"Este Espaço pode ser seu"

"Este Espaço pode ser seu"

Constantinos - Oficina de Artesanato

cpbombarral@gmail.com

 
 

Taça “Amizade do Oeste”

      

C. P. Bombarral  (9,0 – 3,0)  A. Torres Vedras

A Casa do Povo do Bombarral recebeu a equipa do Académico de Torres Vedras na primeira mão da Taça “Amizade do Oeste”, a segunda mão realiza-se em Torres Vedras no dia 25 de Abril, para já os Bombarralense adiantaram-se com uma boa vantagem, mas estará certamente tudo em aberto para a segunda e última ronda desta “competição”

Clássicas – Ritmo (60m) + (30s)

A CPB aproveitou para dar ritmo ao “4” que irá jogar a ronda inaugural da 2ª Divisão, o ATV jogou supostamente com meia equipa titular. O resultado que não espelha de forma nenhuma a diferença entre as equipas, deu uma excelente vantagem á CPB para a conquista deste Match.

Semi Rápidas – Ritmo (15m) + (10s)

No rimo semi rápido o ATV jogou com nova equipa onde se incluem os outros 50% de “titulares”, já a CPB aproveitou para estrear o Sub Rodolfo Bernardino, nova vitória para a CPB que aumenta assim a sua vantagem para 7-1!

Rápidas – Ritmo (3m) + (2s)

Nas sempre animadas rápidas o resultado saiu empatado, terminou assim a 1ª mão deste Match com uma vantagem para os Bombarralenses de 6 pontos.

  

Seguiu-se um pequeno lanche para todos os presentes, aproveitamos para destacar a simpatia e paciência de todos os jogadores do ATV que foram dando ritmo ao nosso sub, ao José Cavadas por ter vindo dar uma espreitadela, e um destaque especial para duas pessoas sem as quais certamente este Match não se teria realizado: João Santos e Carlos Marques, o nosso muito obrigado!

Até Abril em Torres Vedras!!!

 

 

2ª Divisão – Série B – Zona Centro  

 

Assembleia Figueirense

Média 6 Tabuleiros: 2124 - Objectivo: Subida

Foi 3ª Classificada em 2013/2014, tendo abandonado muito precocemente a luta pela subida fruto de nem sempre ter apresentado o seu melhor 4. Com uma excelente dinâmica protagonizada por Miguel Babo, foi na Figueira da Foz que se disputaram os recentes campeonatos de Semi rápidas para jovens, e também o seu 8º Open Internacional da Figueira da Foz. Com a aquisição do GM Kevin Spraggett deverão conquistar o que há tanto tempo procuram.

São o claríssimo candidato á subida, mas terão de o demonstrar nos tabuleiros.

Foto: Kevin Spraggett o único e conceituado Grande Mestre da série

 

 

Associação Académica de Coimbra “B”

Média 6 Tabuleiros: 1968 - Objectivo: Pódio

Foi 4ª Classificada em 2013/2014 lugar na Zona Norte, em 2012/2013 venceu esta série mas não pode subir de divisão porque a equipa “A” estava na 1ª divisão. Tem muitas e boas soluções no seu plantel, algumas delas regressadas de disputar a 1ª divisão nacional por clubes e não deverão ter dificuldades de maior em atingir cedo a manutenção para depois partirem para objectivos mais ambiciosos.

Foto: Dominic Cross o grande impulsionador da secção onde desponta Miguel Fernandes, o sub 18 esta em nítida ascensão.

 

 

 

Grupo de Xadrez “Os Peões de Alverca”

Média 6 Tabuleiros: 2047 - Objectivo: Pódio / Manutenção

Foi 2ª Classificada em 2013/2014 tendo sido até muito perto do final a grande animadora da prova. A equipa tem qualidade e apresenta variadíssimas soluções, estamos certos de que andarão longe dos lugares da despromoção, mas conseguirão repetir a excelente época anterior?

Foto: O Mestre FIDE António Vítor não deverá ser muito assíduo

 

Academia de Xadrez do Bombarral / Circulo de Cultura Musical Bombarralense

Média 6 Tabuleiros: 1989 - Objectivo: Manutenção / Pódio

Foi 5ª Classificada em 2013/2014, tendo entrado para a última ronda com a manutenção assegurada. A maior ou menor qualidade da equipa esta sempre dependente da presença ou não dos jogadores espanhóis que a integram. Para a nova época a ordem dos tabuleiros revela uma estratégia bastante diferente.

Foto: Daniel Bray continua a perseguição ao título de Mestre Nacional

 

 

Cine Clube de Torres Novas

Média 6 Tabuleiros: 1963 - Objectivo: Manutenção / Pódio

Foi 4ª Classificada em 2013/2014, mas a classificação não reflecte o que se passou durante a época. Começou como candidata, revelou-se um enorme flop a estas pretensões e passou a candidato á descida, onde apenas se “safou” na última ronda e por muito pouco.

Este ano sem equipa “B” todo o grupo se junta numa só equipa, equilibrada e com várias soluções. Espera-se que não tenham um começo de época tão frustrante como o anterior, até porque Paulo Costa aparenta estar a entrar em forma.

Foto: Diogo Alho, o Mestre FIDE dificilmente disputará a totalidade dos jogos

 

 

Casa do Xadrez de Alpiarça

Média 6 Tabuleiros: 1943 - Classificação: Manutenção / Pódio

Foi 7ª Classificada em 2013/2014 lugar que ditava a despromoção, mas acabou “Repescada” pela falta de inscrição de algumas equipas. São um grupo de amigos de longa data e com bastante experiência, estamos certos pela qualidade de jogo que apresentam que a última época mais não foi do que a conjugação de várias “Azares” que dificilmente se repetirão.

Não mudando de jogadores a Casa do Xadrez apresenta algumas mudanças taticas em relação á época transata.

Foto: Carlos Nascimento, forte candidato a ser o melhor 3º ou 4º tabuleiro da série

 

 

Casa do Povo do Bombarral

Média 6 Tabuleiros: 1932 - Objectivo: Manutenção

A Casa do Povo do Bombarral é mais uma vez uma forte candidata aos lugares de despromoção, mas a verdade é que tem escapado já por duas vezes consecutivas a esse destino, apesar de quase sempre “in extremis”, tal como demonstra o 6º lugar obtido na época 2013/2014. A sua média encontra-se inflacionada por jogadores que não deverão dar o contributo á equipa.

Como tem sido hábito o objectivo é o 6º lugar que saberá a “Titulo”!

Foto: João Santos, o “fundador” do xadrez Bombarralense

 

 

Circulo de Xadrez de Montemor-O-Velho “B”

Média 6 Tabuleiros: 1791 - Objectivo: Manutenção

Foi 8ª Classificada no grupo em 2012/2013 com 0-0-7, em 2013/2014 foi 1ª Classificada no seu grupo da 3ª divisão. Esteve para não subir pelo facto da sua primeira equipa ter sido despromovida para a 2ª divisão, mas uma repescagem de última hora da sua equipa “A” levou a equipa “B” a subir de divisão, por mérito próprio diga-se de passagem. Tem um grupo extenso que permite ter 3 equipas nos campeonatos nacionais e serão certamente um “osso duro de roer” em todas as jornadas.

Foto: João Saltão (com Carlos Mendes, o grande dinamizador do xadrez em Montemor) com subidas consistentes poderá ser novamente o destaque

 

  

Série B – 1ª Jornada

17-01-2015 (Sábado)

Casa do Xadrez de Alpiarça 2,5 – 1,5 C. X. Montemor-o-Velho “B”
Academia de X. Bombarral 2,5 – 1,5 Cine Clube de Torres Novas
A. Académica de Coimbra “B” 2,0 – 2,0 Casa do Povo do Bombarral
Assembleia Figueirense 1,5 – 2,5 G. X. Peões de Alverca

 

Peões de Alverca venceram principal candidato à subida!

 

Casa do Xadrez de Alpiarça   2,5-1,5   Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"
António Luís 1842 1-0 1934 Pedro Cardoso
António Vinagre 2004 0,5-0,5 1826 João Saltão
Victor Ferreira 2007 0,5-0,5 1794 João Maduro
Carlos Nascimento 1932 0,5-0,5 1737 João Cruz

Apesar de três bons empates face a jogadores de cotação superior, a equipa de Montemor cedeu precisamente no único tabuleiro onde era favorita.

Os locais confirmaram o seu favoritismo com Luís António a ser o “herói” da tarde.

Academia de Xadrez do Bombarral   2,5-1,5   Cine Clube de Torres Novas
Daniel Bray 2147 0,5-0,5 2110 Paulo Costa
Fernando Silva 1672 0,5-0,5 1840 António Reis
José Bray 1882 1-0 1776 João Carvalho
Rui Feio 0 0,5-0,5 1637 José Dias

Na Academia os “Cineastas” confirmaram serem “bons clientes” dos locais, sem Diogo Alho a equipa de Torres Novas deverá ter abandonado desde já a luta pelo pódio e concentrar-se-á na manutenção.

Para os locais foi um importante passo rumo a objectivos mais ambiciosos, quiçá a “Armada Espanhola” ainda chegue a tempo do sonho.

O ritmado José Bray foi o jogador da tarde ao oferecer a vitória aos locais.

Assembleia Figueirense   1,5-2,5   Grupo de Xadrez Peões de Alverca
Paulo Felizes 2055 "+ . -" 1972 Nuno Lino
Miguel Babo 1848 0,5-0,5 1945 Cláudio Guimarães
Mário Mourato 1815 0-1 1872 José Santos
João Marques 1828 0-1 1798 Manuel Rocha

Na Figueira da Foz os visitados não apresentaram os seus três mais cotados tabuleiros e nem uma vitória grátis no primeiro tabuleiro lhes serviu.

Os Alverquenses candidatam-se a serem novamente os grandes animadores da prova e começam mais uma vez a sonhar com outros patamares, apesar da sempre irreparável “mancha” de comparecerem apenas com três jogadores.

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015     Pontos Pontos  
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos

Casa do Xadrez de Alpiarça

1 0 0 2,5 1,5 1 3

Academia de Xadrez do Bombarral

1 0 0 2,5 1,5 1 3

Grupo de Xadrez "Peões de Alverca"

1 0 0 2,5 1,5 1 3

Associação Académica de Coimbra “B”

0 1 0 2 2 1 2

Casa do Povo do Bombarral

0 1 0 2 2 1 2

Assembleia Figueirense

0 0 1 1,5 2,5 1 1

Cine Clube de Torres Novas

0 0 1 1,5 2,5 1 1

Clube de X. Montemor - o - Velho “B

0 0 1 1,5 2,5 1 1

 

CPB soma ponto extra!!!

                 

A. Académica de Coimbra “B”       2,0 - 2,0          Casa do Povo do Bombarral

André Pinto (1994) António Severino (1846) Guilherme Gaboleiro (1965) Ricardo Pais (1872)
0,5 0 1 0,5

 

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas

A equipa da CPB desloca-se a Coimbra para defrontar a segunda melhor equipa do grupo, enquanto que os Bombarralenses partem do sétimo lugar de “pole position”.

Na época passada as equipas disputaram a mesma divisão mas em séries diferentes, a AAC ficou em 4º e a CPB em 6º. Ainda na memória de muitos estará o confronto entre ambos em 2012/2013, foi então a AAC 1ª classificada e a CPB 4ª, venceram os Bombarralenses por 2,5-1,5 num jogo histórico onde a CPB apresentou o seu melhor “Quatro” de sempre em termos de cotação.

Tempos diferentes, mas as mesmas aspirações, com os conimbricenses a lutarem pelos lugares cimeiros da tabela e os Bombarralenses a tentarem fugir à despromoção.

“El Capitan” Rui Batalha está presente!

15 Horas

Já são conhecidas as constituições das equipas:

  • Na Mesa 1
    André Pinto de pretas defrontará Miguel Fernandes que está a bater o seu recorde pessoal de cotação, ou seja em nítida ascensão. A acrescer ao facto de jogar de brancas espera-se um jogo equilibradíssimo.
  • Na Mesa 2
    António Severino de brancas defrontará Dominic Cross, são 98 pontos de distância, certamente reduzidos pelo facto de Severino jogar de Brancas, mas Dominic é favorito.
  • Na Mesa 3 Guilherme Gaboleiro de pretas defrontará Bruno Moreira. Os 86 pontos favoráveis á CPB estarão esbatidos pelas cores no tabuleiro e pelo facto de GG estar sem ritmo, equilíbrio é o que se prevê.
  • Na mesa 4
    Ricardo Pais de brancas defrontará Hugo Gomes, cotações reais ou não os 200 pontos dão claro favoritismo ao Bombarralense.

Face ás constituições das equipas, onde se destacam algumas alterações face á previsão, nomeadamente pelo facto dos locais não apresentarem o seu melhor 4 ou perto disso. Alteramos assim a previsão de 60-30-10 favorável aos “Estudantes”, para 30-40-30, melhoram substancialmente as hipóteses da CPB que nas últimas duas edições da prova entrou a perder!

17 Horas
André Pinto e Manuel Fernandes acordam empate (0,5-0,5)
Os restantes jogos ainda mal saíram da abertura

18 Horas
António Severino parece perdido
Guilherme Gaboleiro está em pleno meio jogo
Ricardo Pais parece ligeiramente melhor

18.20 Horas
António Severino ganha Torre e deverá ganhar

18.30 Horas
António Severino perde incrivelmente o jogo (1,5-0,5)

18.32 Horas
Quase ao mesmo tempo que Severino perde, Bruno Moreira (AAC) em apuros de tempo perde peça a abandona face a Guilherme Gaboleiro (1,5-1,5)
Mais uma vez tudo se decide no 4º tabuleiro, o resultado de Ricardo Pais será o resultado da equipa.

19.00 Horas
Ricardo Pais não vê combinação vitoriosa e acaba por entrar num final de torre com peão a mais, que foi insuficiente para vencer, está feito o resultado final. (2,0-2,0)

23.00 Horas
A CPB regressa a casa satisfeita com o empate, mas com a sensação de que face ao desenrolar dos acontecimentos dos jogos, poderia ter feito melhor.
“Matou-se” a tradição da CPB entrar a perder no campeonato!

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

A CPB agradece a atenção dispensada e a maneira como a CPB foi recebida, a toda a secção de xadrez da AAC em especial ao seu secionista Dominic Cross

 

 

  

Série B – 2ª Jornada

31-01-2015 (Sábado)

C. X. Montemor-o-Velho “B” 0,5 – 3,5 G. X. Peões de Alverca
Casa do Povo do Bombarral 3,0 – 1,0 Assembleia Figueirense
Cine Clube de Torres Novas 2,0 – 2,0 A. Académica de Coimbra “B”
Casa do Xadrez de Alpiarça 3,5 – 0,5 Academia de X. Bombarral

 

Peões de Alverca e Casa do Xadrez isolam-se no comando!

Jornada muito interessante com a equipa da Figueira da Foz a marcar passo mais uma vez e com o Duo Alverca e Casa do Xadrez a isolarem-se na liderança do campeonato.

 

https://www.facebook.com/GrupoDeXadrezPeoesDeAlverca

Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"   0,5-3,5   Grupo de Xadrez Peões de Alverca
Pedro Manuel Cardoso 1934 0-1 2409 António Pedro Vitor
João Miguel Ramos Saltão 1826 0-1 1872 José Coelho Dos Santos
João Luis Andrade Maduro 1794 0-1 1798 Manuel Teixeira Da Rocha
João Daniel Egas Da Cruz 1737 0,5-0,5 1639 Carlos Viegas De Campos

Segundo jogo consecutivo fora de portas e segunda vitória!

Face aos tropeções da Assembleia Figueirense e da Associação Académica de Coimbra os Ribatejanos começam a sonhar com o primeiro lugar do grupo e respetiva subida de divisão.

Para a equipa de Montemor soam as primeiras campainhas de alarme, o fato de partirem em oitavo lugar da “pole position” e de somarem duas derrotas em dois jogos é no mínimo preocupante.

Destaque para o regresso do MF António Vítor

https://www.facebook.com/fpxadrez?ref=stream&fref=nf

Cine Clube de Torres Novas   2,0-2,0   Associação Académica de Coimbra "B"
Paulo Costa 2110 1-0 1969 Nuno Maltez
Hugo Ribeiro 1886 0,5-0,5 1899 Luís Rodrigues
Francisco Cruz 1879 0,5-0,5 1879 Bruno Moreira
José Dias 1637 0-1 1663 Hugo Gomes

Em Torres Novas o resultado saiu dentro do esperado, depois do desaire inicial a equipa local somou um ponto extra rumo á manutenção.

Para os “Estudantes” foi o segundo empate consecutivo, ainda tudo em aberto e continuam invencíveis.

Destaque para: Hugo Gomes, o quarto tabuleiro vai com 1-1-0

 

Fotos: http://casadoxadrez.blogspot.pt/

Casa do Xadrez de Alpiarça

 

3,5-0,5

 

Academia de Xadrez do Bombarral
António Luís 1842 0,5-0,5 2142 Daniel Bray
António Vinagre 2004 1-0 1672 Fernando Silva
Victor Ferreira 2007 1-0 1882 José Bray
Carlos Nascimento 1932 1-0 1534 Carlos Baptista

Segundo jogo consecutivo em casa para a equipa da Casa do Xadrez e segunda vitória, estão agora a um pequeno passo de alcançarem a manutenção que na época anterior não foi possível “via tabuleiro”, não por falta de valor mas por contingências do próprio jogo, agora nova vitória será mais do que suficiente para assegurar a manutenção para depois começarem a preparar o assalto ao pódio ou algo mais.

A equipa da Academia perdeu um jogo que aparentemente poderia vir a ser equilibrado, livrando por pouco a “Chapa 4”. Uma vitória e uma derrota, tudo em aberto desde a manutenção ao pódio, agora que esta gorada a hipótese de um brilharete na reta inicial da prova.

Destaque novamente para António Luís, invencível a primeiro tabuleiro!

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015       Pontos Pontos    
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos

Grupo de Xadrez "Peões de Alverca"

2 0 0 6,0 2,0 2 6

Casa do Xadrez de Alpiarça

2 0 0 6,0 2,0 2 6

Casa do Povo do Bombarral

1 1 0 5,0 3,0 2 5

Associação Académica de Coimbra “B”

0 2 0 4,0 4,0 2 4

Academia de Xadrez do Bombarral

1 0 1 3,0 5,0 2 4

Cine Clube de Torres Novas

0 1 1 3,5 4,5 2 3

Assembleia Figueirense

0 0 2 2,5 5,5 2 2

Clube de X. Montemor - o - Velho “B

0 0 2 2,0 6,0 2 2

 

Passo gigante rumo à manutenção!

      

 Casa do Povo do Bombarral          3,0 - 1,0          Assembleia Figueirense

Rui Batalha (1784) André Pinto (1994) António Severino (1846)  Artur Bernardes (0000)
1 1 1 0

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas
A CPB recebe em casa a equipa favorita a subir de divisão, alguma curiosidade sobre a composição dos forasteiros que se apresentaram na primeira ronda com um “Quatro” muito longe do seu melhor.

Um novo desaire por parte dos forasteiros poderá ditar um prematuríssimo adeus à subida de divisão, o empate será um “mini desaire” e a vitória colocará de novo os Figueirenses na recuperação dos lugares cimeiros da tabela.

Para os locais que vão disputar o seu único jogo em casa durante estas 7 rondas que compõem o calendário da segunda divisão, uma derrota será um desfecho normal caso os Figueirenses apresentem o seu melhor “Quatro” ou perto disso, um empate será mais um resultado positivo a somar ao empate em Coimbra, e a vitória será o vislumbrar da meta rumo à manutenção.

A CPB tal como anunciou na previsão vai estrear alguns elementos, Rui Batalha “El Capitan” e Artur Bernardes vão estrear-se na competição.

Na época passada a CPB foi ganhar à Figueira por 3-1 para o campeonato e perdeu em casa por 1,5-2,5 para a Taça de Portugal.

Assistem ao desenrolar dos acontecimentos: João Santos e Paulo Constantino.

 

15 Horas
Já são conhecidas as constituições das equipas:

Na Mesa 1
Rui Batalha afinal não vai estrear-se no campeonato … a equipa da Figueira da Foz comparece apenas com três elementos, dando falta de comparência precisamente no primeiro tabuleiro. É sempre uma triste notícia para o xadrez quando tal acontece.

Na Mesa 2
André Pinto de pretas defrontará o Mestre FIDE António Ferreira, face às cores e face à diferença de cotação de cerca de 200 pontos, o favoritismo vai obviamente para o Figueirense.

Na Mesa 3
António Severino defrontará Miguel Babo, a diferença de cotação entre ambos praticamente não existe. Jogo de tripla, aqui provavelmente se decidirá o resultado final.

Na mesa 4
Artur Bernardes defrontará Mário Mourato, cores e cotação dão larga vantagem ao Figueirense.

Face ás constituições das equipas, onde se destacam algumas alterações face á previsão, nomeadamente pelo facto dos forasteiros não jogarem com o seu melhor “Quatro”, alteramos assim a previsão de 10-20-70 para 20-30-50 continua favorável aos Figueirenses mas as hipóteses da CPB não perder aumentaram substancialmente de 30 para 50!

15 Horas
Rui Batalha conforme anunciado vence por Falta de Comparência é o (1,0-0,0) mas contínua muito difícil a vida para a CPB.

17 Horas
Artur Bernardes parece perdido, António Severino Domina, André Pinto equilibra … boas notícias para a CPB!

18.30 Horas
António Severino vence, a CPB já não perde!!! É o (2,0-0,0)

18.35 Horas
Artur Bernardes abandona é o (2,0-1,0)
No jogo António Ferreira x André Pinto o tabuleiro parece um vulcão!!!
Basta um empate à CPB para vencer o encontro!

19.30 Horas
André Pinto vence categoricamente é o (3,0-1,0) e a CPB vence contra todas as expectativas os principais candidatos à subida de divisão.

Contra alguns prognósticos de 0-0-3 para a CPB nas três rondas iniciais, a CPB responde para já com 1-1-0!!!
Para os Figueirenses parece repetir-se a história do ano passado … chegará Fernando Ribeiro a tempo de puxar pela equipa nos concentrados, ou a Assembleia Figueirense atira a toalha ao chão?

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

 

                  

Casa do Povo do Bombarral           1,0 - 3,0          Grupo de Xadrez de São Marcos

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas
A equipa da CPB está presente mais uma vez na Taça de Portugal, e mais uma vez aproveita este “jogo treino” para rodar e dar tabuleiro a alguns jogadores.

Nas últimas épocas a CPB tem sido bafejada pela sorte no sorteio, jogando a 1ª eliminatória em casa, o que proporciona um jogo treino por apenas 15€, mas abemos que tantas vezes “vai o cântaro à fonte”, que um dia … estes 15€ transformam-se facilmente em 100€, basta que o sorteio dite que a CPB jogue fora de casa.

Todos os anos nos questionamos se vale a pena, todos os anos esperamos por uma reforma da competição e todos os anos a mesma resposta:

A prova vai perdendo adeptos mas a FPX não a reformula.

Outro aspeto não menos importante que tem levado a CPB a inscrever-se é o prestígio. A CPB goza do prestígio de apenas ter falhado uma edição da prova desde que a secção existe, e ao longo dos últimos anos tem sido o único clube do distrito presente na prova, é mais um ponto que distingue este clube e que o torna no melhor clube do distrito. Muitos obviamente não concordarão, uns dirão que tem mais jogadores, outros que tem formação, outros até que já andaram pela primeira divisão etc etc, existirão certamente critérios para todos os gostos, mas sejamos objetivos, se no futebol se diz que o clube x é o maior porque ganhou mais títulos, se no andebol, hóquei em patins, volei etc etc é este o critério, então não subsistem duvidas de que o domínio da CPB tem sido avassalador nas últimas quatro épocas com 13 títulos em 14 possíveis ao nível distrital. A este facto podemos acrescentar um título de dimensão nacional, Campeões Nacionais da 3ª Divisão. Pode-se questionar então e os títulos individuais não contam? Claro que contam, sobretudo para quem os ganha que hoje pode estar neste clube e amanhã noutro, não ficam na vitrina do clube, por algum motivo somos apelidados de “A Equipa”.

Aqui ganham-se amigos para a vida, não é por acaso que do habitual top 5 distrital, quatro desses jogadores vieram parar à CPB de forma totalmente gratuita, poderá haver no futuro a exceção que contrarie a regra, mas normalmente quem vem para este clube vem para ficar!

António Severino (1846) Rui Batalha (1784) Paulo Constantino (1616) Artur Bernardes (0000) 
0 0 0 1

         

15 Horas
Já são conhecidas as constituições das equipas:

  • Na Mesa 1
    António Severino defrontará André Pinto, passará a ser o único totalista da CPB nesta época com 3 presenças em 3 jogos oficiais. O Favorito para este jogo é obviamente o jogador de São Marcos.
  • Na Mesa 2
    Rui Batalha vai estrear-se, já que na segunda ronda do campeonato nacional, apesar de escalonado para o encontro não teve a sorte de poder jogar por falta de comparência do opositor. Mais uma vez a CPB não é favorita, bem pelo contrário.
  • Na Mesa 3
    Estreia na presente época para Paulo Constantino, e novamente a CPB a não ser nada favorita para este jogo.
  • Na Mesa 4
    Artur Bernardes confirma o pleno em relação ao favoritismo do Grupo de Xadrez de São Marcos … são favoritos em todos os tabuleiros.

Assiste e delega o encontro João Santos

Face ás constituições das equipas, o favoritismo vai todo ele para a equipa do Cacém, talvez estejamos a jogar um 10-20-70 com a CPB possivelmente a ter de suar para livrar a “Chapa 4”.

16.30 Horas
António Severino perde, e se as esperanças já eram poucas, com a derrota na mesa 1 o milagre torna-se praticamente impossível, também por isso se chama Milagre. (0,0-1,0)

17 Horas
Artur Bernardes vence!!! Que surpresa face à cotação dos jogadores, está de parabéns o jogador da CPB que livra o clube da “Chapa 4”! (1,0-1,0)
Nada mais resta do que a esperança, Rui Batalha parece pior e Paulo Constantino encontra-se em apuros de tempo.

17.30 Horas
Paulo Constantino perde. É oficial a CPB encontra-se fora da Taça de Portugal (1,0-2,0)

18.00 Horas
Rui Batalha é o último a ceder, a CPB perde por (1,0-3,0)

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

 

Hoje é dia de … Bandeira!

 

      

 

 

O Rescaldo da “Dobradinha” da CPB

  

 

O Campeonato de Semi rápidas teve pouca história, tal foi a supremacia, mas o campeonato de Rápidas teve história....

  • A APC Benedita começa por ganhar por 4-0 à equipa dos Corvos do Lis.
  • Seguiu-se a CPB que conseguiu igualar o score dos Beneditenses também por 4-0.
  • Ronda 3 da 1ª Volta a CPB vence a APC tangencialmente 2,5-1,5.
  • Quarta Ronda e a APC vence novamente os Corvos do Lis por 3,5-0,5.
  • Caso a CPB vença por 4-0 já poderá perder por 1,5-2,5 com a Benedita ... mas a CPB vence apenas por 3,5-0,5 tal como a Benedita.

Uma vitória que no caso soa a mau resultado, agora a CPB se perder por 1,5-2,5 ficará exactamente igual em termos de pontos e parciais, mas o terceiro critério de desempate dará o título à equipa da Benedita!

Portanto a CPB precisará de pelo menos dois pontos, ou seja igualar a partida frente à equipa da Benedita (2-2)

 

Ultima ronda tudo em aberto... António Severino perde (0-1), Rui Batalha perde (0-2) e a Benedita precisará apenas de mais um empate para se sagrar campeã, ao invés a CPB terá de fazer 2 em 2 nos restantes tabuleiros.... Ricardo Pais está com peão e qualidade a menos, a derrota será apenas uma questão de técnica, mas... Dlim Dlang... acaba o tempo do relógio de Jorge Barrento, é o 1-2..... e por fim Gaboleiro vence no único resultado possível para a CPB conquistar o titulo, é o 2-2.

Grande destaque para GG a oferecer o título à CPB e a obter 8-0-0, também Artur Bernardes parece estar a atravessar um bom momento de forma.

Obrigado!

 

 

  

Pedro Rodrigues (2011) foi inscrito pela CPB

O jogador Pedro Rodrigues que estava federado pela Associação Peão Cavalgante da Benedita, foi transferido no dia 12-01-2015 para a Casa do Povo do Bombarral. A História da transferência é muito simples, o Pedro deixou “escapar” à alguns meses atrás que estava a trabalhar muito longe da Benedita e que um dia provavelmente iria jogar por um clube da localidade para onde fosse transferido laboralmente. Nessa altura alguns elementos da CPB disseram ao Pedro para não assinar por nenhum clube sem falar connosco caso decidisse não continuar na Benedita, e assim aconteceu. Dia 12 o Pedro telefonou-nos a informar de que queria vir jogar para a CPB, foi com grande alegria que recebemos o telefonema, frisamos contudo de que as amizades são mais importantes do que a apresentação de um reforço, e a amizade com José Cavadas é para nós intocável, por isso coube ao Pedro informar e chegar a acordo com o seu anterior clube. Informados de que o acordo estava feito, telefonámos ao Cavadas para explicarmos exactamente o que estamos aqui a explicar, e que caso não autorizasse a transferência não existiria qualquer problema da nossa parte. José Cavadas percebeu os argumentos do Pedro e deixou partir uma das suas “melhores obras” dos últimos anos, ele que tem projectado muito e bons jogadores.

Ficamos felizes pela escolha do Pedro, sabemos que poucos jogos poderás efectuar mas não deixa de ser uma enorme alegria poder contar contigo e ter impedido uma hipotética fuga do distrito de um jogador da tua qualidade, obrigado pela preferência, faremos o que esta ao nosso alcance para seja um prazer estares junto a nós!

 

 

 

Série B – 3ª Jornada

28-02-2015 (Sábado)

Academia de X. Bombarral 1,0 – 3,0 C. X. Montemor-o-Velho “B”
A. Académica de Coimbra “B” 2,0 – 2,0 Casa do Xadrez de Alpiarça
Assembleia Figueirense 2,5 – 1,5 Cine Clube de Torres Novas
G. X. Peões de Alverca 0,0 – 4,0 Casa do Povo do Bombarral

 

CPB e Casa do Xadrez isolam-se na liderança!

Jornada com algumas surpresas, para já a registar que nenhuma equipa soma por vitórias todos os jogos, em Coimbra a equipa de Alpiarça não conseguiu melhor do que um empate, empate que é o terceiro consecutivo para os estudantes. Em Alverca os locais perderam a invencibilidade ao perderem categoricamente para os homens do Bombarral (0-4). Surpreendentemente a equipa de Montemor foi ganhar à Academia e colocou os locais em maus lençóis. A Assembleia Figueirense regressou ao campeonato e atirou os “Cineastas” para a última posição, são agora uma das duas equipas que ainda não venceram.


Foto: https://www.facebook.com/fpxadrez?ref=stream&fref=nf

Academia de Xadrez do Bombarral

 

1,0-3,0

 

Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"

Daniel Bray

2142

0,5-0,5

1934

Pedro Cardoso

Fernando Silva

1672

0,5-0,5

1794

João Maduro

José Bray

1882

0-1

1737

João Cruz

Rui Feio

0

0-1

1676

Carlos Mendes

Na Academia os locais desperdiçaram uma excelente oportunidade de se colocarem praticamente a salvo de dissabores de última hora. Com esta derrota nada mais parece restar do que a árdua luta pela permanência.

Para a equipa de Montemor a quem já se diagnosticava uma “morte anunciada”, provaram que ainda respiram e que qualquer jogo nesta divisão é para ser disputado até ao fim, podendo a vitória cair para qualquer uma das partes dependendo da inspiração momentânea. Ainda estão longe de alcançarem a manutenção mas deram um passo gigante rumo à mesma.

Destaque: Pedro Cardoso aproveitou o mau momento que Daniel atravessa, mas foi João Cruz quem surpreendeu (1-2-0) e mais 16 pontos!

 
Fotos: http://casadoxadrez.blogspot.pt/

Associação Académica de Coimbra "B"

 

2,0-2,0

 

Casa do Xadrez de Alpiarça

César Domingues

1967

0-1

1842

António Luís

Miguel Fernandes

1905

1-0

2004

António Vinagre

Dominic Cross

1944

0-1

2007

Victor Ferreira

João Sousa

1915

1-0

1932

Carlos Nascimento

No jogo que se perspectivava como o mais equilibrado da jornada, assim foi!

Terceiro jogo e terceiro empate para os locais que continuam invictos e com todas as possibilidades em aberto.

O Quatro de Alpiarça resistiu e também se mantém invicto e bem longe dos dissabores da época anterior, no entanto também perderam uma boa oportunidade de brilharem ao desperdiçarem a oportunidade de se isolarem no topo da tabela.

Destaque para: Mais uma vez para António Luís, (2-1-0) e mais 33 pontos por parte dos forasteiros. Nos locais é Miguel Fernandes, quem vai brilhando (1-1-0) e mais 30 pontos.

Assembleia Figueirense

 

2,5-1,5

 

Cine Clube de Torres Novas

António Ferreira

2183

0-1

2288

Diogo Alho

Paulo Felizes

2055

0,5-0,5

2110

Paulo Costa

Mário Mourato

1815

1-0

1840

António Reis

João Marques

1828

1-0

1776

João Carvalho

Com a “corda na garganta” os locais estrearam-se a vencer renascendo agora para o campeonato onde tal como no ano passado deverão contar com Fernando Ribeiro para os concentrados … tudo em aberto!

A Equipa de Torres Novas prepara-se para mais um final de época sofrível, enm com a presença e vitória do seu consagrado Mestre FIDE a equipa conseguiu um bom resultado.

Destaque para: O Regresso de Diogo Alho num combate entre Mestres FIDE e para Mário Mourato a oferecer a vitória aos locais.
.

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015

    Pontos Pontos  
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos

Casa do Povo do Bombarral

2 1 0 9,0 3,0 3 8

Casa do Xadrez de Alpiarça

2 1 0 8,0 4,0 3 8

Grupo de Xadrez "Peões de Alverca"

2 0 1 6,0 6,0 3 7

Associação Académica de Coimbra “B”

0 3 0 6,0 6,0 3 6

Assembleia Figueirense

1 0 2 5,0 7,0 3 5

Clube de X. Montemor - o - Velho “B

1 0 2 5,0 7,0 3 5

Academia de Xadrez do Bombarral

1 0 2 4,0 8,0 3 5

Cine Clube de Torres Novas

0 1 2 5,0 7,0 3 4

 

Chá … Chá … “Chapa 4”

Coloca CPB a um pequeno passo da manutenção!

      
Grupo de X. Peões de Alverca        0,0 - 4,0          Casa do Povo do Bombarral
André Pinto (1994) Pedro Rodrigues (2011) Guilherme Gaboleiro (1965) Ricardo Pais (1872)
1 1 1 1

 


Foto: https://www.facebook.com/GrupoDeXadrezPeoesDeAlverca


“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas

  • A CPB desloca-se a Alverca para participar no "jogo da jornada" que opõe 1º classificado contra o 3º classificado.
  • Natural favoritismo dos locais que tem aqui uma excelente oportunidade de se isolarem no comando do campeonato, já que se adivinha um jogo equilibrado em Coimbra, onde a equipa da Casa do Xadrez (com quem partilha a liderança do campeonato) poderá vir a ceder.
  • Para os locais a vitória dar-lhes-à o pleno com 3-0-0 mantendo em mente o sonho da subida, o empate manterá a invencibilidade e as aspirações dos locais, a derrota não altera em nada as aspirações da equipa mas tornará certamente muito mais difícil de alcançar um hipotética subida de divisão.
  • Para os Bombarralenses o campeonato esta a correr-lhes de feição, estão numa posição e com resultados acima das expetativas. Uma derrota não será mais do que o desfecho normal do encontro e acabará com a invencibilidade da CPB que terminará de qualquer maneira esta primeira fase muito bem classificada e com boas prespetivas para os concentrados, um empate será um óptimo resultado mantendo a invencibilidade e ficando cada vez mais perto de alcançar a permanência, uma vitória seria algo de inesperado e colocaria a CPB praticamente fora de perigo de despromoção podendo então sonhar em jogar para o pódio.
  • Na época passada a CPB (6ª) perdeu na última ronda do concentrado frente à equipa de Alverca (2ª) por 1,5-2,5 tendo assegurado bem cedo os 1,5 pontos que lhe garantiam automaticamente a manutenção.
    Novidade! A CPB vai estrear mais um jogador, será Pedro Rodrigues que se estreará não só no campeonato como também com a camisola da CPB, boa sorte!

 

 14.55 Horas

Já são conhecidas as constituições das equipas:

  • Na Mesa 1 
    André Pinto de pretas defrontará Cláudio Guimarães, as cores e a curta diferença de 49 pontos antevêem um jogo equilibrado, … António Vítor estará presente mas não jogará o que são boas notícias para a CPB!
  • Na Mesa 2 
    Pedro Rodrigues vai estrear-se com a camisola da CPB num jogo onde será favorito, restará saber com que ritmo se apresenta o novo reforço Bombarralense.
  •  Na Mesa 3
    Guilherme Gaboleiro defrontará com pretas um ritmado José Santos, apesar das cores o favoritismo penderá para GG.
  • Na mesa 4 
    Ricardo Pais defrontará Manuel Rocha, o histórico é favorável ao Alverquense, mas pela cotação o favoritismo caberá ao jogador da CPB.
    Face aos “Quatros” apresentados, alteramos a previsão de 50-30-20 para 20-30-50, … uma enorme diferença face ao esperado, que cria uma gigantesca chance aos Bombarralenses!


 16.30 Horas
Ainda estão todos os jogos abaixo dos 20 lances, o que atesta da importância que ambas as equipas dão a este encontro.

17.00 Horas
André parece muito ligeiramente melhor, Pedro também, Gaboleiro está pior e o jogo de Ricardo parece equilibrado… nada mau!

17.30 Horas
André deteriorou a sua posição, Pedro permanece ligeiramente melhor, Guilherme Gaboleiro dá a volta e parece ganho, Ricardo permanece equilibrado.
Melhorou ligeiramente em meia hora!

17.50 Horas
André dá a volta e vence, é o (0-1) … a CPB começa a sonhar!

17.55 Horas
Quase de seguida GG finaliza é o (0-2) e a CPB já não perde!!!
Pedro está Melhor, Ricardo mantêm-se equilibrado

18.15 Horas
Manuel Rocha oferece empate a Ricardo Pais o que garante desde já a vitória, … Ricardo Pais recusa … não o estamos a reconhecer!

18.30 Horas
Pedro Rodrigues vence, a vitória já não escapará à CPB, é o (0-3) excelente estreia!!!

18.45 Horas
Ricardo Pais vence e a CPB faz o (0-4)
Mais tarde Ricardo Pais confidenciou-nos de que olhou para o jogo do parceiro e que este tinha bastante vantagem, e que no seu próprio jogo (final de Torre) não encontrava nenhuma linha que pusesse em causa o resultado final, com peão a mais o máximo que poderia acontecer seria empatar… mesmo assim não evitou o “puxão de orelhas” do Capitão!
Com este resultado a CPB mantém-se invencível e parte para o primeiro concentrado muito perto de alcançar a manutenção, provavelmente os 2-2-3 serão seguros pelo que faltará um empate!

 

 

 

2ª Divisão – Série B – Previsão 4ª Jornada

A Equipa de Montemor parte para este concentrado numa posição delicada e não poderá perder os dois jogos sob pena da recuperação não ser possível, jogará certamente sob forte tensão. Motivados pela vitória na ronda anterior, veremos se a palavra “Bombarral” será talismã para a corrente época.

Os Bombarralenses tem aqui excelente oportunidade de consolidarem a manutenção, mas deverão estar alerta face ao que se passou na última ronda.

A Previsão foi calculada com o 4 que a CPB presume apresentar e tentando adivinhar a constituição adversária.

Os “Cineastas” tem potencial para somarem duas vitórias neste concentrado e partirem com outro ânimo para o concentrado final, mas do potencial à concretização do mesmo vai a distancia que separa a vitória da derrota … sob brasas!

Os Alverquenses estão apenas a um ponto da liderança e a uma vitória de alcançarem a manutenção … excelente oportunidade!

A Previsão foi calculada com a presença de Diogo Alho e sem a presença de António Vítor. Uma alteração nestes pressupostos poderá equilibrar mais a contenda.

Jogo grande da jornada, os locais seguem na liderança partilhada e tem agora um teste de fogo face ao que se espera seja a constituição da equipa da Figueira da Foz.

Para os Figueirenses todos os pontos contam, para já para consolidarem a manutenção e mais tarde logo se verá até onde poderão ir.

A Previsão foi feita com o melhor 4 dos Figueirenses, se tal não acontecer as chances mudam substancialmente.

A Academia tem um duro teste frente a uma das três equipas invencíveis do campeonato, conseguirão ser os primeiros a derrotar os “estudantes”? Ou os primeiros a perder com eles? Ou será mais do mesmo com novo empate?

Para os estudantes parece ter chegado a hora de definir o que querem fazer, lutar pelos lugares de cima ou pela manutenção? Este jogo redefinirá provavelmente os objectivos da equipa.

A previsão foi feita sem a “Armada Espanhola”, com ou sem ela os “Estudantes” vão ter de apresentar uma forte equipa se não pretendem ser surpreendidos.

2ª Divisão – Série B – Previsão 5ª Jornada

Caso os “estudantes” não tenham perdido o jogo de véspera também não deverá ser aqui que perderão a invencibilidade. São favoritos mas como em qualquer jogo desta série … longe de serem favas contadas.

Para a equipa de Montemor cada jogo será uma final e este será mais uma!

Mais um jogo muito condicionado pelo que as equipas fizeram na véspera, o vencedor do jogo Assembleia Figueirense x Academia de Xadrez do Bombarral dificilmente descerá de divisão, quanto a outros objectivos … só para quem vencer!
A previsão está muito condicionada pelos cálculos efectuados onde assumimos os Figueirenses com o seu melhor 4 ou perto disso e a equipa da Academia sem os jogadores espanhóis… caso contrário tudo pode “virar”.

Este poderá vir a ser um jogo entre lideres ou entre equipas classificadas no ou perto do pódio, será assim o jogo da jornada. Decisivo portanto para as ambições de Alverquenses e Alpiarcenses.

Estamos em crer que sem uma equipa de Alverca no seu melhor a equipa de Alpiarça passará este teste com maior ou menor dificuldade.

Para o 4 de Alverca caso obtenham duas derrotas neste fim-de-semana os sinos de alarme começarão a tocar.

Casa do Povo e “Cineastas” já se defrontam vai pelo menos para três anos consecutivos, a tradição diz que os “Cineastas” costumam ganhar quer para o campeonato quer para a Taça, excepção feita à final da 3ª Divisão cuja vitória deu o título à CPB, será este jogo uma final?

A sobrevalorizada classificação dos Bombarralenses e a subvalorizada classificação da equipa de Torres Novas não reflete o valor nem de uma nem de outra equipa, por isso não será qualquer surpresa a obtenção da primeira derrota para a CPB.

3ª Divisão

Ronda 4 cheia de atractivos, com derby do Oeste, encontro entre líderes e novo derby distrital.
Ronda 5 com claros favoritos, quem surpreenderá?

 


 

2ª Divisão – Jogo Antecipado - 5ª Jornada

Associação Académica de Coimbra "B"

 

2,5-1,5

 

Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"

Miguel Fernandes

1905

0-1

1934

Pedro Cardoso

Dominic Cross

1944

1-0

1826

João Saltão

Bruno Moreira

1879

1-0

1794

João Maduro

Hugo Gomes

1663

0,5-0,5

1737

João Cruz

Em jogo antecipado da 5ª Jornada evitando uma deslocação à Benedita para ambas as equipas, os “Estudantes” venceram finalmente um jogo e seguem agora com 1-3-0, invencíveis e longe de quaisquer preocupações em questões de descida de divisão, vão agora lugar por um lugar no pódio, estão ainda todos em aberto.

A equipa de Montemor jogou mais uma “final”, com esta derrota o jogo frente à CPB assume carácter de mais uma final, nova derrota colocará a equipa de Montemor muito perto da descida de divisão, a CPB está mais do que avisada para a subida de forma dos Montemorenses expressa nos resultados.

Refira-se a título de curiosidade que também se defrontaram as equipas “C” de ambos os clubes, também em jornada antecipada da 3ª Divisão Série C com vitória para os “Estudantes” por 3,5-0,5

Destaque para Pedro Cardoso na equipa de Montemor que consegue manter acesa a chama da esperança na equipa, muito bem secundado por João Cruz com 1-3-0 a subir 14 pontos. Nos “Estudantes” novamente Hugo Gomes a confirmar a vitória para os locais, segue invencível com 1-2-0 a subir 33 pontos

 

 

   

  

Série B – 4ª Jornada

21-03-2015 (Sábado)

C. X. Montemor-o-Velho “B” 0,5 – 3,5 Casa do Povo do Bombarral
Cine Clube de Torres Novas 2,5 – 1,5 G. X. Peões de Alverca
Casa do Xadrez de Alpiarça 3,0 – 1,0 Assembleia Figueirense
Academia de X. Bombarral 2,0 – 2,0 A. Académica de Coimbra “B”

 

Duo não desarma na Liderança

Jornada que se antevia ser das mais importantes para o destino e reprogramação de objectivos de várias equipas. A CPB e a Casa do Xadrez disseram um adeus definitivo a qualquer percalço e seguem na liderança.

“Cineastas” estão de volta e Figueirenses colocaram-se em apuros.

Para não variar os “Estudantes” voltaram a empatar.

 

Cine Clube de Torres Novas   2,5-1,5   Grupo de Xadrez Peões de Alverca
Diogo Alho 2288 1-0 1945 Cláudio Guimarães
Paulo Costa 2110 1-0 1872 José Santos
Hugo Ribeiro 1886 0-1 1798 Manuel Rocha
António Reis 1840 0,5-0,5 1489 Abílio Martins

Os “Cineastas” estão de regresso conforme previsto e são agora candidatos a terem um “fim-de-semana de luxo”, para já abandonam os lugares da despromoção.

Os “Peões” abandonaram a luta pela subida e em sentido contrário são candidatos a um “fim-de-semana de pesadelo”.

Destaque: Para o 3º e 4º tabuleiros dos Alverquenses… mas foi curto!

Casa do Xadrez de Alpiarça   3,0-1,0   Assembleia Figueirense
António Luís 1842 0-1 2183 António Ferreira
António Vinagre 2004 1-0 2055 Paulo Felizes
Victor Ferreira 2007 1-0 1848 Miguel Babo
Carlos Nascimento 1932 1-0 1815 Mário Mourato

A Equipa de Alpiarça carimbou de vez a permanência e assume-se agora como o mais forte candidato à subida de divisão. Seguem em primeiro ex équo com a CPB e com fortes perspetivas de saírem da Benedita em 1º lugar isolados.

Os Figueirenses abandonam de vez o sonho da subida e provavelmente do pódio, mais uma vez terão de “suar” para saírem da zona de despromoção.

Destaque para a Tática da presente época da Casa do Xadrez, a fazer toda a diferença.

Academia de Xadrez do Bombarral   2,0-2,0   Associação Académica de Coimbra "B"
Daniel Bray 2142 1-0 1899 Luís Rodrigues
Fernando Silva 1672 0-1 1905 Miguel Fernandes
José Bray 1882 0,5-0,5 1944 Dominic Cross
Rui Feio   0,5-0,5 1879 Bruno Moreira

Mais um jogo e mais um empate, segue a AAC com 0-4-0 com o seu quarto empate consecutivo em termos de calendário.
Com mais este “atraso” deverá ser muito difícil lutar pelo primeiro lugar da tabela mas nunca se sabe! Para já o pódio esta perfeitamente ao alcance.

Para os Homens da Academia foi mais um precioso ponto rumo à manutenção, o suficiente para saírem dos lugares de despromoção. Os objetivos centram-se agora única e exclusivamente na manutenção

Destaque para Rui Feio que assegurou o empate que mantem a AXB fora da despromoção

 

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015   Pontos Pontos  
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos

Casa do Povo do Bombarral

3 1 0 12,5 3,5 4 11

Casa do Xadrez de Alpiarça

3 1 0 11,0 5,0 4 11

Associação Académica de Coimbra “B”

0 4 0 8,0 8,0 4 8

Grupo de Xadrez "Peões de Alverca"

2 0 2 7,5 8,5 4 8

Academia de Xadrez do Bombarral

1 1 2 6,0 10,0 4 7

Cine Clube de Torres Novas

1 1 2 7,5 8,5 4 7

Assembleia Figueirense

1 0 3 6,0 10,0 4 6

Clube de X. Montemor - o - Velho "B"

1 0 3 5,5 10,5 4 6

 

Manutenção assegurada, segue-se pódio!

        

C. X. Montemor o Velho “B”           0,5 – 3,5             Casa do Povo do Bombarral

André Pinto (1994) António Severino (1846) Guilherme Gaboleiro (1965) Ricardo Pais (1872)
1 1 0,5 1

 

 

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas
A equipa da CPB joga praticamente em casa, é sempre um prazer regressar à Benedita. A CPB entra para este jogo com a permanência à sua mercê contra um rival direto, a vitória selará em definitivo a questão da permanência e “empurrará” a CPB para a disputa de outros voos, depois de conquistado este objetivo seguir-se-á o pódio como próximo patamar para o qual “lutar”, mas claro que para isso é preciso fazer o mais difícil … vencer! O empate também garantirá a permanência aos Bombarralenses mas não deixará de ser um pequeno tropeção para mais altos objectivos. Já a derrota colocará a CPB de sobreaviso, perder com um concorrente direto será sempre muito mau, …e na ronda anterior o clube rival do Bombarral cedeu precisamente face a este adversário.

Para a equipa de Montemor todos os jogos são uma final, a derrota colocará o clube muito perto da despromoção, o empate só mais tarde se sabe se servirá, e a vitória coloca a equipa muito perto da manutenção. Veremos se a palavra Bombarral serve de talismã a esta equipa na presente temporada.

Nota-se alguma preocupação nas hostes da CPB pelos últimos resultados obtidos pelos Montemorenses, sabendo de antemão que anteciparam uma jornada e que perderam, e que este jogo será quase que “de vida ou de morte” para a equipa de Montemor. Se os Bombarralenses estão pressionados pelo lugar que ocupam na tabela classificativa que não esperariam de todo, mais pressionado deverá estar o adversário.

 

15 Horas
Já são conhecidas as constituições das equipas, a maior novidade será a ausência de João Saltão que vem alterar quase toda a ordem da equipa, assim os Montemorense não se apresentam na sua máxima força pelo que alteramos a previsão inicial de 20-50-30 para 20-30-50, melhor … muito melhor! Apesar dos muitos perigos que estão à espreita.

Assistem: Família de GG

  • Na Mesa 1
    André Pinto de pretas defrontará Pedro Cardoso, as cores atenuarão a curta diferença de cotação (60 pontos), e na memória estará também o recente empate de Pedro Cardoso face a Daniel Bray e a vitória frente a Manuel Fernandes, pelo que o jogo deverá ser muito difícil e equilibrado. No entanto a CPB deposita aqui fortes esperanças que o bom momento de André possa vir a resolver a questão.
  • Na Mesa 2
    António Severino de brancas defrontará João Maduro, 52 pontos favoráveis ao Bombarralense dão-lhe algum favoritismo, mas estará longe, muito longe mesmo se ser fácil.
  • Na Mesa 3
    Guilherme Gaboleiro de pretas defrontará João Cruzo, a diferença de 228 pontos e o momento de forma de GG parecem dar-lhe claro favoritismo, mas o jogador de Montemor esta a ser a figura da equipa este ano e segue invencível com 1-3-0 a subir 14 pontos e acabou de oferecer a vitória no último encontro à sua equipa ao vencer José Bray
  • Na mesa 4
    Ricardo Pais de brancas defrontará Carlos Mendes, os quase 200 pontos de diferença dão favoritismo ao Bombarralense.

16 Horas
Tudo abaixo dos 15 lances, mas António Severino já se lança sobre o Rei adversário, estará ganho, bons sinais para a CPB!|

16.30 Horas
Severino concretiza em 23 lances, é o (1,0-0,0) e o primeiro ponto do concentrado no que diz respeito à 2ª Divisão Zona B. Vitória Chave que deixa os seus colegas com maior margem de erro.


17 Horas
Ricardo Pias vence é o (2,0-0,0) a CPB assegura a manutenção!!!!
A CPB sairá com a sua invencibilidade intocável desta partida, já só falta mais meio ponto para a vitória, este foi o 2º ponto de todo o concentrado da 2ª B, uma miniatura de 19 lances.

17.37 Horas
André Pinto Finaliza e carimba a vitória da CPB (3,0-0,0) atestando o bom momento que atravessa individual e coletivamente.

17.38 Horas
Guilherme Gaboleiro acorda empate (3,5-0,5) não valerá a pena estar a gastar mais neurónios, contínua invencível na presente temporada e assina a segunda goleada consecutiva da CPB!

Amanhã será certamente um dos jogos mais duros da época, vamos mas é dormir!

P.s.: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

3ª Divisão – Série D

APC Benedita vence derby do Oeste e foge da despromoção, ao invés os Torrienses colocam-se em dificuldades e nos lugares de despromoção.

AX Portugal vence tangencialmente e já festeja a subida!

São Martinho pode ter decidido época neste jogo, a despromoção está agora bem mais longe e coloca os Odivelenses em pressão.

No derby do distrito o SOM parece ter dito adeus a apuros finais, ao invés a equipa Leiriense dos Corvos parece cada vez mais condenada.

 

 

Série B – 5ª Jornada

22-03-2015 (Domingo)

A. Académica de Coimbra “B” 2,5 – 1,5 C. X. Montemor-o-Velho “B”
Assembleia Figueirense 2,0 – 2,0 Academia de X. Bombarral
G. X. Peões de Alverca  1,5 – 2,5 Casa do Xadrez de Alpiarça
Casa do Povo do Bombarral 2,0 – 2,0 Cine Clube de Torres Novas

 

Casa do Xadrez é Líder isolada!

A equipa de Alpiarça foi a grande vencedora deste concentrado, a única a somar duas vitórias nos dois jogos disputados, com o consequente prémio: A Liderança Isolada!

A CPB cedeu nesta luta mas continua invencível tal como a Associação Académica de Coimbra “B” que finalmente não empatou.

Assembleia Figueirense e Montemor são por agora as equipas que ocupam os lugares de descida.

Associação Académica de Coimbra "B"

 

2,5-1,5

 

Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"

Miguel Fernandes 1905 0-1 1934 Pedro Cardoso
Dominic Cross 1944 1-0 1826 João Saltão
Bruno Moreira 1879 1-0 1794 João Maduro
Hugo Gomes 1663 0,5-0,5 1737 João Cruz

Em jogo antecipado, finalmente os “estudantes” não terminaram empatados um jogo, mas a verificar pelos parciais deve ter sido por pouco!

Continuam invencíveis e na terceira posição, mas já parece demasiado tarde para alcançar o primeiro posto da tabela … mas nunca se sabe.

A equipa de Montemor obteve duas derrotas no concentrado, ocupa o último posto da tabela classificativa e foram a única equipa a perder frente á Académica …. Coincidências a mais para poderem almejar escapar a uma descida anunciada, mas matematicamente é possível.

Destaque para Pedro Cardoso na equipa de Montemor que consegue manter acesa a chama da esperança na equipa, muito bem secundado por João Cruz com 1-4-0 a subir 20 pontos. Nos “Estudantes” novamente Hugo Gomes a confirmar a vitória para os locais, segue invencível com 1-2-0 a subir 33 pontos

Assembleia Figueirense   2,0-2,0   Academia de Xadrez do Bombarral
António Ferreira 2183 0-1 2142 Daniel Bray
Paulo Felizes 2055 1-0 1672 Fernando Silva
Miguel Babo 1848 0-1 1882 José Bray
João Marques 1828 1-0     0000 Jorge Silva

Empate com sabor a vitória para o “Quatro” da Academia que assim se mantém à frente de um concorrente direto. Ainda não estão a salvo e portanto na luta pela manutenção.

Para a Assembleia Figueirense foi um mau desfecho que resulta na sétima posição da tabela, para já com acesso à descida mas com todas as possibilidades de assegurarem a manutenção.

Destaque: Bray´s carregam novamente AXB ás costas.

Grupo de Xadrez Peões de Alverca   1,5-2,5   Casa do Xadrez de Alpiarça
António Vítor 2409 1-0 1842 António Luís
Nuno Lino 1972 - / + 2004 António Vinagre
José Santos 1872 0,5-0,5 2007 Victor Ferreira
Manuel Rocha 1798 0-1 1932 Carlos Nascimento

Vitória importantíssima para os homens de Alpiarça que assim se instalam no topo da tabela estando agora a um pequeno passo de fazerem história.

A equipa de Alverca foi uma das equipas que tiveram um fim-de-semana desastroso ao somarem duas derrotas em dois jogos e colocam-se perigosamente perto dos lugares de acesso à 3ª divisão nacional.

Veio também de Alverca o mais triste acontecimento deste concentrado, pela segunda vez neste campeonato jogaram apenas com 3 jogadores podendo vir a desvirtuar a classificação numa altura em que Casa do Xadrez e CPB lutam taco a taco pela subida.

Obviamente sem qualquer culpa para os adversários que defrontam nestas situações.

Destaque: Para a falta de comparência de um jogador.

 

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015     Pontos Pontos  
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos
Casa do Xadrez de Alpiarça 4 1 0 13,5 6,5 5 14
Casa do Povo do Bombarral 3 2 0 14,5 5,5 5 13
Associação Académica de Coimbra “B” 1 4 0 10,5 9,5 5 11
Cine Clube de Torres Novas 1 2 2 9,5 10,5 5 9
Academia de Xadrez do Bombarral 1 2 2 8,0 12,0 5 9
Grupo de Xadrez "Peões de Alverca" 2 0 3 9,0 11,0 5 9
Assembleia Figueirense 1 1 3 8,0 12,0 5 8
Clube de X. Montemor - o - Velho “B 1 0 4 7,0 13,0 5 7

 

CPB “obrigada” a lutar pela subida!

       

Casa do Povo do Bombarral        2,0 - 2,0          Cine Clube de Torres Novas

P. Constantino (1616) António Severino (1846) Guilherme Gaboleiro (1965) Ricardo Pais (1872)
0 0 1 1

“ O Filme do Jogo”

12.00 Horas
Hora em que tudo se começa a decidir, André Pinto por motivos de força maior não poderá comparecer ao jogo de hoje, não é um balde de água fria é o Pólo Norte que acaba de desabar sobre a CPB.

14.55 Horas
Já são conhecidas as constituições das equipas:

  • Na Mesa 1
    Paulo Constantino defrontará o Mestre FIDE Diogo Alho, saúda-se mais uma estreia por parte da CPB no presente campeonato. O Favoritismo é totalmente do adversário.
  • Na Mesa 2
    António Severino defrontará Paulo Costa, 264 pontos de diferença dizem tudo … só um milagre fará a CPB pontuar nos tabuleiros cimeiros.
  • Na Mesa 3
    Guilherme Gaboleiro é favorito face a Francisco Cruz, mas com apenas 86 pontos de diferença nas cotações não se adivinha uma tarefa fácil.
  • Na mesa 4
    Ricardo Pais defrontará José Lopes, mais de 200 pontos dão total favoritismo ao Bombarralense.

Não há muito a saber, a CPB não tem praticamente qualquer hipótese de vencer e para empatar terá de não ceder sequer meio pontos nos últimos tabuleiros.

Assistem: João Santos, Rui Batalha e Artur Bernardes

Face ás constituições das equipas, onde se destacam algumas alterações face á previsão, alteramos assim a previsão de 20-40-40, para 10-30-60, pioraram substancialmente as hipóteses da CPB. 

16.30 Horas
Konsta sacrificou peça por dois peões e já aprece pior.
Severino esta a aguentar muito bem!
Gaboleiro e Ricardo Pais a saírem da abertura.

17 Horas
Konsta deteriora a posição.
Severino esta em grande nível!
Gaboleiro oferece Torre em troca de Bispo e Cavalo
Ricardo decide fazer 0-0-0 para animar o jogo!

18 Horas
Konsta perde, é o (0,0-1,0)
Severino parece poder vir a ganhar, esta a fazer um grande jogo!!!
Guilherme Gaboleiro chama o Rei adversário para o centro do tabuleiro dá cheque e será mate a seguir … é o (1,0-1,0)

18.15 Horas
António Severino falha lance decisivo de vitória e começa a deteriorar a posição.
Ricardo Pais pode repetir 3º lance e fechará o empate, está apenas com 9 minutos no relógio e o tempo a passar à espera que Severino resolva o seu jogo.

18.30 Horas
Acabou o sonho, Severino perde é o (1,0-2,0) mas não deixa de estar de parabéns pelo jogo efetuado!
Ricardo Pais não pode agora repetir o lace de empate e tem de partir para variante perdedora à espera do erro do adversário, é o chamado fazer “Omeletas sem ovos”, joga-se Cavalo contra Bispo.

18.45 Horas
O Adversário vai errando e o Cavalo está selvagem e a provocar danos irreparáveis, erro final para ajudar e é o (2,0-2,0)

A CPB continua invencível e conquista o máximo a que parecia poder aspirar quando se iniciou a partida.

Se é verdade que a CPB teve sorte neste desfecho final não é menos verdade que teve muito azar no 2º tabuleiro, podíamos perfeitamente ter ganho por 2,5-1,5 com 0 – 1 – 1 – 0,5 … podia portanto ter dado para os dois lados pelo que temos de aceitar o resultado como justo.

Foi o primeiro empate entre estas equipas mas foi mais do mesmo com os Cineastas a serem mais fortes na parte superior da equipa e os Bombarralenses na parte inferior da mesma … sentimos a tua falta André!

Não podemos deixar mais uma vez de saudar Diogo Alho, é sempre um prazer rever uma pessoa que sabe estar tanto na vitória como na derrota … é uma pena ter feito vida para os lados de Torres Novas, encaixaria que nem uma luva no espírito de grupo da nossa equipa!

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

3ª Divisão – Série D

 

Numa jornada onde existiam claros favoritos parece sempre uma surpresa, desta feita a honra coube à equipa de São Martinho do Porto que “sacou” um empate ao favorito SOM.

A duas rondas do final a AX Portugal já pode festejar, o primeiro lugar destacado a que se junta a aparente impossibilidade da equipa “B” de São Marcos poder subir para a mesma divisão onde se encontra a sua equipa “A” … sinceramente não sabemos de uma equipa “B” pode subir caso a equipa “A” desça de divisão.

O SOM aparenta tranquilidade ao estar no pódio, mas é mesmo apenas e só aparente, falta-lhe jogar com o 1º classificado e partindo do principio que poderá perder, jogará a manutenção no derby frente à APC da Benedita … esperava-se muito mais dos Marinhenses.

A Equipa de São Martinho do Porto está melhor do que aquilo que se antevia, falta defrontar a sempre difícil equipa de Torres Vedras e a equipa dos Corvos do Liz em novo derby distrital onde muito de poderá decidir.

A APC da Benedita terá de resolver a questão da manutenção já na próxima ronda frente á equipa de Odivelas, aparentemente o empate poderá vir a ser suficiente, em caso de derrota depois terá de jogar o tudo ou nada frente ao SOM

Académico de Torres Vedras que nos habituamos a ver sempre nos lugares do pódio está agora em fortes apuros, ainda tem de defrontar o 2º classificado e provavelmente decidirá tudo em mais um derby do oeste frente a São Martinho do Porto.

A Equipa dos Corvos do Lis que tão brilhante época fez em 2013/2014 aparenta estar já condenada à descida de divisão … ainda tem de defrontar o 1º classificado.

São portanto 5 as equipas, do 3º ao 7º classificados que tentarão fugir ao 7º lugar da tabela e consequente despromoção … promete emoções fortes!

 

O Jogo da Subida – Reportagem 1 na próxima 6ª Feira

  

Voltaremos na 6ª Feira a falar deste concentrado iniciaremos pela importância do assunto para a CPB a cobertura antecipada e semanal do “Jogo da Subida” entre a CPB e a Casa do Xadrez, focando diversas curiosidades, estatísticas etc, até lá!

 

 

O Concentrado da Benedita

Mais uma vez um clube do distrito apresentou a sua candidatura à disputa de uma jornada concentrada, a CPB fica mais uma vez grata à Associação Peão Cavalgante da Benedita pela disponibilidade demonstrada que beneficia logicamente os clubes do distrito.

As condições foram boas, mesas, cadeiras, peças, iluminação, barulhos exteriores, acesso ao WC etc, fica a comunidade xadrezista mais uma vez agradecida e em divida para com José Cavadas, a sua generosidade, disponibilidade e arte de bem receber fazem com que seja a Quilómetros luz de distância a grande figura do distrito leiriense no que diz respeito ao xadrez.

Por parte da FPX a simpatia e disponibilidade demonstrada por André Couto, a constante atualização via chess results e via facebook da FPX permitiu a todos os amantes da modalidade, familiares e amigos, acompanhar de perto e quase em tempo real o que se ia passando. Se existe algo inquestionável que esta direcção da FPX mudou é sem duvida a comunicação institucional para com os seus associados, estão neste campo obviamente de parabéns.

E por fim uma palavra para a equipa de arbitragem, apesar dos poucos ou nenhuns casos os bons árbitros também se vêem quando não existem casos, a atenção na renovação das folhas de jogo, o afastar de jogadores que estavam demasiado em cima dos acontecimentos sobre jogadores que disputavam as partidas revelam atenção e sabedoria, neste caso os parabéns vão para Madalena Silva – Árbitra Nacional da A. X. Aveiro.

Foi bom rever amigos e conhecidos, até para o ano no mesmo local!

 

O Jogo da Subida – Parte 1

  

A Casa do Povo do Bombarral partiu para este campeonato na 7ª posição da “pole position”.
Com Ricardo Evangelista ausente deste e do campeonato passado e com o novo reforço Pedro Rodrigues a realizar apenas um jogo esta época, a CBP manteve praticamente inalterada a composição da sua equipa e a ordem da mesma. O objectivo não poderia ser outro, apenas o da manutenção. Manutenção essa a que escapou por pouco na época passada, com o 6º lugar obtido.

A Casa do Xadrez manteve também a sua equipa e partia para este campeonato na 6ª posição da grelha de partida (grelha essa elaborada por nós e que vale o que vale). Depois de na época anterior ter descido de divisão com o 7º lugar obtido a equipa foi repescada por desistência de uma equipa da série.

Não deixa de ser intrigante e curioso como é que duas equipas que lutaram arduamente para não descer surgem agora como candidatas à subida. Na equipa da Casa do Xadrez notou-se uma mudança tática que fez toda a diferença em relação à época transacta, colocaram o seu 4º tabuleiro em 1º lugar dando “à morte” o mesmo e fortaleceram substancialmente o 2º 3º e 4º tabuleiros que desceram todos uma posição. E foi isto suficiente? Valeu certamente muito mas não só, é que o 1º tabuleiro, o tal que foi atirado aos “monstros” para salvar a equipa, tem pontuado e ajudado a equipa na sua caminhada.

Já o caso da CPB é bem mais curioso, a equipa não se alterou com entrada ou saída de jogadores e manteve exatamente o mesmo escalonamento da equipa base da época anterior. É possível que todos os jogadores tenham subido tão abruptamente de forma de uma época para a outra? Normalmente isso é possível em equipas jovens em franca ascensão de conhecimentos, o que não é o caso … intrigante!

Nesta primeira parte vamos rever os resultados de ambas as equipas e comparar os mesmos.

A CPB tem feito iguais ou melhores scores contra todos os adversários que ambas as equipas já jogaram. E o que conta isto? Nada, praticamente nada, apenas e só em caso de empate pontual entre as equipas e caso tenham empatado 2-2 entre si. O primeiro critério de desempate que voltou a vigorar depois de uma pausa na época passada, é o do confronto direto, logo nos scores em desempates a dois, são praticamente iguais a obtenção de vitórias por 2,5-1,5 ou por 4-0.

Esta mudança de critério parece-nos justa, um desempate entre equipas em igualdade pontual deve ser feito no confronto direto e sem interferência de terceiros, caso contrário estaria aberta uma porta para a suspeição de resultados em ronda finais com scores volumosos.

A grande diferença entre as duas equipas é conforme se verifica na tabela a seguinte:

A CPB no máximo poderá fazer tanto quanto a Casa do Xadrez fez contra a AXB, ou seja ganhar.

A Casa do Xadrez pode fazer pior, igual ou melhor do que a CPB fez contra a equipa do CC de Torres Novas.

Resumindo a Casa do Xadrez tem essa hipótese, a de fazer melhor, algo que a CPB não tem nas suas mãos, por isso foram tão importantes quiçá decisivos os resultados da ultima ronda, enquanto que a uns o empate pode servir a outros não interessará certamente.

Voltamos ao tema na próxima 6ª Feira, até lá!

 

 

O Jogo da Subida – Parte 2

  

Hoje vamos dar uma vista de olhos sobre as equipas previsíveis, sem sabermos se serão estes os “Quatros” que serão apresentados, mas supondo e perspectivando pelo que ambas as equipas têm feito no decorrer desta época.

 

V

E

D

Elo

 

 

V

E

D

Elo

André Pinto

1994

3

1

0

30

António Luís

1842

2

1

2

29

António Severino

1846

2

0

2

8

António Vinagre

2004

2

1

1

-4

Guilherme Gaboleiro

1965

3

1

0

6

Vítor Ferreira

2007

3

2

0

12

Ricardo Pais

1872

3

1

0

17

Carlos Nascimento

1932

3

1

1

-1

Na equipa da Casa do Povo do Bombarral destaca-se:

  • Todos os jogadores estão a subir de cotação o que presume um bom momento de forma
  • O facto de existirem 3 jogadores ainda invencíveis no decorrer do campeonato
  • O ponto forte será André Pinto a 1º tabuleiro a subir 30 pontos
  • O ponto fraco será António Severino no 2º tabuleiro, imprevisível!

Na equipa da Casa do Xadrez de Alpiarça destaca-se:

  • Pouco preocupados em vencer por 4-0 ou 2,5-1,5 são muito pragmáticos, se a equipa vence abdicam rapidamente dos seus jogos selando a vitória independentemente das percas de rating individuais.
  • António Luís tem dado muito boa conta do recado a 1º tabuleiro com 50% e uma subida de 29 pontos.
  • O ponto forte será Vítor Ferreira o único invencível da equipa
  • A equipa não parece apresentar grandes pontos fracos, mas já se provou que é possível António Vinagre e Carlos Nascimento cederem.
  • Apesar da boa performance do primeiro tabuleiro não deixa de ser uma fraqueza na equipa.

Perspetivando os confrontos individuais e tendo em atenção o que se passou na época passada

Mesa 1
António Luís x André Pinto

A boa campanha de António Luís a primeiro tabuleiro e o facto de jogar de brancas atenuará a diferença de rating entre ambos os jogadores, mas André Pinto estará provavelmente a atravessar o seu melhor momento e é o destaque da equipa pelo que atribuímos favoritismo ao Bombarralense, apesar de se antever um confronto muito duro e que poderá vir a não ser ganho pelo Bombarralense 20-30-50

Mesa 2
António Severino x António Vinagre

Severino tem sido o ponto mais inconstante da equipa, a diferença de rating dá claro favoritismo ao jogador da Casa do Xadrez. Não serão obviamente favas contadas, Severino jogará para ganhar, com ele não existem empates, joga-se para ganhar, umas vezes ganha-se outras vezes perde-se. 30-20-50 Favorável ao jogador da Casa do Xadrez.

Mesa 3
Vítor Ferreira x Guilherme Gaboleiro

Vítor Ferreira é o grande destaque da equipa, tem mais elo fide e joga de brancas, por aqui seria justo dar um ligeiro ascendente ao jogador da Casa do Xadrez. Por outro lado Vítor Ferreira também já cedeu dois empates e Guilherme Gaboleiro está também ele invencível, a juntar a estes dados o confronto que se realizou na época passada que terminou em empate. Atribuímos assim tripla para este jogo 30-40-30.

Mesa 4
Ricardo Pais x Carlos Nascimento

Na memória ainda estará certamente o jogo da época passada, se é que se chegou a jogar, a “sova” foi tão grande que Ricardo Pais só não abandonou a partida e com miniatura por respeito aos seus colegas de equipa.

As cores deverão atenuar a diferença de rating e o favoritismo do experiente jogador da Casa do Xadrez, a invencibilidade do Bombarralense também deverá servir como atenuante mas também na época passada o Bombarralense só cedeu uma vez e foi neste jogo, pelo que atribuímos 20-30-50 Favorável ao jogador da Casa do Xadrez.

André Pinto 50 30 20 António Luís

1

António Severino 30 20 50 António Vinagre

2

Guilherme Gaboleiro 30 40 30 Vítor Ferreira

x

Ricardo Pais 20 30 50 Carlos Nascimento

2

 
  130 120 150  

 

 
CP Bombarral 1,5 x 2,5 Casa do Xadrez

 

CP Bombarral 30 30 40 Casa do Xadrez

 

Pelos resultados esperados a equipa de Alpiarça ganharia por 2,5-1,5

Pelos somatórios dos jogos individuais o equilíbrio deverá ser a nota dominante com ligeiro ascendente para o “Quatro” de Alpiarça com 30-30-40

… Vida difícil para as Cores Bombarralenses!!!

 

 

O Jogo da Subida – Parte 3

  

Parte 3 e vamos sair um bocadinho do xadrez praticado no tabuleiro, assunto a que regressaremos no próximo capítulo, para espreitarmos os sites de ambos os clubes e recordar o celebre (por maus motivos) Artigo 36º que transformou estes dois clubes em “Companheiros de Luta”.

 

Companheiros de luta contra o Artigo 36º

Ambas as equipas e os seus respetivos sites foram ferozes inimigos do Artigo 36º do regulamento de competições que obrigava literalmente os clubes a terem formação, a contornarem os regulamentos fabricando crianças ou …desciam de divisão, no máximo poderiam disputar a terceira e não poderiam subir, qualquer que fosse a classificação final… chegando-se ao ridículo de se saber qual a equipa que iria subir numa série, já que nessa mesma série existia apenas um único clube com formação e com o respetivo numero mínimo de jovens praticantes, ou seja, o campeonato seria uma farsa sendo indiferente a classificação final obtida.

Ruben Elias chegou na altura a questionar porque razão não se fazia um regulamento que obrigasse os clubes a terem jogadores com o cabelo pintado de Laranja!

E a verdade é que perante a passividade dos restantes clubes o regulamento passou e entrou em vigor … aí os clubes tomaram consciência do que tinham deixado passar e os protestos não se fizeram esperar.

Mas este tarde acordar teve como consequências a subida e descida de divisão de várias equipas fora do critério do mérito desportivo e competitivo … que sirva de exemplo para que no futuro sejamos todos mais céleres e eficazes na defesa do xadrez.

http://casadoxadrez.blogspot.pt/2010/02/52-campeonato-nacional-por-equipas.html

http://cpbombarral.comuv.com/artigos/zeBomba/01/zeBomba09.html

 

 

Vamos agora espreitar os sites…



O site da CPB e o site da Casa do Xadrez apresentam algumas diferenças mas o tema é comum, a paixão que nos move, o Xadrez!

No Site da CPB a grande maioria das reportagens exibidas são feitas por nós, mostram o nosso ponto de vista sobre os diversos temas, não deverá ser difícil constatar a paixão com que relatamos os nossos jogos, as nossas conquistas, e tudo o que envolve este fantástico grupo de amigos.

As entrevistas exclusivas vieram em momentos oportunos dar voz a quem nós achámos que tinha interesse para opinar, foi a nossa entrada “no mercado”, ou seja a forma encontrada para captar outros leitores.

Outro exclusivo do site é “Zé Bomba”, talvez o “Campeão de vendas” do site, gozão por natureza mostra um outro olhar sobre o xadrez e sobre outros temas. A fama pelos emails que nos chegam poderia ser compactada numa frase que também nos chegou … “…Todos querem ler mas ninguém quer dele fazer parte…”
O dia da publicação é normalmente o dia com mais visitantes, apesar de nem sempre publicado conforme anunciado, ou seja na primeira 4ª feira do mês.

Mas o site da CPB não pretendeu, não pretende, e o futuro a Deus pertence, ser um site distrital nem tão pouco nacional, pretende ser o diário da CPB feito por nós e para nós.

Por isso é raríssima a semana em que não sai qualquer notícia sobre a melhor equipa do mundo, no nosso site Nós somos a noticia!

http://casadoxadrez.blogspot.pt/

O Site da Casa do Xadrez é um site mais de cariz nacional do que “clubistico”, fora o escasso acompanhamento à equipa realizado na 2ª Divisão Nacional e na Taça de Portugal, são poucas as vezes em que o próprio clube é noticia em si mesmo.

Pela estratégia seguida, pela antiguidade do mesmo e pela sua qualidade, sem sabermos o número de visitantes acreditamos que dará goleada ao site da CBP.

Outra característica, quiçá mesmo a mais importante, é a de que o blog publica sempre qualquer coisa todos os dias, seja um simples edit copy edit past de uma tabela do chess results, seja uma imagem.

Ora este trabalho titânico deve ser louvado, é muito meritório alguém dedicar todos os dias uma parte do seu tempo ao xadrez, por isso mesmo a CPB entrevistou há tempos atrás o seu autor Miguel Barriga, que desde aí continuou e continuou e continuou a publicar, tal como as pilhas alcalinas, força Miguel!


http://cpbombarral.comuv.com/artigos/perguntas.html

No fundo tão diferentes e tão iguais que são estas duas equipas alicerçadas num grupo de amigos onde não é fácil entrar, equipas essas que partiram como candidatas à descida e que assinariam de cruz a manutenção, e que se vêem agora a disputar a subida ao primeiro escalão nacional.

Duas equipas históricas sem duvida!

 

 

O Jogo da Subida – Parte 4

  

Parte 4 hoje deixamos aqui a título de curiosidade os únicos três jogos disputados entre ambas as equipas, foram 3 vitórias para a Casa do Xadrez, duas delas por goleada… grande “Borrego” terá a CPB de matar se quiser sonhar com a subida!

Outros “confrontos” existiram entre os jogadores, mas a equipa adversária na altura chamava-se Grupo de Xadrez de Santarém.

Vamos também dar uma vista de olhos pelas competições onde os clubes estão inseridos aparte da segunda divisão nacional.

Ambos os clubes estarão em competição neste fim-de-semana!

17/04/2010 – Campeonato Nacional da 3ª Divisão

http://www.xadrez64.com/resultados/245/4

18/01/2014 – Campeonato Nacional da 2ª Divisão

http://www.xadrez64.com/resultados/1513/1

22/02/2014 – Taça de Portugal

http://www.xadrez64.com/resultados/1536/2

 

O que resta da Época aos Clubes excluindo a Segunda Divisão

A época de ambos os clubes não se resume à segunda divisão nacional, ainda existem várias provas coletivas para disputar no ritmo clássico para ambas. Todas elas de segundo plano comparadas com a segunda divisão, mas não deixam de poder proporcionar importantes conquistas para as mesmas.

Enquanto que a Casa do Xadrez preparará este fim-de-semana o jogo da subida com a sua participação na Taça de Portugal, a CPB estará a disputar a Taça da Associação de Xadrez de Leiria.

 

37ª Taça de Portugal (18 de Abril)

A CPB participou mais uma vez na Taça de Portugal e mais uma vez foi o único clube do distrito que o fez. Foi eliminada logo na primeira ronda (1/32) pela equipa do Grupo de Xadrez de São Marcos (2ª Divisão – Zona Sul) por 1-3.

A equipa da Casa do Xadrez deslocou-se a Aveiro para defrontar a equipa “B” do Clube de Xadrez do Colégio Português e venceu por 3-1.

Seguem-se agora os dezasseis avos de final onde a Casa do Xadrez receberá a equipa primo divisionária da Mata de Benfica, certamente que será um excelente jogo de preparação para a segunda divisão nacional, com um nível de dificuldade elevadíssimo.

 

Taças Distritais (18 e 19 de Abril Taça A X Leiria)

A Casa do Xadrez não participou em qualquer prova distrital o ano passado fruto da má organização da Associação de Xadrez de Santarém que não realizou qualquer prova coletiva, provavelmente este ano será mais do mesmo … um distrito difícil de gerir e sem voz de comando.

A CPB disputará este fim-de-semana a 6ª Taça da Associação de Xadrez de Leiria, é o vencedor em título e tentará mais uma vez alcançar a Taça que permite o acesso direto à Taça Nacional das Associações.

 

Apuramento do Campeão Nacional da 2ª Divisão (15 e 16 de Agosto - Matosinhos)

Aqui apenas existirá lugar para uma, a vencedora da série.
A Tarefa não se avizinha nada fácil…

Na Zona Norte o Grupo de Xadrez 113 e Clube Recreativo de Estarreja lutam taco a taco pela subida de divisão, seguem ambos com 4-1-0 tendo empatado entre eles.
CR Estarreja diga-se de passagem é uma equipa por quem a CPB nutre especial simpatia, são clientes fiéis!

Na Zona Sul o Sporting é o grande favorito, é verdade que ainda terá de jogar frente ao segundo classificado mas só uma grande surpresa impedirá os Leões de conquistarem a subida de divisão. Serão também os destacadíssimos favoritos à conquista do título nacional de campeões nacionais da segunda divisão.

O segundo lugar nesta fase final será possível para ambas as equipas, mas partirão qualquer uma delas com expetativas do terceiro lugar caso seja o Grupo de Xadrez 113 a subir já que o seu 4 apresenta jogadores todos eles acima dos 2000.

 

2ª Taça Nacional das Associações (17 e 18 de Outubro – Local a definir)

E por fim a “nova” competição coletiva que ditará o encerramento da época 2014/2015.

A CPB conseguiu o apuramento para a primeira edição da prova, tendo ficado em 5º lugar entre seis clubes, num fim de semana bem passado que soube a prémio para os Bombarralenses pela boa época protagonizada, este fim de semana saberemos se conseguem o apuramento para a segunda edição da prova.

O Distrito de Santarém não participou na primeira edição da prova por não ter realizado a Taça Distrital, ficarão novamente de fora?

 

 

Hoje é dia de Bandeira!!!

CPB – Penta Campeã da Taça A X Leiria

4º Triplete Consecutivo

14 Troféus em 15 possíveis!!!

    
Casa do Povo do Bombarral          (3,0 – 1,0)       A. Peão Cavalgante da Benedita
André Pinto (2030) António Severino (1849) Rui Batalha (1779) Ricardo Pais (1885)
1 1 0 1

Primeira Ronda, António Severino faz o 1-0, Ricardo Pais 2-0, André Pinto carimba a vitória e faz o 3-0, seguiu-se derrota de Rui Batalha 1-3.

A Equipa do Sport Operário Marinhense apontada como a mais forte concorrente a poder retirar algum protagonismo à CPB empata frente à equipa dos Corvos do Lis atrasando-se na luta pelo titulo e com este resultado a CPB é já líder isolada no final da primeira ronda.

André Pinto assinala novo recorde provisório de Elo, António Severino assina a sua sexta vitória consecutiva, Rui Batalha continua em queda, Ricardo Pais iguala o seu máximo histórico.

    
Casa do Povo do Bombarral           (3,0 – 1,0)       C. C. D. Corvos do Lis de Leiria
André Pinto (2030) António Severino (1849) Rui Batalha (1779) Ricardo Pais (1885)
1 1 1 0

Ricardo Pais perde é o 0-1 e a equipa fica em sentido, António Severino vence 1-1. André Pinto faz o 2-1 e a CPB já não perde, e por fim Rui Batalha carimba a vitória, segue a CPB com 2 em 2!

A equipa local do SOM é goleada pela Benedita 3,5-0,5 e com estes resultados até uma eventual derrota na última ronda poderá vir a dar o título à CPB.

André Pinto novo máximo, António Severino assina a sétima vitória consecutiva!

    
Casa do Povo do Bombarral           (3,5 – 0,5)             Sport Operário Marinhense
André Pinto (2030) António Severino (1849) Rui Batalha (1779) Ricardo Pais (1885)
1 1  0,5 1

André Pinto assina miniatura e faz o 1-0, Ricardo Pais faz o 2-0 e assegura o título, António Severino faz o 3-0 e Rui Batalha empata assinando a goleada 3,5-0,5.

No sempre apetecido clássico distrital a CPB demonstrou mais uma vez o porquê de estar a liderar o distrito em termos desportivos, conquistando nos últimos 5 anos 14 dos 15 troféus distritais em disputa!
A equipa dos Corvos do Lis venceu a Benedita por 2,5-1,5 e alcançam assim o 2º lugar da classificação.

Terceiro e último lugar do pódio com direito a troféu foi para a Benedita que colecciona mais um troféu, de fora do pódio ficaram os locais com o seu quarto lugar.

          

Classificação Final      
Casa do Povo do Bombarral 3-0-0 9 pontos 9,5 – 2,5
C. C. D. Corvos do Lis 1-1-1 6 pontos 5,5 – 6,5
A. P. Cavalgante da Benedita 1-0-2 5 pontos 6,0 – 6,0
Sport Operário Marinhense 0-1-2 4 pontos 3,0 – 9,0

 

 

O Jogo da Subida – Parte 5

  

Parte 5… e cada vez mais nos aproximamos do grande jogo, hoje vamos especular sobre possíveis alternativas ao “Quatro Base” de ambas as equipas e ver quais os cenários que se colocam a ambas as equipas consoantes os resultados que obtiverem.

 

Tácticas para surpreender 

 

Estas são as alternativas mais credíveis aos “Quatros Base”.

Da parte da CPB com as ausências de Ricardo Evangelista e de Pedro Rodrigues (ambos no estrangeiro) e que pouco ou nada jogaram esta época, as alternativas ainda são algumas, não só pelo número de jogadores que compõem o plantel como pela forma como tem rodado os mesmos.

Na Tática 2 A CPB arriscaria o primeiro tabuleiro mas teria como contrapartida ter um segundo tabuleiro mais forte a capaz de discutir o jogo taco a taco.

Na Tática 3 o mesmo cenário da tática 2 mas arriscando também o tabuleiro 3 para tornar o tabuleiro 4 mais forte.

Na Tática 4 aproveitando o bom momento que Artur Bernardes atravessa expresso em resultados, o tabuleiro 2 ficaria muito mais forte e disputado taco a taco o tabuleiro 3 ficaria mais fraco e o tabuleiro 4 não deveria ficar em pior situação do que aquela em que já estava … algumas alternativas para refletir e aplicar caso beneficiem a equipa ou caso surja alguma indisponibilidade momentânea.

Para a equipa da Casa do Xadrez as alternativas são muito escassas, salvo algum impedimento de ultima hora a equipa deverá mesmo ser aquela que disputou todo o campeonato até agora. A única alternativa que nos parece viável e também utilizada esporadicamente a época passada, e que costuma também ser utilizada na Taça de Portugal por diversas vezes é a utilização de Pedro Diogo.

As consequências seriam um primeiro tabuleiro mais forte que teria jogo equilibrado face a André Pinto, recorde-se que na época passada António Vinagre derrotou André Pinto!

O segundo e terceiro tabuleiros seriam fortes onde quer que joguem, neste caso o 2º tabuleiro deveria ter franca vantagem sobre António Severino, no 3º tabuleiro o equilíbrio seria a nota dominante e o 4º tabuleiro ficaria aparentemente ligeiramente mais fraco, mas estamos a referir-nos a ficar mais fraco por comparação entre Carlos Nascimento e Pedro Diogo, esta mais fraco não significaria quase nada para a CPB já que o jogador tem jogo e cotação para se bater com qualquer 4º tabuleiro da CPB.

 

 

Cenários CPB

  • Se a CPB vencer por mais do que 2,5-1,5 bastará o empate na última ronda
  • Se a CPB vencer por 2,5-1,5 bastará o empate 2-2 caso a Casa do Xadrez não vença na última ronda por 4-0, se vencer por 4-0 não sabemos responder de momento quem subirá.
  • Se a CPB empatar terá de fazer melhor do que a Casa do Xadrez na última ronda, ou seja, se a CX perder terá a CPB de empatar, se a CX empatar terá a CPB de Ganhar, se a CX ganhar sagrar-se-á Campeã
  • Se a CPB perder ficará sem qualquer chance de alcançar o primeiro lugar da tabela.

Cenários Casa do Xadrez

  • Se a Casa do Xadrez vencer será Campeã a uma ronda do fim
  • Se a Casa do Xadrez empatar, terá na ultima ronda de fazer pelo menos igual ao que a CPB fizer, ou seja se a CPB perder pode a CX perder, se a CPB empatar poderá a CX empatar, se a CPB ganhar terá a CX de ganhar.
  • Se a Casa do Xadrez perder, depende dos números, mas terá de fazer melhor do que a CPB na última ronda, ou seja, se a CPB perder à CX poderá chegar o empate, se a CPB empatar poderá à CX bastar vencer, se a CPB vencer sagra-se Campeã.

Ao Cenário mais estranho não sabemos responder mas prometemos estudar a questão, que seria a CPB vencer por 2,5-1,5 e na ultima ronda empatar e a Casa do Xadrez ganhar por 4-0, ficariam ambas as equipas com 18 pontos e 19,00-9,00

 

 

O Jogo da Subida – Parte 6

  

Encerramos hoje esta rubrica composta por seis capítulos. Dedicamos a mesma e as imagens que se seguem a todos os que fazem parte da CPB, aos familiares e amigos que torcem por nós e que foram compreensivos connosco durante esta época, permitindo que fosse possível podermos sonhar. Sabemos que foram os grandes prejudicados com a nossa ausência mas viram-nos certamente mais felizes.

Valeu a pena qualquer que seja o resultado final, obrigado a todos!

 

 

Sem título 

Série B – 6ª Jornada

09-05-2015 (Sábado)
             

C. X. Montemor-o-Velho “B” 3,0 – 2,0 Cine Clube de Torres Novas
Casa do Xadrez de Alpiarça 2,5 – 1,5 Casa do Povo do Bombarral
Academia de X. Bombarral 2,0 – 2,0 G. X. Peões de Alverca
A. Académica de Coimbra “B” 1,5 – 2,5 Assembleia Figueirense

 

Casa do Xadrez sobe à Primeira Divisão!!!

No jogo da época a Casa do Xadrez assegurou a vitória na série vencendo assim incontestavelmente a mesma. A CPB assegurou também o segundo lugar, a AA Coimbra cedeu pela primeira vez e todas as restantes equipas poderão vir a descer … rodada final de nervos para 5 equipas!

Círculo de X. Montemor-o-Velho "B"   3,0-1,0   Cine Clube de Torres Novas
Pedro Cardoso 1934 1-0 2110 Paulo Costa
João Saltão 1826 0,5-0,5 1840 António Reis
João Cruz 1737 1-0 1776 João Carvalho
Carlos Mendes 1676 0,5-0,5 1637 José Dias

Os locais ainda não se quiseram despedir da 2ª divisão e convidaram agora os “Cineastas” para descerem em conjunto … ambos isolados no último lugar da tabela.

Alguma destas equipas se safará? Ou desceram as duas?

Destaque para: Pedro Cardoso leva Montemor a acreditar!

Academia de Xadrez do Bombarral   2,0-2,0   Grupo de Xadrez Peões de Alverca
Daniel Bray 2147 1-0 2409 António Vítor
Fernando Silva 1672 0-1 1945 Cláudio Guimarães
José Bray 1882 0-1 1798 Manuel Rocha
Carlos Baptista 1534 1-0 1639 Carlos Campos

Ponto conveniente para ambas as equipas que vão assim para a última ronda aflitas mas com todas as chances de permanência e fora dos dois últimos lugares provisórios.

Destaque para: Daniel Bray vence Mestre Internacional!

Associação Académica de Coimbra "B"   1,5-2,5   Assembleia Figueirense
César Domingues 1967 0-1 2292 Fernando Ribeiro
Miguel Fernandes 1905 0-1 2183 António Ferreira
Dominic Cross 1944 0,5-0,5 2055 Paulo Felizes
João Sousa 1915 1-0 1828 João Marques

Os “Estudantes” perderam a invencibilidade e deverão estar a salvo da descida, os Figueirenses tiraram a corda da garganta e vão agora para a última ronda com todas as chances de manutenção.

Destaque para: A perda da invencibilidade dos estudantes

 

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015       Pontos Pontos    
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos
Casa do Xadrez de Alpiarça 5 1 0 16,0 8,0 6 17
Casa do Povo do Bombarral 3 2 1 16,0 8,0 6 14
Associação Académica de Coimbra “B” 1 4 1 12,0 12,0 6 12
Grupo de Xadrez "Peões de Alverca" 2 1 3 11,0 13,0 6 11
Academia de Xadrez do Bombarral 1 3 2 10,0 14,0 6 11
Assembleia Figueirense 2 1 3 10,5 13,5 6 11
Clube de X. Montemor - o - Velho “B 2 0 4 10,0 14,0 6 10
Cine Clube de Torres Novas 1 2 3 10,5 13,5 6 10

 

Acabou o sonho …

index_clip_image016   mudar-para-2ªPSDrouxo[1]   cpbombarral  simbolo

       Casa do Xadrez                     2,5 – 1,5               Casa do Povo do Bombarral

seq 008 SAM_3896 DSC02920 2015032323250700
André Pinto (1994) António Severino (1846) Pedro Rodrigues (2011) Guilherme Gaboleiro (1965)
0 0,5 1 0
António Vinagre (2004) Victor Ferreira (2007) C. Nascimento (1932) Pedro Diogo (1954)
-9,80 4,20 7,80 -10,40

 

472819-Filmes-para-dar-de-presente-no-Dia-dos-Pais-1

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas

Ai esta o jogo do ano a poucos minutos do seu começo

CPB e Casa do Xadrez queixam-se da pouca luz na sala de jogo, outros encontros estarão melhores, a luminosidade está longe de ser uniforme em toda a sala de jogo …. Este por sinal o mais importante da ronda fica á “Média Luz”.

Casa do Xadrez e CPB mandam também trocar os tabuleiros, as desgastadissimas peças pretas confundem-se com as peças brancas, e se juntarmos o facto de ser à média luz … pior!

Preferem jogar em tabuleiros de plástico!

Já são conhecidas as equipas, táticas ao rubro!!!

A Casa do Xadrez aposta todas as “fichas” no primeiro tabuleiro, caso António Vinagre volte a não perder e caso vençam como se espera no 2º tabuleiro bastará mais meio ponto no 3º ou 4º tabuleiro.

A CPB faz fé que o seu primeiro tabuleiro vença ou empate, e aposta forte nos tabuleiros inferiores.

15.00 Horas

Na Mesa 1
André Pinto jogará de Pretas frente a António Vinagre
Jogo de tripla, as cotações são semelhantes, ao facto do jogador da Casa do Xadrez jogar de brancas e de ter vencido André Pinto na época passada, o jogador da CPB contrapõe com o seu actual momento de forma … pode dar para qualquer lado (30-40-30)

Na Mesa 2
António Severino da Brancas defrontará Victor Ferreira
Claro favoritismo do jogador da Casa do Xadrez, o elemento mais forte da equipa da Casa do Xadrez defronta o elemento menos forte da CPB (dados do presente campeonato) … resta-nos esperar que o Mestre Severino a gozar de um excelente momento de forma possa ter um daqueles dias … (10-30-60)

Na Mesa 3
Pedro Rodrigues de Pretas defrontará Carlos Nascimento
Boa notícia para a CPB num tabuleiro onde se presumia ir encontrar Victor Ferreira, assim melhoram ligeiramente as possibilidades. A curta diferença de rating é atenuada pelas cores e pela falta de ritmo de Pedro Rodrigues (30-40-30)

Na Mesa 4
Guilherme Gaboleiro de Brancas defrontará Pedro Diogo
Outro tabuleiro onde as hipóteses parecem ter melhorado, ratings semelhantes mas Pedro Diogo não está rodado e GG esta invencível (40-30-30)

17.45 Horas

António Severino acorda empate com Vítor Ferreira, excelente começo para a CPB que anula o mais forte tabuleiro adversário naquele que era o jogo mais difícil da tarde!!! É o (0,5-0,5)

18.30 Horas

É o balde de água fria da tarde, Guilherme Gaboleiro perde para Pedro Diogo é o (0,5-1,5)
GG que protagonizou uma excelente época sem o qual a CPB não teria chegado a este jogo de sonho, cedeu.

Pedro Rodrigues parece igual e André Pinto está a sofrer … já se apela ai milagre!

18.45 Horas

André Pinto está com Rei e Torre contra Rei Torre e Cavalo, supomos que conseguirá segurar o empate.
Pedro Rodrigues força a posição.

19.00 Horas

André Pinto não conseguiu segurar a posição numa altura em que Pedro Rodrigues ganha vantagem, novo balde de água fria … lá se vai o 2-2 … é o (0,5-2,5).
Época soberba de André Pinto um dos causadores máximos da CPB estar a lutar pelo título acaba de ceder.

 

19.15 Horas

Pedro Rodrigues finaliza em grande estilo é o (1,5-2,5)

Está de parabéns toda a equipa pela soberba época realizada, amanhã não andaremos de calculadora na mão a ver se descemos ou não, será dia de derby sem pressão adicional.

Parabéns também à equipa da Casa do Xadrez, foi uma justa vencedora.

A quem parece ter saído a sorte grande com este resultado é à equipa de Torres Novas, agora a Casa do Xadrez não precisa sequer de pontuar na última ronda e os Cineastas precisam de vencer … Derby condicionado!

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

 

 


Campeões à mesa … as usual


Casa do Xadrez x CPB

Casa do Xadrez x CPB

 

 

 

Série B – 7ª Jornada

10-05-2015 (Domingo)

Assembleia Figueirense 3,5 – 0,5 C. X. Montemor-o-Velho “B”
G. X. Peões de Alverca 2,0 – 2,0 A. Académica de Coimbra “B”
Casa do Povo do Bombarral 2,0 – 2,0 Academia de X. Bombarral
Cine Clube de Torres Novas 2,5 – 1,5 Casa do Xadrez de Alpiarça

 

Alverca e Montemor descem de divisão!

Assembleia Figueirense atinge pódio, …

  

Assembleia Figueirense   3,5-0,5   Circulo de X. Montemor-o-Velho "B"
Fernando Ribeiro 2292 1-0 1934 Pedro Cardoso
António Ferreira 2183 1-0 1826 João Saltão
Paulo Felizes 2055 0,5-0,5 1794 João Maduro
Miguel Babo 1848 1-0 1676 Carlos Mendes

A equipa da Figueira da Foz vestiu o seu melhor fato para este jogo decisivo e não deu quaisquer hipótese á equipa local que assim diz adeus à 2ª divisão nacional, caindo apenas na ultima ronda e não conseguindo fugir aos prognósticos feitos no inicio da época.

Fruto da imposição da derrota na véspera aos estudantes, os Figueirenses ainda conseguiram não só a manutenção como o melhor desempate para atingirem o pódio!

Destaque para: A manutenção e com pódio de uns e para a descida de outros

Grupo de Xadrez Peões de Alverca   2,0-2,0   Associação Académica de Coimbra "B"
António Vítor 2409 1-0 1967 César Domingues
Cláudio Guimarães 1945 0,5-0,5 1905 Miguel Fernandes
Manuel Rocha 1798 0,5-0,5 1944 Dominic Cross
Carlos Campos 1639 0-1 1915 João Sousa

Os estudantes não conseguiram segurar a 3ª posição do pódio e empurram os Alverquenses para a 3ª divisão nacional… um resultado que não interessou a ambos já que a Académica não desceria.

Face aos surpreendentes resultados registados na última ronda os Alverquenses foram os grandes prejudicados pela conjugação nefasta dos resultados … dependiam deles próprios mas não conseguiram triunfar … fazemos votos para um rápido regresso, quiçá a uma repescagem desta equipa constituída por gente simpática e de valor.

Destaques para: Aos Alverquenses saiu a fava.

Cine Clube de Torres Novas   2,5-1,5   Casa do Xadrez de Alpiarça
Paulo Costa 2110 0,5-0,5 2004 António Vinagre
António Reis 1840 0,5-0,5 2007 Victor Ferreira
João Carvalho 1776 0,5-0,5 1932 Carlos Nascimento
José Dias 1637 1-0 1919 Miguel Barriga

Aqui está surpresa da ronda ou talvez não … a equipa de Alpiarça jogou descomprimida e sem qualquer obrigação de pontuar, estreando Miguel Barriga na competição e acabou por perder a invencibilidade.

Para os “Cineastas” só a vitória interessava e acabaram por conseguira depois de três empates nas primeiras três mesas foi José Dias o “Herói” da manutenção!

Destaque para: A manutenção conseguida pelos “Cineastas” in estremis no derby

 

Classificação – 2ª Divisão – Série B

2ª Divisão - Série B - 2014/2015       Pontos Pontos    
Clubes Vitórias Empates Derrotas a favor contra Sessões Pontos

Casa do Xadrez de Alpiarça

5 1 1 17,5 10,5 7 18

Casa do Povo do Bombarral

3 3 1 18,0 10,0 7 16

Assembleia Figueirense

3 1 3 14,0 14,0 7 14

Associação Académica de Coimbra “B”

1 5 1 14,0 14,0 7 14

Academia de Xadrez do Bombarral

1 4 2 12,0 16,0 7 13

Cine Clube de Torres Novas

2 2 3 13,0 15,0 7 13

Grupo de Xadrez "Peões de Alverca"

2 2 3 13,0 15,0 7 13

Clube de X. Montemor - o - Velho “B

2 0 5 10,5 17,5 7 11

 

Primeiro empate nos derbys salvou a Academia da Descida!

 CPB (3-1-2) AXB

      

Casa do Povo do Bombarral           2,0 - 2,0      Academia de Xadrez do Bombarral

André Pinto (1994) Pedro Rodrigues (2011) Guilherme Gaboleiro (1965) Ricardo Pais (1872)
0,5 0 1 0,5
Ucha Outerelo (2182) Daniel Bray (2147) Fernando Silva (1672) José Bray (1882)
4,80 -6,40 3,00 0,20

 

“ O Filme do Jogo”

14.45 Horas

Mais um derby mais uma história, desta vez a CPB segue e terminará num tranquilíssimo segundo lugar da tabela, enquanto que a Academia terá de fazer pela vida se não quiser descer ao terceiro escalão nacional da modalidade.

Em relação à véspera na equipa da CPB duas novas convocatórias, Rui Batalha e Ricardo Pais … Rui Batalha prefere ficar de fora, entra Ricardo Pais e sai António Severino que tão boa conta deu de si na véspera.

Na equipa da AXB aí esta o melhor fato da época, Ucha é chamado para salvar a AXB!

 “El Capitan” Rui Batalha e António Severino assistem!

 

15 Horas
Já são conhecidas as constituições das equipas:

Na Mesa 1
André Pinto de Brancas defrontará o espanhol Ucha, quase 200 pontos de diferença dão favoritismo ao espanhol … mas alguém terá de pagar pelo que aconteceu na véspera …

Na Mesa 2
Pedro Rodrigues também não será nada favorito frente a Daniel Bray, rating e cores dão favoritismo ao jogador da Academia. Ambos brilharam na véspera!

Na Mesa 3
Guilherme Gaboleiro de Brancas é claramente favorito, também aqui espera-se que seja cobrada a fatura da véspera… mas não será fácil.

Na mesa 4
Ricardo Pais de Pretas defrontará José Bray, rating e cores darão uma ligeiríssima vantagem para o jogador da Academia.

Alteramos assim a previsão inicial favorável à CPB de 40-30-30 para 30-30-40 favorável á AXB

 

17.00 Horas

André Pinto parece melhor mas propõe empate face ao Espanhol, não deixará de ser um bom resultado para atenuar o de véspera, tempo de regressar mais cedo a casa e de recuperar algum rating, o jogo “é a feijões” … empate aceite é o (0,5-0,5)

18.00 Horas

Pedro Rodrigues tenta suster Daniel Bray, Ricardo Pais tenta fazer o mesmo face a José Bray e Guilherme Gaboleiro esta igual, terá de inventar para tentar ganhar, não está fácil a vida para a CPB.

18.30 Horas

Peões iguais, final de Bispos de cor contrária … nada a fazer apesar da insistência de ambos os jogadores que tentaram vários caminhos para a vitória, é acordado o empate entre Ricardo Pais e José Bray é o (1,0-1,0)

18.45 Horas

Pedro Rodrigues deteriora a sua posição quiçá mesmo de forma irremediável, GG não encontra nenhuma chave para entrar no castelo adversário.

19.00 Horas

Pedro está perdido mas não desiste!
Guilherme Gaboleiro vai ter de inventar … só a vitória interessa!

19.15 Horas

GGG insiste, volta a insistir e triunfa, mai nada!!! É o (2,0-1,0) e a CPB já não perde!!!

19.20 Horas

Pedro abandona, não havia nada a fazer, lutou com bravura à CPB! É o (2,0-2,0)

O empate nada acrescenta à classificação da CPB, apenas confirma a melhor época realizada em relação ao seu rival, já para a Academia o empate salvou a época, a derrota colocaria a Academia na terceira divisão nacional.

Curiosamente a Academia de Xadrez do Bombarral consegue alcançar a manutenção sendo a segunda equipa com menos pontos de tabuleiro e a única que apenas venceu por uma vez!

Ficam aqui dados os nossos parabéns para o clube rival e para os jogadores do seu plantel por terem alcançado os seus objetivos

Já a CPB foi curiosamente a equipa com mais pontos de tabuleiro e aquela que menos pontos cedeu, terminando destacadíssima na segunda posição

Ps: Horas não obrigatoriamente correctas, apenas dão uma ideia do desenrolar dos acontecimentos

Continuaremos nos próximos tempos a comentar a 2ª Divisão Zona Centro

 

3ª Divisão – Série D

Correu muito mal para o distrito, o SOM obteve a sua terceira despromoção consecutiva e a equipa dos Corvos do Lis terminou em ultimo lugar … fazemos votos para um rápido regresso, estamos crentes que serão repescados, voltaremos brevemente ao tema.

Benedita, Torres Vedras, São Martinho do Porto e Louriçal a salvo!!!

 

 

 

Guilherme Gaboleiro e Ricardo Pais no “Quatro” do ano da 2ª Divisão – Série B 

   

 

Os jogadores que mais pontuaram durante o campeonato

 

   

 

Os jogadores que mais pontuaram no seu respetivo tabuleiro

“Medalha de Bronze” para André Pinto!

“Medalha de Prata” para Guilherme Gaboleiro!!

“Medalha de Ouro” para Ricardo Pais!!!
Suplantando o 3º lugar da época passada

 

Maiores Subidas e Descidas de rating

Manuel Rocha (GXP Alverca 1798)

+35

Hugo Gomes (AA Coimbra 1663)

+33

João Cruz (CX Montemor 1737)

+31

 

 

Miguel Barriga (Casa do Xadrez 1919)

-34

António Ferreira (A Figueirense 2183)

-25

João Carvalho (CCT Novas 1776) 

-23

Continuaremos nos próximos tempos a comentar a 2ª Divisão Zona Centro

… com fotos exclusivas entre outros assuntos a comentar!

 

 

Hoje é dia de … Bandeira!

 

      

Rápidas: CPB Penta Campeã-Semi Rápidas: CPB Tetra Campeã  

Campeonato Distrital Equipas de Leiria 2014/15 - Semi_Rápidas

Nas semi rápidas a CPB obteve 4-0-0 não deixando margem para dúvidas em relação à sua superioridade e à justiça do Resultado

Campeonato Distrital Equipas de Leiria 2014/15 - Rápidas  

Nas Rápidas a emoção esteve presente até ao fim, com a equipa da Benedita a dar muita luta e a estar a um pequeno passo de “roubar” o título aos Bombarralenses que terminaram invictos com 3-1-0. Com André Pinto a assistir a mais uma vitória dos seus companheiros.

No conjuntos das duas provas a CPB alinhou com:

Guilherme Gaboleiro

8-0-0

Ricardo Pais

4-1-0

António Severino

3-2-2

Rui Batalha

2-3-1

Paulo Constantino

2-0-0

Artur Bernardes

4-0-0

Num total de 23-6-3 com ambas as competições a serem disputadas a duas voltas.

 

 

CPB conquista 1ª Taça “Amizade do Oeste”

Resultado Final

   16-08

1ª Mão

   9-3  

2ª Mão

   5-7  

 

Mais uma jornada de convívio entre dois clubes vizinhos, a CPB aproveitou a disponibilidade da data para dar ritmo a alguns jogadores que estarão presentes na 2ª Taça Nacional das Associações.

Ritmo clássico, desta feita 61 minutos por jogador / Partida depois do 4-0 na primeira-mão, um empate. No total a CPB venceu por 6-2 neste ritmo.

Rui Batalha fez o 0,5-0,5, seguiu-se vitória de Artur Bernardes 1,5-0,5 para a CPB, Ricardo Pais fez o 2-1 e por fim Konsta não conseguiu um dos dois resultados possíveis que dariam a vitória à CPB.

Ritmo semi rápido de 15 minutos por jogador / partida, com a CPB a vencer por 3-1 tal como na primeira-mão, num total de 6-2.

Konsta vence rápido, segue-se Ricardo Pais, Rui Batalha perde e deixa quase tudo em aberto 2-1 e por fim Artur Bernardes vence a carimba a vitória da CPB.

Partidas rápidas de 5 minutos por jogador / partida, 2-2 na primeira-mão e 2-2 na segunda com 4-4 no total, único ritmo em que a CPB não conseguiu superar o seu adversário.

Artur Bernardes perde, Konsta também perde e neste momento a segunda mão está em 5-5, Rui Batalha vence e Ricardo Pais também, salvando ambos a CPB da primeira derrota em qualquer dos ritmos e garantindo a vitória também nesta segunda mão.

 

Uma palavra especial para a equipa Torriense que mais uma vez nos recebeu bem e com direito a lanche, conforme vem sendo hábito entre estes dois clubes

 

 

 



Home page
 | Calendário de Provas | Organismos e Informativos | Associações e Clubes de Xadrez | Galeria de fotografias | Jogadores | Jogar online |
Ver partidas |

- Website optimizado para o navegador (web browser) Google Chrome

 

000webhost logo