista (no estrangeiro) e João Santos (Sagra-se campeão enquanto dirigente).
Os ausentes e os estreantes atrás mencionados são os reforços que a CPB pretende para a luta pela permanência na época de 2012/2013, com uma maior disponibilidade e motivação destes jogadores, é o desejo de todo o grupo!

Não se pense que com este 4 a CPB relegou para 2º plano, ou subestimou a importância deste derby, longe disso! Qualquer 4 que a CPB apresente será sempre para ganhar e plenamente convicta de que será possível.

Rui Batalha, António Severino e Artur Bernardes não conseguiram mais do que lutar e honrar a camisola, e foi Paulo Constantino com um inesperado empate face á diferença de cotações envolvidas no tabuleiro, que livrou a equipa de lavar uma Chapa 4!

Assistiram: João Santos, Ricardo Pais e Guilherme Gaboleiro

AXBombarral termina em 2º Lugar, Caldenses conseguem a Manutenção

Série E – 7ª Jornada

15-04-2012 (Domingo)
C. C. de Torres Novas II 3,5 – 0,5 G. D. Peões Alverca II
Sporting Clube Abrantes 1,0 – 3,0 Associação Tabuleiro de Cores
Académico de Torres Vedras 4,0 – 0,0 Academia Xadrez Benedita
Casa do Povo do Bombarral 0,5 – 3,5 Academia Xadrez Bombarral

 

C. C. Torres Novas II 3,5 0,5 G. D. Peões de Alverca II
José Dias 1668 1 0 1673 Abílio Martins
José Lopes 1672 0,5 0,5 1642 Orlando Nunes
António Alves 0 1 0 1358 Diogo Dutra
Jorge Fonseca 0 1 0 1247 Domingos Farinha

A equipa local precisava de golear o mais possível para ter esperanças numa permanência, foi o que fez, mas tal viria a revelar-se insuficiente … quiçá uma repescagem possa ainda vir a animar os “Cineastas”. Resta desejar um rápido retorno ao escalão terciário a estes dois simpáticos clubes.

Sporting Clube de Abrantes 1,0 3,0 A. T. Cores Caldas da Rainha
Paulo Lopes 1708 0 1 0 Samuel Rebelo
Emídio Direito 0 0 1 0 Sandro Cruz
Hugo Pereira 0 1 0 0 Miguel Belo
Jorge Santos 0 0 1 1504 Diogo Corte Real

Em Abrantes os locais já tinham “feito” o seu campeonato, aproveitaram para rodar mais uma vez, aproveitaram-se disso os “Coloridos” de Caldas da Rainha que não quiseram ficar dependentes de terceiros para garantirem automaticamente, a permanência no escalão terciário. Estão assim de parabéns, pois nota-se uma clara evolução da primeira para a segunda época em que os Caldenses participam na 3ª divisão, e ainda recebem como prémio um inesperadíssimo 4º lugar final!

Académico de Torres Vedras 4,0 0,0 Academia X. Benedita /APC
Bruno Neves 2068 1 0 1823 Jorge Barrento
Carlos Marques 1833 1 0 1667 José Cavadas
Rodolfo Martins 1741 1 0 1326 Tomás Oliveira
Marco Manuel 1745 1 0 0 Miguel Machado

Em Torres Vedras os locais venceram conforme se esperava, mas por claros 4-0, com a estreia “tardia” de Bruno Neves, e terminam assim no 3º lugar do pódio, já que não surgiram notícias animadoras do Bombarral. Os Beneditenses aproveitaram para estrear mais um jogador.

Classificação Final – 3ª Divisão – Série E

 

3ª Divisão - Série E – 2011 / 2012

 

 

 

Pontos
A favor
Pontos
Contra

 

 

Clasf. Clubes Vitórias Empates Derrotas Sessões Pontos
Casa do Povo do Bombarral 5 1 1 20,5 7,5 7 18
Academia de Xadrez do Bombarral 4 2 1 19,5 8,5 7 17
Académico de Torres Vedras 4 2 1 18,5 9,5 7 17
Assoc. Tabuleiro Cores – Caldas Rainha 3 1 3 14,5 13,5 7 14
Sporting Clube de Abrantes 3 0 4 14,0 14,0 7 13
Academia de Xadrez da Benedita 3 0 4 9,0 19,0 7 13
Cine Clube de Torres Novas II 2 1 4 12,0 16,0 7 12
G. X. Peões de Alverca II 0 1 6 4,0 24,0 7 8

 

Equipas - Análise Final á 3ª Divisão – Série E 2011/2012

    

G. X. Peões de Alverca II

A Equipa “B” de Alverca composta essencialmente por veteranos (bastante activos nos torneios do circuito de Lisboa) e por algumas jovens promessas, volta a descer de divisão. Com apenas um empate conquistado, e quatro pontos de tabuleiro não demonstraram argumentos para se manterem, curiosamente o empate obtido teve bastante influencia no desfecho do campeonato, e foi responsável pelo afastamento da Academia de Xadrez do Bombarral da luta pela subida de divisão que poderia ocorrer na ultima ronda.
Utilizou 7 jogadores e o seu melhor elemento foi Abílio Martins com 2,5 pts.

Cine Clube de Torres Novas II

A simpática Equipa “B” de Torres Novas estreou-se na 3ª Divisão, mas não resistiu á qualidade da prova. Ninguém apostava na sua descida após a vitória frente a Abrantes, mas outros candidatos á descida também realizaram as suas surpresas, o confronto directo com os Caldenses que terminou empatado ditou o afastamento. Veremos se o Mestre Diogo Alho observou alguma qualidade interessante neste plantel que possa “repescar” para a equipa A, e quiçá ainda possam ser convidados a participar na 3ª Divisão por alguma razão daquelas que acontecem todos os anos…
Utilizaram 6 jogadores, António Alves foi o destaque com 4,5 em 7.

Academia de Xadrez da Benedita

Cumpriu os seus objectivos de permanência, mais á tangente e com elevado grau de risco, do que o que pode transparecer, o que nos parece muito pouco para um clube que andou a ganhar experiencia na 2ª divisão. Aguarda pela formação de nova “fornada” de jogadores para poder voltar ao prestígio competitivo que já teve outrora.
Um clube de excelência em termos organizativos e formador, liderado por José Cavadas, merece ter uma equipa que dê maior visibilidade ao trabalho incansável que ano após ano faz pelo xadrez.
Foi o clube que mais jogadores apresentou, num total de 12! O amigo José Cavadas com 2,5 em 6 foi o que mais pontuou.

Sporting Clube de Abrantes

A equipa de Abrantes cumpriu os objectivos que parece ter definido, os da permanência e os da alta rotação do seu plantel. Parece-nos ser uma equipa em forte ascensão pelo número de praticantes que evoluíram nos tabuleiros durante esta temporada. Mais uma época de rotação e parece-nos estar aqui um forte candidato á subida de divisão.
O interesse que os seus responsáveis demonstram pela equipa e pelo xadrez já é mais do que merecedor da criação de um site/blogue, material não lhes falta!
Utilizou 11 jogadores, destaque para Francisco Cruz com 3,5 em 5

   

Associação Tabuleiro de Cores

Os Caldenses estiveram pela segunda vez no campeonato nacional da 3ª Divisão, e mostraram uma clara evolução. Foram salvos “in extremis” na última ronda, mas com todo o mérito, acabando num surpreendente 4º lugar!
Para esta salvação muito contribuiu a facto de terem vencido a equipa da Academia de Xadrez do Bombarral, beneficiando da ausência dos Espanhóis, e do facto de Diogo Corte Real se apresentar em grande forma, também não é menos verdade que não se mostrou inferior no confronto directo frente ás equipas que desceram de divisão.
Também foram decisivos nas contas da luta pelo título ao vencerem a AX Bombarral. No entanto o plantel real parece demasiado curto, sobretudo para um clube que federou mais do que 50 elementos.
Utilizaram 6 jogadores com destaque para Diogo Corte Real com 6 em 7.

Académico de Torres Vedras

Na época passada intrometeram-se na luta pela subida, este ano voltaram a faze-lo, será que á terceira será de vez? O meritório pódio conquistado, e o baterem-se de igual para igual contra os dois primeiros classificados demonstra bem a qualidade da equipa, cuja chave para não ter ido mais longe foi o tropeção em Abrantes. As limitações/disponibilidade do seu plantel acrescido ao facto de andarem a lutar por lugares cimeiros, fez com que esta fosse a equipa que menos jogadores utilizou. Parece-nos que falta á equipa um Palmar a tempo inteiro e um Bruno Neves de vez em quando para que possa aspirar á subida de divisão.
Utilizou 6 jogadores com Rodolfo Martins e Marco Manuel em destaque.

Academia de Xadrez do Bombarral

A equipa da Academia apostou forte para esta época, tencionando claramente a ascensão de divisão, e não andou longe de o concretizar. Com a aquisição de 3 jogadores altamente cotados, demonstraram uma extrema fragilidade sempre que não puderam contar com estes. O empate cedido aos Alverquenses, único empate obtido pelos últimos classificados, e a derrota em Caldas da Rainha demonstraram um plantel com qualidade de concretização muito aquém das suas aspirações. Plantel esse que quando os seus rivais lhe deram uma oportunidade (empate em Torres Vedras), voltou a falhar perante os torrienses e assim despediram-se da luta pela vitória do grupo a uma jornada do fim. Na 3ª Divisão o poder financeiro dos “mecenas” é decisivo, pelo que a continuar serão novamente fortes candidatos na próxima época.
Utilizou 8 jogadores com Manuel Outerelo em destaque com 5 em 5.

Casa do Povo do Bombarral

Os Bombarralenses iniciaram a época com os objectivos de conquistar o pódio e quiçá de poderem chegar á ultima ronda com hipóteses matemáticas de lutar pela subida, o que manteria todo o grupo motivado durante o campeonato. A época correu de forma quase perfeita, somou 4 vitórias consecutivas, e se é verdade que eram favoritos em todas as partidas, não é menos verdade que acontecem sempre surpresas, e aí mantiveram-se fortes ao contrário dos seus concorrentes directos que cederam (ATV por uma vez e AXB por duas). Chegaram ao jogo decisivo contra Torres Vedras, onde poderia praticamente sagrar-se campeões e falharam a oportunidade, abrindo uma janela de oportunidade para os seus rivais (no entanto o empate viria a revelar-se precioso!).
Na penúltima jornada cumpriram e aguardaram pacientemente por nova escorregadela dos seus rivais, o que se veio a verificar, e assim puderam festejar a uma ronda do fim. Caso o Derby se tivesse mostrado decisivo, seria certamente muito complicado. Em caso de derrota, perder o derby, simultaneamente perder o campeonato que liderámos desde a primeira á ultima jornada, e ver a celebração da ascensão da equipa rival á 2ª divisão, ia ser duro, muito duro mesmo de digerir … isto claro no campo dos sonhos adversários e das possibilidades.
Utilizou 8 jogadores, com destaque novamente para o colectivo a funcionar na perfeição, amparando sempre que algo corria mal a um dos seus elementos.

    

 

Os Campeões Pontos Jogos % Elo
1 Ricardo Evangelista 3,0 3 100% +3
2 André Pinto 5,0 6 83% +1
3 Guilherme Gaboleiro 4,5 5 90% +9
 4 Ricardo Pais 5,0 5 100% +11
5 Rui Batalha 1,5 4 38% -47
6 António Severino 1,0 2 50% -1
7 Paulo Constantino 0,5 1 50% +12
8 Artur Bernardes 0,0 1 0% 0

    

Jogadores - Classificação Final 3ª Divisão – Série E 2011/2012

Rodolfo Martins (1756) Diogo Corte Real (1504) Manuel Outerelo (2197)
6,0 Pts - 7 Jogos - 86% 6,0 Pts - 7 Jogos - 86% 5,0 Pts – 5 Jogos – 100%
A. T. Vedras A. T. Cores CR A. X. Bombarral

 

Ricardo Pais (1854) Marco Manuel (1730) André Pinto (1997)
5,0 Pts - 5 Jogos - 100% 5,0 Pts - 5 Jogos - 100% 5,0 Pts - 6 Jogos - 83%
C.P.Bombarral A. T. Vedras C.P.Bombarral
 
Guilh. Gaboleiro (1993) António Alves (0000) Alonso Martinez (2135)
4,5 Pts - 5 Jogos - 90% 4,5 Pts - 7 Jogos - 64% 4,0 Pts – 5 Jogos – 80%
C.P.Bombarral C. C. Torres Novas II A. X. Bombarral

 

Fernando Silva (0000) Francisco Cruz (1770) Sandro Cruz (0000)
4,0 Pts - 6 Jogos - 67% 3,5 Pts - 5 Jogos - 70% 3,5 Pts - 5 Jogos - 70%
A. X. Bombarral S. C. Abrantes A. T. Cores CR
 

 

3ª Divisão – Série E – Estatísticas

As Maiores Subidas de Elo

    

Francisco Cruz (1770 - SCA) +35
Rodolfo Martins (1756 - ATV) +29
Diogo Corte Real (1504 - ATC) +26

Os melhores Blocos

Sandro Cruz (ATC) 1786   Samuel Rebelo (ATC) 1732

O 4 do Campeonato – Por % no respectivo Tabuleiro
http://www.chess-results.com/tnr67133.aspx?art=74&lan=10

   

1º Tabuleiro = Manuel Outerelo Ucha - AXB
2º Tabuleiro = Guilherme Gaboleiro - CPB
3º Tabuleiro = Ricardo Pais - CPB
4º Tabuleiro = Marco Manuel - ATV

O 4 do Campeonato – Por pontos no respectivo Tabuleiro
http://www.chess-results.com/tnr67133.aspx?art=73&lan=10

    

1º Tabuleiro = Manuel Outerelo Ucha - AXB
2º Tabuleiro = André Pinto - CPB
3º Tabuleiro = Rodolfo Martins - ATV
4º Tabuleiro = Diogo Corte Real - ATC

 

 

 

C. P. Bombarral segue em frente!

    

Academia de Xadrez de Gaia “B”        0,0 - 4,0         Casa do Povo do Bombarral

Esta inaugurada a época oficial para a equipa Bombarralense!
A C. P. B. saiu ilesa da longa deslocação a Gaia, triunfando sobre a equipa “B” local por uns tranquilos 4-0. Ricardo Evangelista foi o primeiro a acabar, seguiu-se o sempre bem regressado Artur Bernardes que carimbou a passagem á eliminatória seguinte, Rui Batalha fez o 3-0, e André Pinto que se estreou com as cores Bombarralenses fez o 4-0 frente á equipa treinada pelo Mestre Internacional António Frois.
A próxima eliminatória deverá ser disputada em casa, o Sorteio da 3ª Eliminatória (1/16 de final) será a 12 de Janeiro de 2012 (18H00, na sede da FPX), e disputar-se-á a 4 de Fevereiro ás 15 horas.

Ricardo Evangelista (2121) André Pinto (1983) Rui Batalha (1856) Artur Bernardes (0000)
1 1 1 1
 
Ruben Freitas (1406) José Veiga (1527) Tiago Pinto (0000) Gonçalo Matos (0000)
(+1,36) (+1,36) (+0,00) (+0,00)
 

Equipas do Distrito: A C. P. Bombarral é a única inscrita
Equipas da 3ª Divisão – Série E
Sporting Clube de Abrantes (2,0 – 2,0) C. X. Montemor-o-Velho B

(0-1) Pedro Santos 1862 x 1749 Carlos Mendes
(1-0) Francisco Cruz 1770 x 1723 João Cruz
(0-1) Hugo Pereira 0000 x 1707 João Saltão
(1-0) Ricardo Rodrigues 0000 x 1609 João Coimbra

Outras curiosidades:
G.X.S. Marcos 0,5-3,5 Sporting C.P. (Empate na mesa 1 de Vadim Maslov)
G.X.T. Novas 1-3 Clube Galitos (Vitória de Diogo Alho, 0 para P. Costa, Hugo Ribeiro e João Carvalho)
Peões Alverca 1-3 G.X. Alekhine (Derrota na mesa 1 de Alberto Eggert)
A.X.M. Diogo 3-1 Clube E.D.P. (Vítor Morais e Paulo Fanha não jogaram)

 

 

C. P. Bombarral nos Oitavos de Final!

Casa do Povo do Bombarral                    3,5 - 0,5                       Centro Recreativo de Estarreja .

A Equipa Bombarralense não só resistiu á forte equipa de Estarreja como ainda fez um resultado que permitiu honras de 1ª página no site da Taça da FPX http://taca.fpx.pt/.

Com os objectivos já cumpridos (fazer um jogo em casa e outro fora), a CPB comportou-se assim:
Guilherme Gaboleiro fez o 1-0, Ricardo Pais após “consulta” aos restantes tabuleiros partiu para uma posição de repetição de lances, que o adversário aceitou ao não vislumbrar melhor, era o 1,5-0,5. Seguiu-se André Pinto que ao vencer fazia o 2,5-0,5 e carimbava assim a passagem á eliminatória seguinte. Com a passagem assegurada Ricardo Evangelista teve a calma necessária para dar a volta a uma posição complicada e finalizar com um inesperado 3,5-0,5!

Assistiram á vitória: António Severino, Artur Bernardes; João Duarte dos Santos e Rui Batalha

O Sorteio da 3ª Eliminatória (1/8 de final) será a 8 de Fevereiro de 2012 (18H00, na sede da FPX), e disputar-se-á Sábado, dia 10 de Março ás 15 horas.
Congratulamo-nos por termos mais um “jogo treino” em Março, desta vez não há muito por onde escolher e qualquer que seja o adversário salvo raríssimas excepções, será sempre o opositor favorito a passar á eliminatória seguinte. Por motivos de proximidade e ou amizade, pode ser que tenhamos em sorte a Academia de Xadrez António Mamede Diogo ou o Grupo de Xadrez Alekhine! … e claro de preferência em casa!!!

Ricardo Evangelista (2121) André Pinto (1983) Guilherme Gaboleiro (1993) Ricardo Pais  (1838)
1 1 1 0,5
 
José Rodrigues (2010) Carlos Andrade (1965) Nelson Silva (1879) Norberto Monteiro (0000)
(+5,18) (+7,11) (+5,12) (+0,00)
 


Outras Curiosidades:

O Clube TAP eliminou o FC Barreirense

Casa do Xadrez 1,5-2,5 G. X. Alekhine (Alberto Eggert venceu na Mesa 1)

Sporting C. P. 1-3 A. X. A. M. Diogo (Vadim Maslov empatou na Mesa 1)

 

 

Jantarada nos festejos da passagem aos oitavos de final

    

Seguiu-se Poker com a participação de 10 jogadores, o troféu foi para Ricardo Pais, 2º Rui Pedro, e 3º Ricardo Evangelista

Mão Final já com grande vantagem de fichas para Ricardo Pais:
Flop: A 9 5 de Paus
Ricardo Pais: Check
Rui Pedro: com A J de Espadas anuncia Raise
Ricardo Pais: Reraise
Rui Padro: Resaise All In
Ricardo Pais: Call … e mostra Q 3 de paus lololololol
Ps: Aqui não se joga a dinheiro

 

CPB foi Grande …na hora da despedida!

    

Oitavos de Final – 10 Março 2012
Casa do Povo do Bombarral 1,5     X     2,5 A. Académica de Coimbra
Rui Batalha (1856) António Severino (1819) Paulo Constantino (1680) Artur Bernardes (0000)
0 0,5 0 1
       
José Perez Negro (2118) Nuno Maltez (1997) Dominic Cross (1992) Alessandro Conflitti (1792)
(-4,53) (+3,54) (-3,56) (+0,00)
       

A equipa local começou o jogo com a esperança de poder fazer história, caso conseguisse pela 3ª vez na vida do clube Bombarralense alcançar os Quartos de Final desta competição, apesar de ter alinhado sem quatro dos cinco habituais titulares na corrente época  (Ricardo Evangelista, André Pinto, Guilherme Gaboleiro e Ricardo Pais), e esteve muito perto de fazer história.

As jornadas duplas de fim de semana, bastante contestadas por inúmeros clubes (ver por exemplo o site do CC de Torres Novas), não privilegiam nem o xadrez, nem as respectivas famílias. Com o aproximar de um destes fim de semana, alguns dos jogadores mais utilizados na corrente época preferiram não sacrificar as suas famílias com dois fins de semana seguidos de xadrez, um dos quais completo, e deram assim oportunidade de "rodar" quase todo o seu plantel, que deu muito boa conta do recado, diga-se de passagem
  
António Severino de regresso empata ao lance 34, numa posição de Torre + Bispo de cor contrária, estreando-se assim na corrente época com um excelente resultado, era o 0,5-0,5.

Paulo Constantino, outra bem vinda estreia na corrente época sacrifica no roque adversário mas não obtêm nada, abandonando ao lance 24, era o 0,5-1,5

Artur Bernardes sacrifica brilhantemente a Dama, sacrifício que não pode ser aceite, e o adversário abandona dois lances depois, ao lance 29. Segundo jogo e segunda vitória na corrente época, renascia a esperança, era o 1,5-1,5.

Rui Batalha tinha um perpétuo na mão, mas o 2-2 eliminava a equipa Bombarralense, pelo que joga para vencer com bom critério, ainda coloca o espanhol por duas vezes na casa dos 5 segundos para jogar, mas acaba por perder, estava feito o 1,5-2,5.
Destaque para a excelente prestação do nosso capitão que se sacrificou em prol da equipa... um grande capitão que a CPB tem a honra e o orgulho de ter!

Aproveitamos para desejar muito boa sorte á simpática equipa da Associação Académica de Coimbra e relembrar ao nosso amigo Kevin Spraggett de que está em falta para connosco!!!

  

O Amigo Amadeu Solha Santos esteve presente em representação da Federação Portuguesa de Xadrez, e aproveitou para rever amigos de ambos os clubes, João Santos (a tempo inteiro), Ricardo Pais e Sérgio Evangelista assistiram ao inicio da eliminatória da Taça de Portugal.

1

ACR VALE CAMBRA/OSCACER

2,5-1,5

NXV S. COSME - DIDÁXIS 'A'

2

CLUBE DOS GALITOS

3,0-1,0

GX ALEKHINE

3

PROFIGAIA/ ESCOLA PROFISS

3,0-1,0

C OPERÁRIO DESPORTIVO

 4

GX PORTO 'B'

1,5-2,5

GDR AMIGOS URGESES 'B'

5

CASA POVO BOMBARRAL

1,5-2,5

AA DE COIMBRA

6

AX MAMEDE DIOGO

1,5-2,5

ADRC MATA DE BENFICA

7

CLUBE TAP

0,5-3,5

CX MONTEMOR-O-VELHO/CTGA 'A'

8

CXE E.B. 2, 3 JOÃO MEIRA 'A'

3,0-1,0

ACADEMIA XADREZ GAIA 'A'

A Equipa de Vale de Cambra sentiu algumas dificuldades mas segue em frente, os nossos amigos do Alekhine perderam frente ao forte conjunto dos Galitos, na mesa 1 Francisco Castro 1-0 Alberto Eggert, e a fortíssima equipa da Academia de Xadrez de Gaia foi surpreendentemente eliminada e só compareceu com dois elementos!

 

CPB consegue a dobradinha em época de sonho!

 

3ª Taça da Associação de Xadrez de Leiria (2011 – 2012)

    

CPB consegue a dobradinha em época de sonho!

Depois de vencer a Série E da 3ª Divisão Nacional, a equipa do Bombarral venceu a 3ª edição da Taça AXL, conquistando assim a Dobradinha! Por disputar faltam agora o título de Campeão Nacional da 3ª Divisão, o campeonato distrital de semi-rápidas e o campeonato distrital de semi-rápidas. Com esta revalidação do título a equipa da Casa do Povo é até á presente data o único clube que já venceu a Taça AXL.
Segue-se agora um longo período de ausência de provas colectivas de relevo, existindo mais duas em disputa provavelmente em Setembro e Outubro, que são o campeonato distrital de Rápidas e de Semi-Rápidas. Excepção feita ás equipas da Casa do Povo do Bombarral que irá disputar em Julho o titulo de campeã nacional da 3ª Divisão, também o Sport Operário Marinhense irá disputar o titulo de Campeão Nacional da 2ª Divisão que este ano dará direito a disputar o campeonato nacional da 1ª Divisão.

Classificação Final

      

1º - CP Bombarral 6 pontos (2-0-0)
2º - XM SM Porto 3 pontos (0-1-1)
3º - AX Benedita 3 pontos (0-1-1)

Ronda 1

A Equipa da Academia de Xadrez da Benedita apresentou-se mais uma vez bastante desfalcada, e com a maioria da sua equipa vinda do sector de formação, foi assim presa fácil para os Bombarralenses que voltaram a vencer por 4-0 no regresso de Ricardo Evangelista á equipa principal

Academia de Xadrez da Benedita 0,0 - 4,0 Casa do Povo do Bombarral
Francisco Cavadas Mário Dores Tomás Oliveira João Santos
(1618) (1626) (1370) (1188)
0 0 0 0
1 1 1 1
R. Evangelista André Pinto António Severino Paulo Constantino
(2124) +1,36 (1984) +1,69 (1818) +1,36 (1692) +0,00

Ronda 2

Com o empate obtido entre ambas, a equipa Beneditense fica desde já em 3º lugar na prova, e a equipa de São Martinho do Porto parte para a última ronda a depender apenas de si própria para atingir o título.

C. X. X. M. de S. Martinho do Porto  2,0 - 2,0 Academia de Xadrez da Benedita
José Lopes João Silva Rodolfo Silva Te, Li
(1723) (1677) (1522) (0000)
1 0 1 0
0 1 0 1
José Cavadas Francisco Cavadas Mário Dores Tomás Oliveira
(1666) (1618) (1626) (1370)

Ronda 3

A equipa da Casa do Povo partia como favorita já que o empate garantia o seu segundo título consecutivo na prova. António Severino fez rapidamente o 1-0, e o regressado Ricardo Evangelista oferecia a edição 3 da Taça AXL á equipa Bombarralense ao fazer o 2-0, seguiu-se Ricardo Pais a fazer o 3-0 e por fim André Pinto o 3-1.

Casa do Povo do Bombarral 3,0 - 1,0 C. X. X. M. de S. Martinho do Porto
R. Evangelista André Pinto Ricardo Pais António Severino
(2124) +1,69 (1984) -12,27 (1841) +4,20 (1818) +2,31
1 0 1 1
0 1 0 0
Manuel Pereira José Lopes João Silva Rodolfo Silva
(1766) (1723) (1677) (1522)

 

 

 

Os Ausentes…

      

Sport Operário Marinhense
Uma ausência inesperada, ao que consta por não terem conseguido reunir quatro jogadores para constituir equipa. Passa agora a A. X. Benedita a ser a única totalista de presenças na Taça AXL.

Agrupamento Nery Capucho
A ausência já era previsível e esperada, trata-se de um clube da Marinha Grande formado por sub´s, no seu primeiro ano de estreia. Esta era uma competição á partida fora do âmbito do seu projecto, pelo menos numa primeira fase.

AD Figueiró dos Vinhos
Já é usual a equipa apenas disputar uma prova por ano, normalmente federam-se para poderem jogar o Campeonato Nacional de Semi Rápidas por equipas na Marinha Grande … e até para o ano! Seria uma agradável surpresa se este bem-vindo clube disputa-se o distrital com vista á presença da equipa na 3ª divisão nacional da época seguinte.

Associação Tabuleiro de Cores
Nova ausência, e vão três ausências em três Taças AXL por parte da equipa campeã de federações no distrito. É uma equipa muito dependente organizacionalmente de Samuel Rebelo, que parece mais preocupado com a parte da Formação do que com a sua equipa principal… o que é legitimo! Mas fazendo parte da Direcção da AXL como um dos seus cinco principais membros, não faz sentido não despender um pouco mais das suas energias em prol do xadrez no distrito, mantendo-se apenas focalizado no seu projecto. Alguns dos seus jogadores demonstraram grande vontade e um grande desempenho no nacional da 3ª Divisão, teriam merecido este prémio … mas segundo consta Samuel Rebelo teria um curso de monitores/treinadores marcado para 13 de Maio em Lisboa.

Academia de Xadrez do Bombarral         
Mais uma ausência esperada, a Academia mantém sérias dificuldades em conseguir constituir um quatro, prova disso é o torneio que a própria organiza (Integrado no festival do Vinho) onde não consegue apresentar praticamente nenhuns jogadores federados por si, a aquisição de três jogadores de nacionalidade espanhola para a corrente época é também reveladora dessas dificuldades. A vinda dos jogadores contratados para esta competição geraria os habituais custos e ao que parece a conquista da Taça não valeria esse esforço financeiro. Pelos bastidores criou-se a “ideia” de que a equipa da Academia não participaria em provas onde estivesse presente a Casa do Povo do Bombarral … pura desculpa! A Academia já o ano passado participou no Distrital de Semi Rápidas por equipas, a diferença é que foi ela mesmo a anfitriã da prova … parece ser este o critério de participação e de contenção de custos. Para um clube que tem como seccionista a mesma pessoa que exerce o cargo de vice-presidente da Associação Distrital de Leiria, deveria no mínimo fazer um “esforço” maior pela participação na prova rainha que a AXL organiza.

 

A Roleta do Sorteio anda hoje á roda!

 

Equipas Indesejáveis para os ¼ de Final:
C. C. Torres Novas – CXE João de Meira

Equipas Equilibradas para os ¼ de Final:
C. R. Estarreja – Ateneu C. Lisboa – F. C. Barreirense B

Equipas Desejáveis para os ¼ de Final:
C. Naval da Horta – A. C. Alfenense

Hoje pelas 18 horas, vai realizar-se o Sorteio dos Quartos de Final para o apuramento do Campeão Nacional da 3ª Divisão – Época 2011/2012, entre as equipas a sorteio a CPB enfrentará duas muito difíceis, três presumivelmente ao seu nível e de resultado imprevisível, e duas que á partida darão grandes esperanças na passagem ás meias finais.

 

 

Elo Médio Elo Médio

 

 

Chess Results Jogadores Mais

 

 

FPX Utilizados
1 C. C. Torres Novas 2049 2035 
2 CXE João de Meira 2022 1960 
3 C. R. Estarreja 2012 1911 
4 C. P. Bombarral 1988 1957 
5 Ateneu C. Lisboa 1911 1870 
6 F. C. Barreirense B 1898 1850 
7 C. Naval da Horta 1612 1736 
8 A. C. Alfenense 1531 1536 

 3ª Divisão – Poule Final

Média dos 5 tabuleiros mais utilizados durante a corrente época

A equipa do Cine Clube de Torres Novas (2035) é a grande favorita á vitória final desta competição, e apresenta quatro argumentos de peso: 1º São os actuais detentores do troféu, já que o conquistaram na época passada, embora tenham sido impedidos de subir na “secretaria”, 2º Apresentam a maior média de todos os oito clubes em termos de média elo, 3º Ao terem o primeiro Tabuleiro mais cotado entre todos os primeiros tabuleiros, e o segundo tabuleiro mais cotado entre todos os segundos tabuleiros … quase que dava para jogarem apenas com dois elementos, são assim claramente favoritos e a uma grande distancia do próximo pretendente! E por fim em 4º a equipa encontra-se bem rodada e em forma, muito pela excelente ideia dos Torneios temáticos que tem organizado.

Clube Naval da Horta (1736) e Atlético Clube Alfenense (1536) salvo surpresa de maior (e o mundo é rico em surpresas!) não deverão ter grandes chances de passarem dos Quartos de Final, a menos que se defrontem mutuamente, serão os clubes que todos desejam defrontar na 1ª Eliminatória.

Ateneu Comercial de Lisboa (1870) e Futebol Clube Barreirense “B” (1850) são os clubes que se seguem, mas apenas em termos de média de elo. A equipa Lisboeta não tinha uma série que desse para passear e terminou com 6-1-0, já a equipa do Barreiro fez o pleno na sua série com 7-0-0 superando a fortíssima equipa da ADC Faro. São equipas que poderão surpreender e chegar á final.

Seguem-se três clubes com médias acima dos 1900 que são os candidatos estatisticamente mais aptos para chegarem á final e defrontarem a equipa de Torres Novas, o Centro Recreativo de Estarreja (1911) foi outra equipa que fez o pleno com 7-0-0, mas o grupo era francamente fácil, já esta época defrontaram os Bombarralenses para a Taça de Portugal e perderam por 3,5-0,5, mas “dias não são dias!”

Clube de Xadrez EB 2,3 João Meira (1960) A equipa de Guimarães é uma equipa claramente de outra dimensão, também ela executou o pleno com 7-0-0, e só por mero acaso está na terceira divisão … estava! São quanto a nós os grandes favoritos a sentarem-se em frente á equipa de Torres Novas para a disputa da final.

E agora nós… para a Casa do Povo do Bombarral (1957) a passagem ás meias-finais vai estar obviamente dependente do sorteio mais ou menos favorável, e da disponibilidade dos seus principais elementos para participarem na prova. Os objectivos estão mais do que cumpridos, é esperar pela roleta da sorte para saber se ficamos para jantar.

      

Clube de Xadrez EB 2,3 João Meira (Guimarães – Vencedor Série A)
Tem mais 4 equipas a disputar o distrital. Em 2009/2010 foi 4º na 2ª Divisão Nacional, foi parar aos distritais na época seguinte (artigo 36º?), sagrando-se campeã.

Média

1960

Anatoli Khodorov

2166

Luís Gonçalves

1941

Carlos Novais

1984

José Monteiro

1875

Alexandre Belsley

1835

Atlético Clube Alfenense (Alfena – 4º Classificado Série B)
O vencedor desta série foi o Grupo de Xadrez Dias Ferreira “C” que não poderá ascender á 2ª Divisão pelo facto da sua equipa “B” frequentar a mesma, o 2º Classificado o Grupo de Xadrez do Porto “C” e o 3º Classificado o Grupo de Xadrez do Porto “D” estão na mesma situação, pelo que o representante desta série será o 4ª classificado.

Média

1536

Francisco Assunção

1597

Hugo Soares

1570

António Pintor

1493

José Pintor

1483

Tiago Ribeiro

0000

Centro Recreativo de Estarreja (Estarreja – Vencedor Série C)
Em 2010/2011 foi 4ª na 2ª Divisão, na época seguinte disputou a 3ª Divisão (Artigo 36º?)
Já defrontaram os Bombarralenses esta época para a Taça de Portugal, perdendo por (0,5-3,5)

Média

1911

António Ferreira

2051

Carlos Andrade

1954

Nelson Silva

1880

Luís Costa

0000

Norberto Monteiro

1757

Cine Clube de Torres Novas (Torres Novas – Vencedor Série D)
Este ano apresentaram duas equipas na 3ª divisão, bem demonstrativo da sua evolução. A época passada sagraram-se campeões nacionais da 3ª divisão, foram impedidos de subir devido a uma polémica sobre a utilização do nome Grupo de Xadrez de Torres Novas.

Média

2035

Diogo Alho

2262

Paulo Costa

2135

Hugo Ribeiro

1936

João Carvalho

1805

                     

Casa do Povo do Bombarral (Bombarral – Vencedor Série E)
Já não é uma novidade na 2ª Divisão apesar de termos de recuar bastante no tempo para observar tal facto, venceu um pouco inesperadamente a sua série onde não era favorito.

Média

1957

Ricardo Evangelista

2133

André Pinto

1991

Guilherme Gaboleiro

2007

Ricardo Pais

1845

Rui Batalha

1807

Ateneu Comercial de Lisboa (Lisboa – Vencedor Série F)
Campeão Distrital em 2011, esteve este ano pela primeira vez na 3ª divisão e obteve a subida ao escalão secundário… está a obter uma performance típica do “chegar, ver e vencer”!

Média

1870

António Rocha

2017

João Correia

1865

Rodolfo Bento

1873

António Bento

1708

Cristiano Amaro

1887

Futebol Clube Barreirense “B” (Barreiro – Vencedor Série G)
É a equipa “B” de um clube com muitas tradições no xadrez nacional, na equipa A pontificam os Mestres Internacionais Sérgio Rocha e Rui Dâmaso.

Média

1850

Vasco Ramos

1992

Emanuel Carvalho

1980

António Bravo

1861

Diogo Ramos

1720

Gabriel Tapisso

1695

Clube Naval da Horta (Horta / Açores – Vencedor Série H)
Jogaram a sua série sempre com o mesmo “Quatro”, apesar do Elo Açoriano ser uma caixinha de surpresas, será das equipas menos cotadas em prova.

Média

1736

Rui Campos

1736

António Sousa

0000

Pedro Terra

0000

Domenico Bettani

0000

 

Aí vamos nós rumo a Matosinhos!

 

CPB -  Campeã Nacional 2011/2012 da 3ª Divisão

 

 

 Apuramento do Campeão Nacional 2011/2012 da 3ª Divisão

  Quartos de Final  
Ateneu Comercial de Lisboa (0,0 - 4,0) Casa do Povo do Bombarral
Ricardo Evangelista (2133) André Pinto (1991) Guilherme Gaboleiro (2007) Ricardo Pais (1845)
1 1 1 1
MN António Rocha (2017) António Bento (1708) Mounir Faur (1563) Vasco Pacheco (1551)
(+5,25) (+2,55) (+0,90) (+2,40)

A equipa da Casado Povo do Bombarral esperava uma eliminatória equilibrada e para isso apresentou o seu melhor 4 de sempre em termos de rating Fide, batendo o anterior recorde de 1988 de média, para 1994, bem demonstrativo do respeito com que encarava esta eliminatória. Antes de começar a “tensão” existente esbateu-se um pouco ao verificarmos que a equipa Lisboeta não apresentava o seu habitual 4 titular, apresentando-se com o 1º, 5º,7º e 8º tabuleiros. Durante o encontro o GM Luís Galego aproveitou para ver saudar o veterano Mestre Nacional António Rocha dando-lhe um caloroso abraço, saudando-o com um “és o maior”, digno no enorme carinho e respeito que nos merece este grande jogador.

 

Guilherme Gaboleiro fez o 1-0, seguiu-se Ricardo Pais a fazer o 2-0, por fim André Pinto carimbava a vitória da equipa e a passagem á eliminatória seguinte, e por fim após dura luta Ricardo Evangelista concluía com o 4-0.
Enquanto isso a Favorita equipa de Torres Novas lutava arduamente para não ser eliminada logo na 1ª ronda, nos restantes encontro seguia tudo conforme previsto.

3ª Divisão – Quartos de Final

21-07-2012 (Sábado 15 horas);

Atlético Clube Alfenense

0,0 – 4,0

Centro Recreativo de Estarreja

Clube de Xadrez EB 2,3 João Meira

2,0 – 2,0

Cine Clube de Torres Novas

Ateneu Comercial de Lisboa

0,0 – 4,0

Casa do Povo do Bombarral

Clube Naval da Horta

0,0 – 4,0

Futebol Clube Barreirense “B”

Apuramento do Campeão Nacional 2011/2012 da 3ª Divisão

  Meias Finais  
Casa do Povo do Bombarral (3,0 - 1,0) Centro Recreativo de Estarreja
Ricardo Evangelista (2133) André Pinto (1991) Guilherme Gaboleiro (2007) António Severino (1840)
1 0,5 0,5 1
António Ferreira (2048) José Rodrigues (2010) Carlos Andrade (1961) Nelson Silva (1881)
(+6,00) (+0,60) (-0,90) (+8,85)

Meias Finais e em sorte a fortíssima equipa de Estarreja com significativas alterações em relação á equipa que tínhamos vencido para a Taça de Portugal por 3,5-0,5, desta vez trouxeram o seu habitual 1º tabuleiro fazendo com que toda a equipa descesse um tabuleiro, apresentando assim um fortíssimo conjunto, boas hipóteses de um “desforra” vir a caminho.
Mas os Bombarralense estavam decididos a ir aproveitar a noite Portuense com a moral em alta e assim aconteceu. Desta feita António Severino substituiu Ricardo Pais e estreava-se assim mais um dos 6 jogadores que se deslocaram a Matosinhos.
Ricardo Evangelista impôs-se com uma impressionante miniatura de 19 lances fazendo desde logo o 1-0, António Severino fazia o 2-0 e garantia automaticamente a passagem á Final!!!
Seguiu-se André Pinto com um calmo empate fazendo o 2,5-0,5 e Guilherme Gaboleiro com boa posição acabou por ingenuamente repetir lances, talvez pressionado pelo facto de a noite estar á nossa espera e falta apenas o seu jogo para partirmos rumo á festa …. Era o 3-1 … mais uma vez claro e sem espinhas!

3ª Divisão – Meias Finais

21-07-2012 (Sábado 20.30 horas)

Casa do Povo do Bombarral

3,0 – 1,0

Centro Recreativo de Estarreja

Cine Clube de Torres Novas

3,0 – 1,0

Futebol Clube Barreirense “B

A equipa campeã em título assegurava assim a sua segunda final consecutiva e os Bombarralenses mais uma vez um pouco inesperadamente intrometiam-se na luta e chegavam á final da competição que envolveu 64 equipas a nível nacional!

Apuramento do Campeão Nacional 2011/2012 da 3ª Divisão

Final  

Casa do Povo do Bombarral (2,5 - 1,5) Cine Clube de Torres Novas
Ricardo Evangelista (2133) André Pinto (1991) Guilherme Gaboleiro (2007) António Severino (1840)
0 0,5 1 1
Diogo Alho (2257) Paulo Costa (2144) João Carvalho (1810) António Reis (1817)
(-4,80) (+3,15) (+3,75) (+7,50)

E eis-nos da final depois de iniciarmos o nosso descanso ás 3 da manhã, julgamos que faltariam umas almofadas em cima dos tabuleiros, mas era uma final e havia de ir buscar forças onde quer que elas estivessem. Chegava a vez de Paulo Constantino jogar, um justo prémio por toda a época realizada extra tabuleiro, um forte jogador de grupo que vale bem mais do que aquilo que tem apresentado no tabuleiro. “Konsta” sabedor do seu actual momento de forma abdicou do seu lugar, Ricardo Pais questionou António Severino se este queria jogar, a resposta foi afirmativa, e um Severino confiante vale por dois, estava feita a constituição da equipa para a final.

André Pinto
Empatava frente a Paulo Costa e assim renascia a esperança nas hostes Bombarralenses, já que um dos seus dois primeiros tabuleiros já estava anulado, assim sendo o filme que se passou entre João Meira x Torres Novas não iria repetir-se.
Ricardo Evangelista
Perdia frente a Diogo Alho, não conseguindo anular mais um dos pontos fortes da equipa de Torres, o que em nada invalida a portentosa época que realizou, e colocava deste modo toda a pressão sobre os seus dois restantes colegas de equipa. Pressão essa que não era nada do outro mundo já que sabiam mesmo antes de iniciar o jogo que ambos teriam de vencer as suas partidas se queriam que a CPB tivesse qualquer hipóteses de vitória.
António Severino
Começou por perder peão e qualidade, mas as suas constantes ameaças de mate obrigaram o seu adversário a pensar muito, tanto mesmo que acabou por perder por tempo, era o 1,5-1,5 e renascia a esperança
Guilherme Gaboleiro
Mais uma vez e ao contrário do normal, ficou para si a términos do Match, tudo parecia muito mal encaminhado, mas entre nós sabíamos que GG é o nosso Joker … enquanto existirem peças no tabuleiro GG inventará alguma … e assim foi, a posição foi mudando e acabou por dar mate!!! E oferecer assim á CPB o seu primeiro titulo nacional e o mais alto momento vivido por este clube na sua história!!!

  

Ricardo Pais e Paulo Constantino em pleno sofrimento, mas esta era nossa!

Não deixa de ser verdade que a estrelinha da sorte nos protegeu nesta final, mas como no futebol elas contam é lá dentro, os campeonatos são feitos destas coisas, também a equipa de Torres Novas poderia ter ficado por terra logo na primeira eliminatória, é assim mesmo na vida e nos xadrez, o que interessa é que todos se tenham divertido e chegado bem ás suas respectivas casas.

Agradecimentos aos restantes Campeões

    

Que estiveram ausentes mas cujo titulo também lhes pertence:

Ao nosso seccionista o Sr. João Santos, ao nosso grande capitão Rui Batalha, ao Artur Bernardes, ao Sérgio Evangelista, ao José Cavadas e ao Solha Santos, sem eles a nossa preparação não teria sido tão boa.
Destacamos ainda embora fora de contexto que o distrito colocou uma equipa na 1ª Divisão, outra na 2ª divisão, nenhuma desceu aos distritais, mais equipas se federaram, mais torneios se realizaram … chamem-lhe estrelinha ou outra coisa qualquer, nós chamamos-lhe trabalho, os seus frutos podem demorar, podem ser pouco reconhecidos, mas um dia surgirão, e estão a surgir, aqui fica o nosso sincero e amigo agradecimento a José Cavadas, este titulo também é teu!

  

O jogador mais antigo da Casa do Povo do Bombarral entrega o Troféu ao seu “Dono” o nosso mítico secionista Sr. João Santos, um Titulo Nacional chega finalmente ao Bombarral!

Também gostaríamos de referir que são os discursos inflamados, idiotas, e fora de contexto proferidos por alguns, que nos tornam mais fortes e com vontade de vencer, o nosso agradecimento também ao Sr. Carlos Baptista e a mais uma acendalha proferida durante o recente torneio intitulado Torneio Convívio de Xadrez – Liga Portuguesa contra o cancro, este titulo também é seu enquanto Bombarralense. Para aqueles que na sombra continuam a incentivar esses discursos e a não reprimi-los, fica aqui também o nosso obrigado.

 

 

 



Home page
 | Calendário de Provas | Organismos e Informativos | Associações e Clubes de Xadrez | Galeria de fotografias | Jogadores | Jogar online |
Ver partidas |

 

000webhost logo